Muitas pessoas me perguntaram se viajar sozinha para Santiago é tranquilo. Minha resposta é sim, vá na boa. É um lugar seguro, comparado ao Rio de Janeiro, por exemplo, onde ontem mesmo, presenciei três moleques de bike arrancarem o celular de uma menina que estava prestes a atravessar a rua em Botafogo, às 18 horas.

Mas, como toda cidade grande, há seus pequenos perigos. Digo pequenos, porque não houve nada grave e porque nós brasileiros, já estamos carecas de conhecer estas coisas. Mas acho que vale contar os episódios.

Bairro Patronato

O bairro Patronato é conhecido como ponto de compras de roupas e acessórios super baratos e foi fundado há muitos anos por comerciantes árabes. É um pouco parecido com o Saara no Rio ou a 25 Março de São Paulo. Bem próximo da estação de metrô Patronato encontra-se o mercado La Vega Central um dos pontos visitados pelos turistas.

Fui até lá para fazer uma free tour com a Spicy Chile que passaria pelos mercados da cidade. Ao chegar, conversando com o guia Daniel, encontramos uma pessoa que trabalha no bairro, um senhor muito simpático. Ele começou a narrar os últimos acontecimentos daquela área: uma senhora teve seu cordão arrancado, um senhor estava saindo do banco e estava sendo seguido por um cara pronto para assaltá-lo e por aí vai. Contou vários episódios dos últimos dias. Nada diferente do que vivemos por aqui, certo? Depois que ele foi embora desejando sorte para nós (ui….) conversei com Daniel e perguntei quais os riscos e se eu poderia tirar fotos. A menina que estava com ele disse: ahhhh você deixa a máquina dentro da bolsa e quando achar alguma coisa que queira fotografar, tira a foto rapidinho e guarda a máquina. Na boa, andar por um lugar com esta tensão e com uma Canon e uma Go Pro na bolsa, não seria uma coisa divertida. E, afinal, eu estava de férias! Tensão eu já passo no Rio todos os dias. Meu “espírito de orelha” disse: vai arriscar se incomodar e perder suas câmeras para fotografar frutas e verduras? Minha resposta foi não e peguei o metrô para explorar outro lugar.

Táxi

Táxis em Santiago | Viajante Solo

Outro episódio desagradável que aconteceu foi na saída do Shopping Costanera Center. Estava muito cansada, pois havia percorrido quilômetros a pé pela cidade e resolvi pegar um táxi, pois teria que andar um pouquinho até o metrõ. Fiz a besteira de pegá-lo em frente ao shopping. O motorista não quis me dizer o valor da corrida até lá, dizendo que eu não precisava me preocupar, pois era taxímetro e tal. Esta foi a minha pisada de bola: não acertar o preço antes e entrar confiando no taxímetro. Uma coisa meio básica, né? Mas confesso que não havia lido nada de ruim sobre os táxis em Santiago e o cansaço estava embaçando as ideias.

Sentei no carro e o banco da minha frente tinha aquele encosto de cabeça que tapava o taxímetro. O motorista não parava de falar um minuto, muito alegre e simpático. Quando olhei o taxímetro, já estava em 30.000 CLP, o equivalente a 150,00 reais. Pedi delicadamente para ele parar o táxi, pois eu não tinha dinheiro. Olhei para o lado procurando os carabineiros, mas não achei nenhum. Abri a porta do taxi e joguei 10.000 CLP no banco (era a única nota em pesos que eu tinha) e saí voada.

Conversando depois com outros brasileiros que encontrei pela cidade (aliás só tinha brasileiros por lá), ouvi vários casos parecidos e também o golpe da troca de notas. Na hora de te dar o troco, eles trocam as notas e como o dinheiro tem muitos zeros a gente acaba se confundindo. Você diz que está errado e eles te mostram outra nota e não a que você deu… enfim, os golpinhos de sempre.

Conclusão

Fora estes dois episódios, sendo que no segundo me considero a responsável pela “comida de bola”, achei a cidade tranquila, principalmente nos pontos turísticos. Havia muitos Carabineiros (policiais) pela cidade, com exceção do dia do táxi…rs

Reunião de Carabineros na Plaza de Armas | Viajante Solo
Reunião de Carabineros na Plaza de Armas

O meu objetivo com este post é contar dois episódios para você ter atenção! Não necessariamente vai acontecer com você. Também garantir a você que a visita a Santiago & Arredores vale muito a pena. Você pode viajar sozinha sem medo para Santiago e aproveitar tudo o que a cidade tem a oferecer: uma gastronomia rica, ótimos “tragos”, uma história política super interessante e lugares muito legais para relaxar.

Porém, que fique claro uma coisa: viajar sozinha ou acompanhada para qualquer lugar do mundo, requer sempre atenção e cuidado. Ouça sempre seus instintos e, dificilmente, terá problemas.

Capa Ebook Viajar Sozinha em Segurança Denise Tonin min

E-BOOK GRATUITO

VIAJAR SOZINHA EM SEGURANÇA

Mais de 20 dicas para você viajar tranquila e confiante!

Confira todos os posts sobre Chile Solo: Santiago & Arredores

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here