Marrocos para Mulheres 2019

Lisboa encanta desde a primeira passada de olhos pelos tons pastel de suas antigas construções. Flanar sozinha em Lisboa foi delicioso. Minha primeira sensação foi a de que não havia saído do Brasil. Não sentia que estava na Europa novamente. A sensação foi bem peculiar, pois tudo parecia conhecido: a arquitetura dos casarios, os aromas das padarias, as ruas de paralelepípedos e até a calçada de pedras portuguesas me pareceu tão íntima.

Me senti confortável, como se já a conhecesse e a tivesse desvendado há muitos anos atrás. Será que é assim com todos os “brazucas”? Não sei. O fato é que viajar sozinha para Lisboa foi uma das experiências mais prazerosas e surpreendentes deste ano e me deixou com muita vontade de voltar e ficar mais tempo, não só em Lisboa, mas percorrer o país. Muita mesmo! Tenho certeza de que se você escolher viajar sozinha para Lisboa, vai curtir demais e vai querer voltar correndo.

Não esqueça de contratar o seguro viagem, exigido para entrada na Europa. Faça a cotação nas melhores seguradoras e escolha o plano ideal para você e para o seu estilo de viagem!

Contam, que os primeiros habitantes da terrinha eram Neandertais, que chegaram por lá por conta do Rio Tejo. Na era Neolítica muitos dólmenes, menires e cromeleques foram construídos e ainda é possível encontrar vestígios por lá. Tive a oportunidade de visitar o maior círculo de menires da Península Ibérica, em Évora, que fica a 133 km de Lisboa e que você pode até visitar em um bate e volta, mas recomendo ficar mais na cidade. Foi incrível andar por entre os menires que possivelmente foram construídos 6 mil anos antes de Cristo.

Leia também >> Cromeleque dos Almendres

Lisboa já foi romana e chamava-se Olisipo. Foi muçulmana e levou o nome de Alusbuna.  Foi conquistada por Portugal em 1147 e, mais tarde, tornou-se a desbravadora dos mares, descobrindo a Ilha da Madeira, Açores, Canárias e, o nosso Brasil. Passou por um grande terremoto em 1755 e depois se reinventou. 

Enfim, isso tudo pra dizer que Lisboa é uma das cidades mais antigas do mundo! Que você vai caminhar por ruas e passar por esquinas cheias de história. Então, aproveite cada minuto da sua viagem. Se gosta de história, mergulhe nela antes de viajar e volte no tempo andando pelas ruas da bela cidade das 7 colinas.

Mas vamos as informações que podem ajudar você a na organizar a sua viagem solo em Lisboa.

Português de Portugal

Como assim português de Portugal? Tem diferença? Olha, se eu te largar em pleno almoço de domingo, em uma família portuguesa com mais 10 pessoas conversando ao mesmo tempo, o risco de você não entender absolutamente nada é bastante grande!

Isso pode acontecer por conta de existirem várias palavras com significados diferentes do nosso português. E tem mais! O sotaque vai te atrapalhar um pouquinho nos primeiros dias, principalmente, quando eles falam muito rápido. Às vezes, eu ficava olhando pasma e paralisada para a cara do garçom, pois não tinha entendido absolutamente NADA! Mas não se preocupe que logo logo você pega o jeitinho português e vai entender tudo e pode até voltar com sotaque!

Vou te dar alguns exemplos de palavras com significados diferentes que você vai ouvir durante a sua viagem e que podem ser bastante úteis:

  • Telemóvel > celular
  • Casa de banho > banheiro
  • Autocarro > ônibus
  • Comboio > trem
  • Eléctrico = bonde
  • Bicha > fila
  • Sandes > sanduíche
  • Camisola > Camiseta
  • Sumo > suco
  • Passadeira > Faixa de Pedestres
  • Paragem > Ponto de Ônibus
  • Gelado > Sorvete
  • Chávena > Xícara
  • Multibanco > caixa eletrônico

Tem uma outra coisinha também: o sentido literal das coisas ou podemos chamar de lógica portuguesa. Estávamos em um restaurante, desta vez na cidade do Faro, e perguntamos ao garçom sobre as sobremesas. Muitas delas ele respondia que não tinha. Então, pedimos: por favor, pode nos dizer o que tem? Ele respondeu: o que tem, tem. O que não tem, não tem. Bom, daí você já passa a ter uma ideia de como as coisas funcionam.  Mas não se preocupe, você vai entender quase tudo, sobreviverá ao sotaque e, com certeza,  terá muitas histórias pra contar.

Leia Mais >> 16 histórias de Portugal que parecem piada, mas são reais

Quando ir

Entre abril e junho é uma excelente época para viajar para a Europa em geral e é a que eu costumo escolher para as minhas viagens. Você pegará temperaturas mais amenas, nem  muito frio e nem muito calor. Os dias serão mais longos, escurecendo lá pelas 21h, o que é excelente para aproveitar bem o dia e a cidade.

Fui a Lisboa no começo de maio e voltei à cidade no final do mês. Peguei temperaturas variáveis de 7° a 17°, pra mim um pouco frio; e mais calor no final de maio, com temperaturas entre 15° e 24°. Durante o dia, estava sempre ensolarado e usar manga curta estava confortável. À noite um casaquinho ou uma pashmina e estava tudo certo.

Se você quer curtir as praias e gosta de calor, os melhores meses são julho e agosto, com temperaturas que podem chegar aos 33°. Mas prepare-se, a cidade costuma estar bem cheia nesta época e os preços sobem bastante.

Para ter uma visão geral do clima e temperaturas em Lisboa, na época da sua viagem, poderá acessar o site AccuWeather.

Visto & Documentos de Viagem

Não há nada complicado para a entrada de brasileiros em Portugal. Brasileiros não precisam de visto e podem permanecer até 90 dias no país. Além do passaporte, com validade de 6 meses a partir da data de embarque, precisamos ter em mãos:

  • passagem aérea ida e volta;
  • comprovante de hospedagem: que pode ser o voucher que você recebeu por e-mail, quando reservou seu hotel no Booking ou pode ser uma carta convite feita pelo seu anfitrião;
  • seguro viagem com cobertura no valor mínimo de € 30 mil euros e aqui você pode escolher o melhor plano para a sua viagem!
  • comprovação de meios financeiros para custear o tempo de permanência por lá. Nunca me pediram, mas é ideal levar. Para saber os detalhes, acesse o artigo abaixo, onde expliquei tudo tim tim por tim tim.

Leia também >> Documentos exigidos para entrar na Europa

Quantos dias ficar

Minha amiga, eu poderia ficar tranquilamente 3 meses só em Lisboa de tanto que gostei da cidade. Fiquei 4 dias antes de seguir para Espanha e Marrocos e consegui ver o principal da cidade. Voltei depois e fiquei mais 10 dias e sobrou muitas coisas para ver e fazer. Uma cidade como Lisboa não se esgota tão facilmente.

O que eu recomendo para quem não tem tanto tempo é, pelo menos, 6 dias, sem contar os dias de chegada e partida. Sabe porque? Porque ao redor de Lisboa existem várias outras cidades super encantadoras que você vai ficar com vontade de conhecer, como é o caso da encantadora Évora.

Leia mais >> Viajar Sozinha para Évora

Onde ficar

Em Lisboa é muito fácil se locomover com o metrô, então, procure uma hospedagem perto de uma estação. Isso vai facilitar muito a sua vida e você não vai perder tanto tempo se deslocando. Também tem o fato de que, no final do dia, estamos mortas de cansada e, se a nossa hospedagem estiver pertinho da estação, chegaremos no hotel rapidinho e isso é maravilhoso.

Eu fiquei em 4 hospedagens em bairros diferentes: no Turim Terreiro do Paço, na Baixa Pombalina, o que permitia fazer muitas coisas a pé; no Inn Bairro Alto, na divisa do Bairro Alto com Chiado e também fiz muitas coisas a pé; no Eurostar Lisboa Parque, pertinho da Praça Marquês do Pombal, onde pegava o metrô para me locomover e, por fim, no Lutécia Smart Design, no bairro de Avalade, um pouco mais distante do burburinho turístico, mas também com metrô próximo.

Onde se hospedar em Lisboa Turim Terreiro do Paço

Meus preferidos pela localização foram o Turim e Inn Bairro Alto. Analisando pelo conforto, o melhor deles foi o Eurostar. Então, dá uma olhadinha e veja qual o hotel é mais apropriado para você.  E, se nenhum deles te agradar, ainda tem muitas outras opções na cidade.

Encontre um excelente hotel em Lisboa 

Confira mais detalhes dos hotéis e bairros onde me hospedei

Sozinha em Lisboa – Segurança

Estar sozinha em Lisboa é uma verdadeira delícia, não só por tudo que você vai curtir pela cidade, mas também por ser um destino extremamente tranquilo.

Uma das coisas que me encantou por lá foi me sentir completamente segura perambulando pela cidade. Isso aconteceu de dia e à noite também. Poder tirar o celular da bolsa na rua e fotografar à vontade é libertador!

Lembro de uma noite em que cheguei ao hotel Turim e resolvi sentar nas mesinhas em frente para tomar um vinho. Mensagem no Whats vai, e-mail vem e já era meia-noite. Contei pelo menos 4 mulheres sozinhas, que passaram na minha frente, caminhando calmamente pela rua. Não pareciam ser turistas. Pensei em como seria bom se eu também pudesse fazer isso no Rio de Janeiro. Fiquei com muita inveja!

Claro que por lá também acontecem problemas, como os batedores de carteira no metrô, golpes que envolvem alguns ciganos e a gente tem que ficar ligada sempre! Mas nem de longe me preocupei como acontece onde moro.

Então, baseada na minha experiência, Lisboa superou as expectativas e andei a pé à noite com o celular na mão, tirando fotos, andei de metrô com a câmera no pescoço e me senti muito tranquila. Mas, de qualquer forma, se sentir segura demais nunca é bom. O medo ajuda a gente a fugir de encrencas! Ficar ligada e observar o que acontece a sua volta, em qualquer lugar, é sempre a melhor opção!

Como ir do aeroporto para vários locais da cidade

O Aeroporto de Lisboa está bem próximo ao centro da cidade, então você não perderá muito tempo para chegar a sua hospedagem. São várias as opções:

Táxi

O bom e nem sempre bem-humorado taxista estará te esperando em frente ao desembarque. Dependendo de onde é o seu hotel, poderá custar entre 20 e 25 euros (Maio 2018) é uma das opções para quem está morta de cansada e quer chegar rápido no hotel.

Transporte por Aplicativos

Uber e Cabify ficam bem mais em conta. Quando estava voltando ao Brasil, do Bairro Alto até o aeroporto paguei 11 euros (Maio 2018) no Uber Black. Ao chamar as empresas por apps fique atenta para onde eles vão te mandar esperar o carro. Provavelmente, no primeiro andar, no setor de embarque.

Quer desconto no Uber?  (apenas para novos cadastros)

Aerobus 

Ao contrário dos ônibus comuns, o Aerobus possui espaço para a sua mala e faz o transporte do aeroporto para vários pontos da cidade (e alguns hotéis). Os serviços começam às 7h30 e vão até às 23h e o bilhete custa 3,60 euros (Out 2018).

Veja no site do Aerobus todos os detalhes do percurso das linhas 1 e 2 para ver qual é a melhor para você.

Metrô e Ônibus

O metrô também pode ser uma opção, porém um pouco mais custosa de tempo, pois para você chegar até o centro da cidade terá que fazer baldeação da Linha Vermelha para a Linha Verde e depois ainda caminhar até o seu hotel. Talvez com mala não seja uma opção tão interessante assim, mas se quiser economizar é a opção mais em conta.

O mesmo acontece com os ônibus, chamados de autocarros, com ticket a 1,85 euros (Out 2018), que saem do aeroporto e te levam á vários pontos de Lisboa. O site do Aeroporto de Lisboa alerta que há medidas para as bagagens que podem ser transportadas nos autocarros: medidas máximas de 50 x 40 x 20cm. Daí a complica um pouquinho, né? A não ser que você seja um ser já evoluído e que viaje com pouca bagagem.

Para consultar as linhas de ônibus, acesse o site da Carris.

Como se locomover na cidade

Lisboa tem uma rede de transportes bastante abrangente e você não terá problemas para se deslocar.  O metrô é relativamente pequeno e fácil de compreender (mais fácil do que o sotaque português) e, usando o cartão Viva Viagem, você poderá tomar o ônibus, os elétricos e o metrô. Não deixe de andar, pelo menos uma vez, nos elétricos, uma das grandes atrações da cidade.

Ônibus Hop on Hop off

Sempre que posso e tenho tempo uso os ônibus chamados Hop On Hop Off. Em Lisboa não foi diferente e escolhi a empresa City Sightseeing que opera nas principais capitais da Europa. Eles tem 3 linhas e cobrem quase que a totalidade dos pontos turísticos da cidade. Não há necessidade de comprar com antecedência.

Leia também no Viajando no Blog>> Hop on, Hop off – Fazer ou não fazer

Em Lisboa, usei o bus especialmente para ir aos pontos distantes da cidade como o Parque das Nações e Belém. Existem várias empresas, então, pesquise bem os preços e os itinerários e veja qual é a melhor para você.

Tuk Tuk

Para quem está sozinha andar de Tuk Tuk pode ficar um pouco caro, já que você não vai dividir o valor do passeio com ninguém. Mas, claro, depende do seu orçamento de viagem e digo que é bastante legal, pois o passeio acaba ficando personalizado. Os passeios tem preços que variam de 70 a 230 euros, vai sempre depender do tempo de passeio e qual o tipo de tour. Tudo vai depender da sua negociação com o motorista.

Eu não fiz uma tour, apenas fui até Belém e paguei 20 euros, o que não é muito barato pra nós, só que dividi com outra pessoa, então acabou saindo 10 euros para cada, o que valeu a pena pela diversão. Se você nunca andou, vale a pena experimentar, pois é bastante divertido. E, se estiver sozinha, a dica é procurar um Tuk Tuk de dois lugares, pois ele sai um pouco mais em conta e daí negociar bem o preço com o motorista.

Se você quiser ter uma ideia de preços e ver os tipos de passeios que existem, pode mandar uma mensagem para o Kim, motorista com quem conversei em Lisboa, no whatsapp +351 926 740 444.

Viajar Sozinha para Lisboa Arco da Rua Augusta

Internet 4G

Hoje em dia é difícil não estar conectada á internet, não é mesmo? Como não existe mais roaming entre os países europeus, o bom é que você não precisa mais trocar de chip quando mudar de país.

Para sair do Brasil, já com o chip funcionando no seu aparelho, usei o plano 4G Europa da EASYSIM4YOU, que usa a Orange, uma das melhores operadoras do mundo. Funcionou perfeitamente tanto em Portugal, quanto na Espanha e o bom é que, caso o plano adquirido acabe, você pode carregar pela internet ou em uma das lojas da Orange.

Mas se você preferir também poderá adquirir um chip ao chegar em Lisboa. No aeroporto, ao sair da sala de desembarque você verá uma loja da Vodafone. Também é possível encontrar chip da operadora NOS, MEO e Nowo. De todas estas testei apenas a Vodafone e a NOS e ambas funcionaram bem também.

Principais pontos turísticos

Seria impossível colocar neste artigo todos as coisas interessantes para se fazer em lisboa, então, vou listar apenas os principais e para quem está indo a cidade pela primeira vez. Mais tarde, pretendo compartilhar com você algumas possibilidades de roteiros para que você possa se inspirar e montar o seu.

  • Mercado da Ribeira
  • Cais do Sodré
  • Terreiro do Paço & Praça do Comércio
  • Arco da Rua Augusta
  • Elevador de Santa Justa
  • Convento do Carmo
  • Miradouro das Portas do Sol
  • Castelo de S. Jorge
  • Sé de Lisboa
  • Panteão Nacional
  • Miradouro de Santa Luzia
  • Torre de Belém
  • Mosteiro dos Jerônimos
  • Museu de Arqueologia
  • Parque das Nações
  • Oceanário
  • Museu do Azulejo
  • Museu do Faro
  • Passeio de Barco no Tejo

Viajar Sozinha para Lisboa Torre de Belem

Bate e Volta

Para quem tem mais tempo disponível no roteiro existem várias opções de passeios bate e volta a partir de lLisboa, mas falarei apenas dos que eu fiz de fato.

No caso de Évora, na lindíssima região do Alentejo, sempre recomendo ficar mais tempo, pois há muitas coisas a fazer. Aos poucos escreverei sobre todas estas opções e volto aqui para colocar os links.

  • Évora 
  • Sintra
  • Cascais
  • Cabo da Roca
  • Azenhas do Mar
  • Óbidos
  • Fátima
  • Nazaré
  • Batalha
  • Alcobaça

Espero que você tenha gostado das dicas para viajar sozinha para Lisboa e, se já esteve por lá e quiser contribuir com mais informações para outras mulheres viajantes, vai ser muito legal!

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.