Metrô de Santiago arte, literatura e expressões da cultura urbana | Viajante Solo

Se engana quem pensa que o metrô de Santiago é apenas um meio de transporte. Além de limpo, rápido e eficiente, procura através de seus projetos culturais, fazer a conexão entre seus passageiros e as diferentes expressões da cultura urbana. São mais de 2 milhões de santiaguinos por dia passando pelas estações e sendo impactados por arte. Destaco neste post as três iniciativas principais.

MetroArte

A mais conhecida é a instalação de obras de arte de diversos artistas chilenos nas estações, projeto chamado de MetroArte e que conta com o apoio de empresas privadas por meio de uma Lei de Incentivo a Doações Culturais. São 30 obras espalhadas pela cidade à disposição de chilenos e turistas. Cá pra nós, naquela nossa correria do dia a dia, não é legal a gente pousar os olhos, nem que seja por alguns segundos, em uma obra de arte? Não é bacana usarmos este espaço coletivo para promover artistas e trazê-los para o cotidiano de milhões de pessoas? Muito bacana, adorei!

BiblioMetro

Mas a iniciativa do Metrô não fica só por aí. Tem outro projeto que achei muito bacana mas que, infelizmente, não abrange os turistas. É a BiblioMetro: são mini bibliotecas espalhadas em várias estações que emprestam livros gratuitamente para os usuários do metrô. Você pode pegar o livro em uma estação e devolver em outra sem problema algum. Achei super legal!

BiblioMetrô em Santiago | Viajante Solo

O projeto teve início em 1996 graças a um convênio entre Bibliotecas, Arquivos e Museus e o Metrô com o objetivo de aproximar a leitura das pessoas. Faz todo o sentido usar seu tempo de deslocamento lendo, não? No primeiro ano de projeto, foram emprestados 12 mil livros. Hoje já são mais de 170 mil usuários das Biblios e mais de 3 milhões de empréstimos de livros.

Mapa das Estações do Metrô onde você encontra as Biblios

Dioramas

E por último, falo aqui dos Dioramas uma técnica que mescla a arte das maquetes, pintura e entalhe policromado com o objetivo de dar vida a cenas do passado. Assim como no MetroArte, as obras estão espalhadas pelas estações de metrô e são de autoria do artista chileno Rodolfo Gutierrez, também autor dos dioramas expostos no Museu Casa Colorada.

Por meio desta expressão artística, o projeto trouxe a biografia do Chile em diferentes períodos da sua história como, por exemplo, na Estação Baquedano (Linha 1) com El Santiaguillo: Diego de Almargo, no início de sua expedição ao Chile em 1535, prevendo o grande desgaste da expedição, despacha 3 barcos com equipamentos e provisões que tinham a missão de explorar a costa e fazer contato com a expedição em terra.

Diorama El Santiaguillo Est Baquedano | Viajante Solo
Foto extraída do site metrosantiago.cl/

Na Estação Universidad de Chile (linha1) , o Diorama Fundación de Santiago: Valdivia escolheu um lugar privilegiado onde Santiago está localizada, seguindo as instruções da metrópole, e em 12 de fevereiro de 1541 decretou a fundação da cidade.

Diorama Fundación de Santiago Est Universidad Chile | Viajante Solo
Foto extraída do site metrosantiago.cl/

Em sua viagem, não faltará arte e cultura para conferir nas estações de metrô, enquanto desvenda todos os segredos de Santiago.

Quer saber todas as informações praticas sobre o metrô? Acesse nosso post Metrô de Santiago do Chile: tudo o que você precisa saber.

Confira todos os posts sobre Chile Solo: Santiago & Arredores

Viajante Solo Siga no Instagram

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here