20-dicas-de-seguranca-para-viajar-sozinha | Viajante Solo

Para viajar sozinha em segurança e trazer experiências maravilhosas que ficarão guardadas pro resto da vida, temos que ter em mente que nosso bem-estar e segurança devem estar sempre em primeiro lugar! Por isso, compartilho com você, algumas dicas de segurança para viajar sozinha. São coisas que costumo fazer – e que acho que você já deve fazer também – mas que até hoje, me garantiram não estar aqui te contando nenhuma história triste. E olha que já são muitos anos viajando sozinha a trabalho ou a lazer.

Uma das perguntas que mais recebo é: viajar sozinha não é perigoso? Você não sente medo? Eu respondo com muita propriedade que viajar sozinha não é mais perigoso do que ir até a padaria da esquina no Rio, por exemplo. Não acho que o fato de viajar muda alguma coisa. Muitas vezes até, dependendo do destino, melhora muito! Vivemos no Brasil, né?  E acredito muito que basta estarmos atentas e tomar algumas medidas de precaução e estará tudo bem.  Se você parar pra pensar, muitas delas que vou falar aqui você já faz todos os dias, quando sai de casa na sua própria cidade. Por que deixaria de fazer quando está viajando? E por que deixaria de viajar e viver uma experiência nova?

Temos que ser realistas em relação aos perigos que podemos encontrar todos os dias ou quando viajamos. Eles existem sim, mas independem do fato de você estar sozinha ou acompanhada. Acho que o segredo neste caso é não se expor a riscos e, por isso, trago algumas dicas básicas de segurança para viajantes solo – mas que podem ser usadas também, quando viajamos em grupo.

Dicas de Segurança para Viajar Sozinha

Pesquisar, pesquisar, pesquisar

Conheço muitas pessoas que adoram viajar sem ter seu roteiro muito programado e certinho. Acham que perde a graça, querem ser surpreendidos e preferem descobrir tudo na hora. Eu sou completamente diferente! Amo pesquisar! Passo horas em frente ao laptop lendo sobre os destinos, anotando dicas, pesquisando preços e planejando o que e quando ver. Caio na estrada com 90% definido e sempre tenho tempo de sobra para descobrir coisas novas na hora e inventar novos roteiros. Até porquê, se tenho o básico resolvido, acaba me sobrando muito mais tempo para novas descobertas ou apenas relaxar. Hoje em dia, com a internet, a venda de quase tudo online e com os bilhões de blogs e depoimentos de viajantes disponíveis, saber tudinho do seu destino, ficou muito mais fácil.

Para mim a pesquisa é a base do sucesso da sua viagem solo! Pesquisando, dificilmente você cairá em uma roubada e, se isso acontecer, você estará bastante informada para improvisar sem muito stress.

Te dou um exemplo: chegou no hotel e achou ele completamente diferente das fotos que viu quando fez a reserva? Achou a vizinhança barra pesada? Hummm….lembra daquele outro hotel que você também se interessou na hora da pesquisa? Corra pra lá. Não vai precisar ficar horas pensando para onde ir ou ainda ficar neste hotel que não gostou, porque não quer perder tempo.

Informar-se sobre o seu destino vai te deixar mais confiante e, além de tudo, você começa a sua viagem antes mesmo de sair de casa! Pesquise!

Compartilhe seu roteiro 

Quando faço viagens internacionais, sempre deixo uma cópia do meu roteiro com familiares dizendo datas, locais e hotéis em que estarei. Como os meus pais tem mais idade, também deixo uma cópia com algum colega de trabalho ou amigo que fale inglês e que tenha mais agilidade para me encontrar, caso meus familiares precisem de mim. Me comunico diariamente com amigos e com a minha irmã, via whatsapp.

Pegando Táxi

Qualquer turista, seja solo ou em grupo, normalmente é “convidado” a dar uma voltinha maior antes de chegar ao seu destino final. Informe-se a respeito do tempo de trajeto até seu ponto final e, se possível, o valor aproximado da corrida. Antes de entrar no táxi, pergunte ao motorista o tempo e o preço. Se for muito diferente do que você já sabe, procure outro táxi. Se entrar no táxi, observe a velocidade do taxímetro. Se estiver muito rápido é aquele esquema de botão abaixo do banco que aumenta o preço. Caí nessa no Chile!

Siga seus instintos

Se por acaso você sentir que tem algo errado em alguma situação ou acha que não deve ir ou fazer alguma coisa, não faça. Escute seus instintos, eles valem ouro. E isso vale pra tudo nessa vida! Mas sem paranoia, por favor!

Seja discreta

Vestir-se de forma discreta ajuda a não chamar a atenção e você passará despercebida em meio as pessoas locais daquele destino. Não estou dizendo pra você se fantasiar de outra pessoa e nem usar roupas que não façam parte do seu estilo. Quero dizer que ninguém precisa saber que você é turista – sabemos que os turistas são mais visados para os pequenos golpes. Então, você pode evitar usar bolsas de agências de turismo e todos aqueles “breguetes” de turista. Eu me visto super confortável e sempre levo uma bolsa na frente que carrega o essencial.

Passos Firmes

Logo que cheguei ao Rio, há 26 anos atrás, fui assaltada duas vezes por moleques de rua, justamente porque estava caminhando totalmente distraída tentando me achar. Estava estampado na minha testa que não sabia que direção tomar e estava totalmente concentrada em me achar, sem perceber o que acontecia a minha volta.

Quer oportunidade melhor pra ser assaltada? Aprendi a lição e a minha dica é: caminhe confiante e com passos firmes. Mostre que tem um objetivo e sabe para onde vai. Isso não quer dizer que você não possa parar para tirar fotos ou que vai andar com a cabeça enterrada no chão e super rápido. A questão aqui é não se mostrar totalmente distraída ou absorvida por um mapa. Faça isso quando parar para um café. Estudar um pouco seu roteiro antes de sair é uma ótima opção.

Confie desconfiando

Não é pecado fazer amizades durante a sua viagem sozinha. Isso acontece o tempo todo e é tão legal! Mas não significa que você deve eleger os novos amigos (as) seus amigos de infância logo de cara.

Por isso, não confie a ninguém seu passaporte, seu dinheiro, sua bolsa e todos os detalhes do seu roteiro. Faça amizades, curta estes momentos, pois isso faz parte das viagens e é SAUDÁVEL e ENRIQUECEDOR. Mas não custa confiar, desconfiando. Pra ser bem sincera, até hoje só conheci gente muito, mas muito bacana na estrada. Entenda que há mais pessoas legais no mundo, do que pessoas ruins!

Celular e Internet

Eu viajo sempre com um celular desbloqueado e com internet funcionando. Pra mim é imprescindível estar conectada o tempo todo para dar e receber notícias da família e também por conta do meu trabalho.

Gosto de sair do Brasil já com um chip ativado, mas também é possível comprar quando você chega no país de destino. Desta forma estou sempre localizável para a minha família e amigos. Utilizo o WhatsApp para me comunicar com todos.  

Passaporte e outros documentos de viagem

Algumas pessoas preferem andar com uma cópia do passaporte e deixar o original no hotel. O meu anda comigo o tempo todo, grudado em mim na doleira. É uma decisão bastante pessoal.

Além disso, tenho ele escaneado a guardado no Drive ou Dropbox para qualquer eventualidade. Faço isso também com os cartões de crédito, voucher de seguro de viagem, passagens aéreas ou de trem, vouchers de hospedagem, ingressos, etc. Toda minha documentação de viagem está “na nuvem” e com fácil acesso a hora que eu precisar.  

Chegadas e Partidas

Eu procuro sempre chegar e partir das cidades a luz do dia, pois facilita o reconhecimento da região. Gosto de me instalar no hotel e dar uma voltinha nas redondezas para me localizar, ver o que tem por perto, qual o transporte, se tem farmácia, restaurante, barzinho, estas coisas. Gosto de conhecer aquele local onde vai ser a minha “casa” naquele período e prefiro fazer isso de dia.

Também, caso eu não goste da localização, do hotel, ainda dá tempo de fazer a troca sem muito problema e sem afetar o roteiro. Acho que facilita muito. Só dá pra chegar à noite? Paciência, vou mesmo assim 😉  

Hospedagem X Localização

A localização é um dos pontos mais importantes quando viajo sozinha, pois gosto muito de fazer as coisas a pé. É no meio do caminho que fazemos muitas descobertas interessantes que não estão nos guias de viagem e são elas que fazem a sua experiência única.

Quando escolho meus hotéis no Booking, sempre pego o endereço e coloco no Google Maps. Primeiro, para ver se ele está próximo das principais atrações que planejei para aquele destino e, depois, para acessar a Street View (visão da rua).

Na street view eu observo se há pontos de ônibus, supermercados, restaurantes, lavanderias, etc. Enfim, dou uma olhada geral na vizinhança e vejo se o lugar é bacana e se vou gostar de ficar por ali. Afinal, vou chegar e sair dali todo o tempo em que estiver neste destino.

Outra coisa legal de se fazer é dar uma olhada nos comentários do Booking. Se a localização do hotel não é legal, pode apostar que alguém vai falar sobre isso. Tem muitos comentários negativos de coisas que talvez nem sejam muito importantes pra você. Mas no geral dá pra ter uma ideia do que esperar da hospedagem

Seguro Viagem

Você fez um seguro de viagem, não é mesmo? Se não fez, deveria!! Lembre-se que quando estamos viajando sozinhas é tudo com a gente e nada melhor do que estar coberta para não sermos pegas de surpresa! Se você está meio perdida e não sabe muito bem como funcionam os seguros, escrevi 2 artigos que podem te ajudar:

Seguro viagem para quem viaja sozinha

Como contratar um seguro viagem internacional?

Antes de contratar um seguro viagem, leia bem aquelas letrinhas miúdas, porque se (sai pra lá!) você precisar, já vai saber como fazer em cada local onde estiver. Mantenha os números do seguro (apólice e telefones) sempre com você. Ainda deixo sempre uma cópia no e-mail, caso eu perca a que está comigo.

Números Úteis

Eu não sou tãooooo paranoica assim, mas já que estamos dando dicas de segurança é legal você ter com você, o número da Embaixada do Brasil no seu destino, caso precise de alguma ajuda ou perca o passaporte, por exemplo. Outro número importante é o de acesso ao seu seguro de viagem.

Mapas no celular

Sei que o mapa de papel é bem melhor para visualizar as rotas e muitos deles vem gratuitamente com os guias de turismo. Mas temos que considerar que, hoje em dia, você tem um trilhão de aplicativos com mapas dos mais diversos, além de GPS,  que você pode baixar no seu smartphone. Vai evitar aquela cena típica: turista com a cabeça enfiada no mapa, andando sem destino e mostrando que está totalmente perdida. #fail O celular é mais discretinho, não? Maps.me e Google Maps são os mais usados.

Bebidas Alcóolicas 

Se for tomar um drink em algum bar ou pub, não tire o olho do seu copo. Essa dica vale para qualquer lugar do mundo, inclusive na sua cidade. Beber demais não será uma boa, já que você depende de você mesma para voltar ao hotel, não é mesmo? Estar na sua melhor forma é a garantia de diversão e uma ótima viagem.

Tirar Dinheiro em Caixas Eletrônicos

Quando você precisa sacar dinheiro nas máquinas, evite fazer isso à noite. É mais seguro de dia, pois tem muito mais gente nas ruas. Vale pro Brasil, vale pro mundo todo. Também não saque grandes quantias. Se precisar fazer isso, depois de sacar, vá a algum banheiro em um restaurante e divida a quantia em várias partes do corpo, pois será mais seguro para transportar.

Use o bom senso

Você costuma andar sozinha em uma rua deserta na sua cidade? Eu não. Então, você já sabe como se cuidar e se precaver. Tenha os mesmos comportamentos de sempre, ou seja, não faça em uma cidade que você está visitando e não conhece bem, o que você não faz em casa. Carregue consigo o bom senso e não deixe ele tirar férias junto com você.

Carteira e Dinheiro

Em hipótese alguma carregue a sua carteira, cartões de créditos e dinheiro na sua mochila que estará nas suas costas. O que acho mais prático são bolsas tipo carteiro. Fica tudo na frente, ao alcance dos seus olhos.

Segurança Online

Evite acessar sites como o do seu banco ou cartões de crédito, quando estiver conectado em redes públicas. Estas redes não são tão seguras e você pode ser hackeado. Uma dor de cabeça desnecessária durante a sua viagem.

Outra dica é tomar cuidado quando você acessa seu e-mail ou outras contas em cyber cafés. Às vezes os navegadores pedem para guardar a sua senha. Tenha certeza também que fez logout das contas acessadas, quando tiver terminado de usar a internet.

Desapegue, viaje Leve

Deixe as coisas de valor em casa e leve o essencial. Você verá que, após trocar de cidade umas 10 vezes, uma mala leve tem o seu valor.

Bom, essas são algumas das minhas dicas. Cada pessoa tem seu estilo de viajar e o que funciona pra mim, não necessariamente,  funcionará para você. Mas garanto que se formos cuidadosas e não nos expormos a riscos desnecessários, dificilmente teremos qualquer problema.

E você? Tem mais alguma dica? Comente e ajude outros viajantes!

29 COMENTÁRIOS

  1. Me apaixonei pelas dicas… Unica coisa que me assusta é que vou pro RJ e lá infelizmente não vejo segurança, espero poder usar todas as dicas e aproveitar os dias que passarei por lá… Parabéns pelo artigo <3

    • Evellyn, tudo bem ? Fico contente que vc gostou das dicas 🙂 Elas são atitudes que já estamos acostumadas a tomar, já que vivemos em um país que precisa de constante atenção em tudo que é lado. Mas não custa a gente relembrar, né? No Rio tem que ficar ligada mesmo, pois anda estranho, mas venha e curta muito, pois é uma cidade espetacular! bjos

  2. Oi Denise, estou amando o Blog!!! Super animada com as Dicas!!
    Estou resgatando as viagens solo, e pelo dicas que li, estou fazendo tudo certo: muita pesquisa antes e
    cuidados e atenção e muita curtição durante a viagem…
    Parabéns e super abraço….

  3. Ola
    No fim do ano iremos para Lisboa em casa de parentes e minha filha mais velha de 18 anos que não ia decidiu ir. Devido ao preço de passagem estou vendo uma passagem pela air europa com conexao em Madrid mas estou morrendo de medo pois me falaram que jovem, sozinha e mulher pode ser deportada pois pensam que ficara para trabalhar ou se prostituir. Não sei o que faço pois incluí-la no meu voo vai ficar muito caro mas se valer muito a pena, teremos que fazer o sacrificio. O que vc acha?
    obrigada

    • Olá Patricia, tudo bem? Não tenho como te responder o que é melhor ou pior, pois isso depende muito do oficial da imigracao que estará lá na hora . O que te contaram aconteceu há muito tempo e com pessoas que não tinham a documentação para entrada na Europa. Hoje em dia não tenho ouvido casos de deportação. Então, acho que tendo a doxumentacao correta não haverá problema. Boa viagem! bjos

  4. Sigo boa parte dessas dicas, e foi legal ver outras, outra coisa que sigo é fazer o máximo de coisas durante o dia e de noite só uso uber ou táxi. De dia eu amo andar e me “perder” na cidade, é claro evitando lugares desertos. E quando converso com as pessoas não sou detalhistas. Vale mesmo fazer bastante pesquisas, eu amo também, Denise. Faço roteiros com meses de antecedência e deixo espaços para mudá-lo, mas procuro programar com mais detalhes para os eventos noturnos, além de ver os comentários no Tripadvisor e Melhores Destinos, mochileiros e agora tem este: viajante solo, bom demais.

  5. Amei todas as dicas, posso acrescentar mais uma dica?
    Leve alguns remédios basicos pois se vc sentir dor vc já pode ir se aguentando ate ir a um pronto socorro, ja precisei muito de alguns remédios e me salvei e também salvei muitas pessoas q estavam passando mal.
    😉

  6. Oi De,
    Dicas super úteis!!! Pra quem viaja sozinho e também pra quem viaja acompanhado. Quando eu uso táxi, além de perguntar valor e tempo, eu ainda ando com o Google aberto e vou acompanhando o trajeto. Ah! Eu também sempre chego em algum lugar durante o dia. Além de ser mais seguro, evita um montão de perrengue.
    E vou começar a compartilhar os meus roteiros com familiares também, adorei. Bjs

  7. Oioi! Adorei… revivi meus passos solo por aí e deu vontade de me jogar no mundo de novo dessa forma!
    Também super pesquiso antes pra não perder tempo durante a viagem. Na hora a gente vê se quer ir nesse ou no outro lugar. Sou adepta dos mapas impressos ! Adoro dobrar, riscar e eles me ajudam muito pra escrever depois. Táxi… muito difícil. Estudo o lugar e dependendo agendo transfer e, se for seguro, vou de metrô, caminho um pouco…
    Importante é se permitir… essas viagens são incríveis! E fáceis de viciar!!! 😉
    Quer ir e tá com medo? Comece a fazer isso na sua cidade. Vá ao cinema só, quebre as suas barreiras… depois, é só festa.
    Bjs pra ti!!!

    • EEEEEEEEE Gabi, obrigada pela visitinha. Boa dica essa de ir ao cinema sozinha! Uma boa também é jantar sozinho! hahahah Essa é a que pega mais! Você acabou de me inspirar, vou fazer um post disso! beijo grande e obrigada

  8. Não poderia concordar mais! Como viajante solo que tb sou, tomo certas precauções a cada vez que minha viagem é desacompanhada, acho importante e me sinto mais tranquila assim!
    beijo!

  9. Oi Denise, adorei o post! Com certeza essas dicas são válidas não só pra quem viaja solo, mas pra qualquer tipo de viagem! Eu sou super desconfiada em viagens também, mas acho sempre melhor prevenir do que remediar, né?
    Beijos

  10. Nossa, adorei as dicas! Sempre bom relembrar! Eu já sou desconfiada em viagem de qq jeito hehehe mas realmente a melhor coisa eh se programar muito, saber muuito sobre o destino (eu já até meio que decoro o mapinha antecipadamente! Aí se precisar mudar alguma coisa, tá fácil, mas de qq jeito, você não fica dando bobeira). E evito táxi a qq custo!!! Sei lá onde ele vai me levar! rs Sempre transporte público e aí sempre mala leve! (viajo mais pela Europa)

    • Fer, com certeza também evito taxi! Meu grande problema é decorar o mapinha. Eu e mapas não temos um bom relacionamento! hahahahahaha Mas pesquisar pra mim é o principal e depois ficar atenta. Mas isso é fácil! Moro no Rio! hehe Beijão

    • Com certeza Elo! Valem pra qualquer viagem, só ou acompanhado, pra vida! Mas quando estamos sozinhas o cuidado precisa ser redobrado, mas sem paranoia também! Beijusssssssss

  11. Parabéns pelo ótimo artigo, Denise! Viajo frequentemente sozinha e já coloco em prática grande parte das suas dicas. A melhor é a que diz pra seguir seu instinto. Eu já abandonei um dormitório misto em um hostel francês às nove horas da noite ao chegar da rua e constatar que tinham alojado um grupo de nove homens estrangeiros junto comigo. No dormitório de dez camas, eu me vi sozinha com nove homens falando uma língua que eu não entendia, com botas e meias fedorentas espalhadas por todo canto. Por via das dúvidas, enfiei as coisas na mochila e caí fora. Paguei 150 euros por uma noite no hotel ao lado, mas dormi tranquila. A experiência serviu de lição, e aqui vai mais uma dica pra machileira alberguista: quando sozinha, evite dormitórios mistos. Pague um pouquinho mais e escolha um feminino. Deixe pra economizar no misto quando estiver em grupo!

    • Lou, obrigada pela visitinha e pela contribuição superrrrr válida! Eu não fico muito em hostels e, por isso, a sua dica é maravilhosa para ajudar outros viajantes! Realmente, nosso instinto nos ajuda a evitar situações como essas e seus 150 euros foram super bem investidos! Obrigada mais uma vez! Volte sempre! beijos

    • Oi Rafa, obrigada pela visitinha! Uhuuu! Vc devia experimentar um vôo solo porque é muito hom também! Acho que as dicas valem pra qualquer viagem, mas nas solo a gente tem que ficar um pouquinho mais ligado!
      beijossssssss

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.