Conhecida como uma das joias da Europa Central, viajar sozinha para Cracóvia será uma experiência emocionalmente densa e muito interessante. Menos conhecida que Praga, a bela cidade polonesa não deixa nada a desejar quando comparada à capital tcheca.  

A cidade é repleta de igrejas, museus e palácios, um verdadeiro paraíso histórico. Do gótico ao barroco, viajar sozinha para Cracóvia será uma imersão profunda em uma das cidades mais bonitas da Polônia. 

Cracóvia é a terceira maior cidade da Polônia e fez parte do meu roteiro viajando sozinha pelo Leste Europeu. É também a cidade mais agitada, cheia de bares e cafés e a favorita da maioria dos turistas. Eu destoei um pouquinho, porque amei de paixão Varsóvia, que você também precisa conhecer e que está a apenas 3 horas de trem de Cracóvia.

Antiga capital polonesa, ela tem cerca mais de 800 mil habitantes e foi fundada por tribos eslavas. Durante muito tempo, Cracóvia foi protegida por um muro. Mas este muro virou um parque chamado Planty, que circunda toda a cidade histórica.

Se comparada à atual capital, Varsóvia, a cidade foi pouco deteriorada pelas guerras e conflitos. Talvez por isso ela é tida como a mais animada. E nem preciso dizer que todo ano milhares de turistas passam por ali, principalmente para visitar o resultado de tantos acontecimentos históricos.

Viajar sozinha para Cracóvia é uma experiência singular. A começar pelo fato de que é uma cidade para se conhecer à pé. Caminhar sem rumo e sem pressa pelo centro histórico, que se tornou Patrimônio Mundial pela UNESCO, é um dos programas mais agradáveis para se fazer na cidade.

Inclusive, os pés são os melhores meios de transporte para desbravar este lugar maravilhoso. Isso torna Cracóvia um destino ainda mais interessante para viajar sozinha. 

Viajar Sozinha para Cracóvia: informações práticas

Neste artigo índice vou te dar as as melhores e mais importantes informações para você viajar sozinha para Cracóvia, na Polônia. Informações gerais do país como idioma, moeda, documentos necessários, quais cidades conhecer, etc, você encontra no artigo Viajar Sozinha para a Polônia.

Se preferir, você pode ir direto para um determinado tópico, clicando nos links abaixo.

Como ChegarQuando IrQuantos dias ficar
Moeda & GastosOnde ficarSegurança
Como se locomoverInternetO que fazer
Bate e Volta

Como chegar

Enquanto escrevo este post, não há voos diretos do Brasil, porém a oferta de voos das capitais europeias não será muito complicado.

São dois os aeroportos que servem Cracóvia e o principal é o Aeroporto Internacional John Paul II (KRK). Fica distante 15km do centro da cidade, mais ou menos a 20 minutos de trem.

Algumas companhias aéreas pousam em Katowice Airport (KTW), distante a mais de 100km, o que dá mais menos 1h30 de carro até o centro de Cracóvia. Portanto, fique ligada nessa informação. Algumas das companhias que voam pra lá são: LOT, Ryanair, Lufthansa, Wizzair, entre outras.

Minha chegada na Polônia foi por Varsóvia, a partir de Paris, com a Ryanair. Depois escolhi a viagem de trem até Cracóvia com a empresa PKP Intercity (30€), com duração de 2h23 partindo da estação Warszawa Centralna e chegando na estação Kraków Główny.

Quando ir

O clima de Cracóvia é o de uma região temperada continental. Ou seja, os meses mais quentes são junho, julho e agosto, enquanto os mais frios são dezembro, janeiro e fevereiro. 

Tendo isso em mente, viajar sozinha para Cracóvia poderá ser sob a neve gelada do inverno – o que eu gostaria de ter feito – ou se prefere presenciar dias azuis e bem quentes de verão. A escolha é sua!

Confesso que achei extenuante viajar pra lá no começo de junho, pois estava uma onda de calor acima do normal na Europa e sofri bastante. Por dois dias encerrei meus passeios as 16 horas por não aguentar mais caminhar no sol escaldante. Mas claro que sempre depende do organismo de cada uma.

Caso prefira ver a neve, a melhor época para viajar é em dezembro. Além das baixas temperaturas e do charme natural de lugares nevados, você verá a cidade toda enfeitada para o natal. Geralmente é quando acontecem mercados temáticos e, mesmo com o inverno, as pessoas estão em clima festivo e na rua.

Se quer aproveitar os meses quentes, vá entre junho, julho e agosto. Recomendo aproveitar a primavera também, que é a época que mais amo viajar pela Europa. As cidades ficam floridas e o clima é muito agradável. Por isso, considere viajar nos meses de abril e maio. 

Quantos dias ficar

Se você for apenas conhecer as principais atrações, 3 dias é o suficiente para ficar sozinha em Cracóvia, sem contar os dias de chegada e partida. A cidade não é tão grande e a locomoção é bem fácil. Praticamente tudo pode ser feito à pé, dependendo de onde você se hospedar.

Mas se você quiser explorar com mais calma para conhecer, também, as atrações dos arredores, 5 dias considero um bom tempo e ainda dá para fazer bate e volta.

Além dos cartões postais e atrações do velho centro, Cracóvia é um bom ponto de partida para bate e voltas. Um bom exemplo são os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau, que podem ser visitados se você tiver tempo o suficiente, pois é um passeio que leva um dia. Você vai retornar no meio da tarde. 

Moeda & Gastos

Embora a Polônia esteja na Europa, a moeda do país não é o euro, mas sim o Zloty. No momento em que este texto está sendo escrito, 1 Zloty custa R$ 1,39 (dez 2020). Ou seja, é uma moeda bem mais barata que o Euro, o que é muito interessa te para nós, brasileiras.

Portanto, viajar sozinha para Cracóvia não será uma viagem cara, se comparada a outras grandes cidades europeias. Por conta disso, o país tem recebido cada vez mais turistas do mundo todo.

O ideal é você levar euros para a Polônia e fazer a troca por Zloty, quando chegar ao país. Você até encontra a moeda por aqui, mas as taxas são altas e não vale a pena.

Com relação aos gastos diários, o melhor a se fazer é pensar como se fosse gastar 50 euros por dia. Sendo assim, calcule com essa margem sabendo que pode ser um pouco mais ou até um pouco menos.

Dá uma olhada em alguns preços:

  • Café: €1
  • Cerveja grande: €2
  • Passagem simples de transporte: zł2,80
  • Abono de transporte válido 24 horas para a zona 1: zł15
  • Cartão turístico Krakow Tourist Card para 2 dias: 100 zł
  • Táxi do aeroporto até o centro da cidade: 69 – 89zł

Onde ficar

Na hora de escolher o seu local de hospedagem, você pode tomar como referência a Rynek Glówny (praça do mercado) ou a Basílica de Santa Maria. São os pontos centrais do Stare Miasto, cidade história. Quanto mais perto da praça for a sua hospedagem, mais próxima estará dos principais pontos turísticos da cidade. Sobretudo se você gosta de andar à pé. Mas você já sabe que os precinhos também serão mais altos.

Buscar hospedagem em Stare Miasto

Para encontrar preços mais em conta, você pode levar em consideração se hospedar ao redor do Planty, o parque que circunda o Centro Histórico e que você pode ver abaixo na imagem.

O Planty é a área verde no centro do mapa para você ter como referência na hora de escolher seu hotel.

Escolhi ficar fora do Centro Histórico, em busca de preços mais em conta. Fiquei no Corner Hotel, classificado como Muito Bom no Booking. Acredito ser no bairro de Kleparz e dá uma caminhadinha de 20 minutos até a Rynek Glówny.

Hospedagem em Cracóvia Corner Hotel

Buscar mais opções de hospedagem em Cracóvia

Leia a minha experiência no Corner Hotel

Sozinha em Cracóvia: segurança

Sempre tomo os mesmos cuidados que tomaria em qualquer lugar do mundo, embora tenha achado a Polônia de uma maneira geral, bastante tranquila. Não pense que por estar na Europa tá tudo super seguro.

Castelo de Wawel Denise Tonin

Não vi nada que ligasse meu alerta em Cracóvia. Achei uma cidade bem alegre e receptiva. Muitos turistas andando por tudo, sempre bastante movimento e fiz a maioria das coisas a pé e de Bolt (transporte por app como o Uber).

Não esqueça de contratar o seguro viagem, exigido para entrada na Europa. 

Faça a cotação nas melhores seguradoras e escolha o plano ideal para você e para o seu estilo de viagem!

Não fiz saídas à noite, pois estava longe do Centro Histórico, mas imagino que por lá é bem movimentado pela quantidade de bares e restaurantes e acho que não haveria nenhum problema.

Os pickpockets, ou batedores de carteira, são um problema mundial. Então, tem que ficar ligada nos locais onde tem muita aglomeração, como pode acontecer dentro do mercado na Praça Central. 

Como se locomover na cidade

Bike e à pé

Uma das maiores vantagens de Cracóvia é poder fazer praticamente todo o deslocamento à pé. Principalmente se você ficar próximo da cidade histórica ou do Planty (onde era o muro da cidade). Além disso, existem restrições de trânsito nas áreas históricas. Tudo isso para garantir a preservação do patrimônio local.

Alugar uma bicicleta também é uma excelente forma de transporte em Cracóvia. Mas não se esqueça de estudar todas as regras do trânsito antes de sair pelas ruas pedalando. Lembre-se que quanto mais regulamentado for, mais importante é seguir as regras. 

Transporte público

Cracóvia não tem metrô, mas tem um sistema de bondes elétricos (tram), trens e ônibus que servem muito bem à população. Eu não usei pra falar a verdade, pois fiz quase tudo a pé e por aplicativo que era bem barato.

Como se locomover em Cracóvia

Você pode comprar os tickets em bancas de jornais, nas máquinas que ficam nos pontos ou direto com o motorista. Se você pretende andar menos e usar mais o transporte público, há tickets para usar por 72, 48 ou 24 horas, que custam 36zł, 24zł e 15 zł respectivamente (Jun 2019).

Uma coisa importante: não deixe de validar o bilhete na máquina logo que embarcar e não jogue fora até sair do veículo, pois algum fiscal pode aparecer e pedir para ver seu ticket. Se não tiver a passagem para apresentar, terá que pagar uma multa. 

Transporte por aplicativo

O Uber funciona em Cracóvia, mas usei muitas vezes o aplicativo Bolt que oferece um serviço OK e era mais barato. O único problema que tive foi um dia em que a placa do carro não condizia com a que estava no aplicativo. Expliquei ao motorista e não entrei. Fui cobrada, mas não estava com paciência de tentar o reembolso por e-mail. Como era a cobrança mínima, nem me incomodei com isso.

A vantagem de se locomover com app é que não precisa se comunicar, você ganha tempo e é mais confortável do que andar embaixo do sol escladante que estava fazendo por lá. Usei para os deslocamentos mais distantes com a Fábrica de Schindler e o Castelo.

Internet

Se você quiser ficar conectada durante todo o passeio, uma boa opção é comprar um chip de alguma operadora polonesa. As principais são: Orange, T-Mobile, Play e Plus. Todas possuem excelentes preços e coberturas que não deixam muito a desejar. 

Mas se preferir sair do Brasil já com um chip habilitado para o exterior existem planos diversos que ao contratar você recebe o chip em sua casa e não vai ter problemas com o idioma por lá.

Onde comer

Um achado na Praça Central

Que tal saborear um menu completo por 32 euros, em plena Rynek Glowny, em um restaurante listado no Guia Michelin? Espero que você consiga também e que os preços ainda sejam os mesmos.

Estou falando do Restaurante Szara (Rynek Główny, 6), instalado em um prédio do século XIV, em que entrei por acaso, já bem fora do horário de almoço. Ele tem um agradável espaço na rua e você poderá tomar um drink e almoçar, enquanto observa o vai e vem das pessoas na praça mais linda de Cracóvia.

Sem contar que a comida é maravilhosa e você terá como vista o Cloth Hall e a Igreja de Santa Maria, de onde você escutará o toque de clarim medieval, que acontece de hora em hora.

Viajar Sozinha para Cracóvia: o que ver e fazer

A cidade tem muitas coisas a oferecer e vou colocar por aqui apenas os destaques. Portanto, estas são as atrações que você já pode colocar no seu roteiro sozinha em Cracóvia. Claro que, dependendo do número de dias que você ficará na cidade, poderá complementar com outras atrações.

Não deixe de consultar o site oficial das atrações antes da data da sua viagem para a atualização dos horários e preços, assim como a possibilidade de visitar durante a Pandemia de Covid-19.

Castelo de Wawel

Reserve bastante tempo para a visita ao Castelo de Wawel. Poder ser um dia inteiro ou uma tarde, pois há diversas possibilidades de visitas no interior e exterior do Castelo.

Apesar de ter ficado bastante tempo por lá, andando e fotografando o lugar que é enorme, escolhi conhecer apenas os State Rooms e os Apartamentos reais. Comprei os ingressos lá mesmo no Centro de Visitantes.

State Rooms: visita as salas mais magníficas da antiga residência real. Você visitará o Envoys’ Hall, as salas renascentistas e barrocas que terminam na maior sala do castelo, o Senator´s Hall, onde o senado se reuniu com o rei e onde foram realizados grandes bailes.

Apartamentos Reais: visita aos quartos reservados para uso pessoal dos monarcas e suas famílias, cortesãos e convidados. Vários são decorados com móveis renascentistas e pinturas italianas da coleção Lanckoroński.

Na visita aos apartamentos reais é obrigatório o guia e não havia mais visitas em inglês. Então, optei fazer em francês e foi excelente. Primeiro, porque a guia era uma simpatia e sabia muito. Ela estava preocupada em fazer entendermos tudinho. Segundo, porque além de mim havia apenas um casal da Espanha e um rapaz do Canadá.

O melhor de tudo foi que, com exceção do canadense, ninguém falava realmente francês e acabamos ensinando um pouco de espanhol e português para a guia. Foi muito divertido! Infelizmente não é possível fotografar os apartamentos reais.

O Castelo de Wawel está fechado até o dia 18/01/2021, mas a colina e os jardins estão abertos para visitas, diariamente, de 6 às 17h30. O ingresso para a visita ao Castelo e para a visita a Catedral são independentes.

Passeio de Barco

Logo na chegada, em frente ao Castelo, você verá uns barquinhos e poderá fazer um passeio pelo Rio Vistula. Estava um calor insuportável e eu estava querendo pegar uma brisa, que estava deliciosa por sinal. E tem outra questão, quando vejo um barco já quero logo pular dentro!

Castelo de Wawel visto do Passeio de Barco

Confesso que o passeio em si não tem nada de especial, mas a brisa estava valendo. Custou 25 zł por 30 minutos. O mais legal é quando o barco está voltando. Daí sim, vale o dinheiro investido, pois você terá uma vista lindíssima do Castelo, garantindo lindas fotos.

Catedral de Wawel

Catedral de Wawel em Cracóvia

Na mesma área do Castelo, você poderá visitar a Catedral Real. Ela foi a catedral dos reis por 400 anos e é parte importante da história dos poloneses. As coroações dos reis, assim como batismos e casamentos, aconteciam no altar da Catedral.

Para visitar a Catedral de Wawel, o sino, as tumbas reais e o museu você precisará de um ingresso a parte. O ingresso individual custa 14 zł e o audioguia custa 9zł (dez 2020).

Apesar de já estar ali e com tempo, resolvi pular a visita a igreja, pois a fila estava enorme. Mas recomendo que você a visite. Ela é lindíssima por fora e acredito que mais linda ainda por dentro.

A visita a Catedral, enquanto escrevo este post está aberta, porém é necessário o distanciamento de 2 metros, uso obrigatório de máscara e higienização das mãos com álcool gel.

Barbican e o St Florian’s Gate

Barbican

O Barbican era o posto avançado fortificado que já foi conectado às muralhas da cidade. Logo em frente está o St Florian´s Gate, o portão principal dos 7 existentes na cidade. Em estilo gótico medieval, data do século 14 e fica junto as antigas muralhas da cidade. Passando por ele e seguindo a rua você estará em Stare Miasto, Centro Histórico da cidade.

Planty Park

Planty é um dos maiores parques em Cracóvia. Ele circunda o Stare Miasto (ciadade velha) e ocupa o espaço onde as muralhas medievais ficavam no início do século XIX.

Rynek Glowny | Praça do Mercado

É a Praça do Mercado no coração da cidade de Cracóvia. Lá você verá o Cloth Hall, a Town Hall Tower, a Basílica de Santa Maria e poderá ainda visitar o Rynek Underground.

Rynek Underground

É o museu arqueológico e supermoderno, situado a 3 metros no subsolo da Praça do Mercado. Conta a história de desenvolvimento da cidade e da Praça do Mercado. A entrada é quase em frente a Basílica, mas é preciso comprar o ingresso antecipadamente. Visita com horário marcado.

Basílica de Santa Maria | Kosciól Mariacki

Kosciól Mariacki em Cracóvia

Um dos ícones da arquitetura gótica e uma das principais atrações da cidade, não deixe de visitá-la. Por fora nem é tão bonita, mas você ficará embasbacada com a beleza do seu interior. Entrada adulto custa 10zł (Jan 2021).

Fábrica de Schindler

Com certeza você deve ter ouvido falar do livro, que inspirou Spike Lee a filmar A Lista de Schindler. Hoje a antiga fábrica de utensílios domésticos é um museu interativo. Você conhecerá a história da ocupação nazista na cidade de Cracóvia, durante a Segunda Guerra Mundial. Assim que cheguei em Cracóvia revi o filme e no dia seguinte fiz a visita, que custa 26zł (Jan 2021) e tem horário marcado.

Fábrica de Schindler em Cracóvia

Apesar de ser uma história densa e difícil, vale super a pena não só rever o filme lá, como fazer a visita. Ficará tudo mais intenso e vivo na sua memória. Gostei bastante. De lá, segui de aplicativo Bolt para o Castelo de Wawel e custou 13zł.

Museum Collegium Maius

Museum Collegium Maius em Cracóvia

O Collegium Maius é o edifício universitário mais antigo da Polónia. Foi uma das atrações que acabei não visitando, mas que está entre as imperdíveis de Cracóvia. Sua construção é um dos exemplos da arquitetura gótica do século XVA entrada custa 12 Zł (Jan 2021).

Bate e volta

As quilometragens abaixo são a partir da Praça do Mercado, Rynek Glowny.

Wieliczka – 15 km

Onde você poderá visitar a Mina de Sal mais antiga do mundo!

Wadowice – 52 km

Cidade onde nasceu o papa João Paulo II

Oswiecim | Auschwitz – 70 km

Oswiecim fica a 70 Km a oeste de Cracóvia. É onde você poderá visitar o memorial Auschwitz-Birkenau, o campo de concentração e extermínio listado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Auschwitz não será uma visita agradável, mas acho fundamental você conhecer.

Zakopane – 111 km

Destino ideal para que gosta de esquiar. Fica pertinho da divisa com a Eslovaquia

Breslavia – 273 KM

É um pouco longe para um bate e volta dentro das minhas regrinhas de ser, no máximo, 2 horas de viagem, mas queria que você soubesse que há esta possibildade. De repente você até dorme por lá. Breslavia é a cidade famosa pelas esculturas dos Duendes

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu amei, já tinha lido seu post, mas eu viajo nos seus posts. Tem um filme O zoológico de Varsóvia, sobre a guerra. Lendo TD isso, é como se estivesse assistindo um trailer. Obrigada Denise pelos detalhes.

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.