Viajar Sozinha para a Holanda, dicas práticas para a sua viagem

Se existe um destino que está sempre em alta, com certeza é a Holanda. Os campos de tulipas, os inúmeros canais de Amsterdam e os famosos moinhos espalhados pelo país já fazem parte do imaginário coletivo, quando pensamos sobre este atraente país da Europa. Viajar sozinha para a Holanda pode ser uma viagem incrível com aventuras em cidades modernas e, ao mesmo tempo, nos campos espalhados pelas pequenas cidades do interior.

Viajar Sozinha para a Holanda Denise Tonin

Algumas das pitorescas atrações de Amsterdam podem fazer com que muitas turistas pensem que viajar sozinha para a Holanda é uma atividade mais voltada para as jovens. Mas não se deixe enganar pelos coffeeshops ou pelo Distrito da Luz Vermelha! A capital holandesa possui uma série de atrações que encantam viajantes de todas as idades e com os mais variados gostos. Se você gosta de atividades ao ar livre, belas paisagens, história, arquitetura e arte, já pode ir preparando a sua mala, pois garanto que você irá adorar a Holanda!

Leia também >> Como planejar a primeira viagem sozinha

Amsterdam é o ponto ideal para dar início a sua viagem sozinha pela Holanda, mas não pense que os encantos do país acabam por aí. As cidades de Utrecht e Lisse são muito procuradas por turistas que querem explorar os arredores da capital. Esta última, em específico, é famosa pelo parque Keukenhof, considerado o maior jardim de flores do mundo.

Já reservou hotel ou hostel para a sua viagem sozinha ? Encontre o hotel ideial e confira as melhores tarifas com cancelamento gratuito!

Para quem quer conhecer mais a fundo a cultura e a história do país, existe uma série de cidades que valem a pena conferir. Começando por Volendam, com suas fábricas de tamanco e casinhas coloridas na beira d’água; passando pelos suntuosos moinhos de Zaandijk e também o castelo medieval de Muiden.

Ao sul de Amsterdam está a famosa Rotterdam, um grande centro econômico holandês repleto de arranha-céus e prédio modernos de arquitetura única – ideal para quem gosta de turismo urbano e do agito de uma cidade grande.

Neste artigo, reuni diversas informações que coletei ao longo das minhas viagens à Holanda e também durante as minhas pesquisas antes de viajar. Espero que este compilado de dicas ajude quem está planejamento viajar sozinha para a Holanda!

Viajar Sozinha para a Holanda, Tulipas de Keukenhof

O holandês é o idioma oficial da Holanda. Na verdade, o nome correto do idioma é “língua neerlandesa”, mas todo mundo chama de “holandês” mesmo (ou “dutch”, em inglês).

Leia também >> Viajar sozinha sem planejar e sem roteiro diário definido

Por ser uma língua germânica, o holandês não tem nada em comum com o português. No entanto, é possível se comunicar tranquilamente em inglês já que os holandeses, em sua maioria, sabem falar inglês muito bem.

Frases úteis em holandês:

  • Por favor – “Alsjeblieft”
  • Obrigada – “Bedankt”
  • Sim – “Ja”
  • Não – “Nee”
  • Olá – “Hallo” ou “Hoi”
  • Me desculpe – “Neem me niet kwalijk”
  • Você fala inglês? – “Spreekt u Engels?”

Para se comunicar na Holanda, não precisa se preocupar, pois a maioria das pessoas, principalmente em locais turísticos fala inglês. Então, é bastante tranquilo. Se você não fala nenhum idioma, a recomendação é você pesquisar bastante e conseguirá se virar bem , sem ter que perguntar muito. A mímica e o Google Translator também são ótimos aliados para estas situações.

Viajar Sozinha para a Holanda Amsterdam

Moeda

A moeda utilizada no país é o Euro. Os valores de transporte e alimentação costumam ser mais altos do que outras regiões da Europa, como Espanha e Portugal.

Leia também >> Como levar dinheiro em viagens internacionais

Ainda, o custo de vida em Amsterdam está no top 10 das capitais mais caras da Europa. Isso, aliado à enorme popularidade da cidade, faz com que a hospedagem da cidade tenha um valor mais salgado do que nas demais áreas do país.

Fuso horário

A Holanda possui apenas um fuso horário e, dependendo da época em que você viajar, a diferença de horário entre Brasil e seu destino pode variar entre 3 a 5 horas (considerando o horário de Brasília). Essas variações ocorrem por causa do horário de verão, que começa em março e vai até outubro no país.

Energia & Tomadas

A voltagem na Holanda é 230 volts e as tomadas seguem o Tipo F, com dois pinos arredondados paralelos.

Leia também >> Plugues de tomada ao redor do mundo

Não esqueça de levar na mala um adaptador universal para evitar problemas ao carregar os seus equipamentos, especialmente os que seguem o formato da tomada brasileira de três pinos.

Seguro Viagem & Vacina

Como a Holanda pertence ao Espaço Schengen, é obrigatório apresentar um seguro viagem para entrar no país. Também conhecido como Carta Schengen, esse seguro viagem precisa ter cobertura internacional com valor mínimo de € 30 mil euros e deve cobrir assistência médica em caso de acidente ou doença, bem como repatriação por motivos de saúde.

Esse seguro viagem deve ser válido por todo o período em que você estiver na Holanda. É importante imprimir e levar consigo as apólices do seguro, caso peçam na imigração.

Apesar de não exigirem nenhuma vacina para entrada na Holanda (Ago 2019), sempre recomendo que as pessoas tomem a vacina de febre amarela e levem sempre nas viagens o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP). A vacona da febre amarela é dose única e, neste caso, você estará sempre com os documentos prontos para as viagens.

Visto & documentos

Se você vai viajar sozinha para a Holanda e não pretende ficar mais do que 90 dias dentro do país, não há necessidade alguma de obter um visto, já que o país faz parte do Espaço Shengen. No caso de ficar mais tempo, consulte a Embaixada ou o Consulado da Holanda no Brasil a fim de obter as informações atualizadas.

Leia também >> 8 países para viajar sozinha e sem passaporte

Em relação aos documentos de viagem, vale lembrar que eles podem ou não ser pedidos na imigração. Organize tudo em uma pasta e deixe tudo a mão na sua chegada: passaporte com validade de 6 meses, passagem aérea de ida e volta, comprovante da reserva de hotel ou carta convite, Seguro viagem, comprovação de recursos financeiros para se manter durante o período da viagem.

Leia também >> Documentos exigidos para entrar na Europa

Imigração

Minha entrada na Holanda – e no Espaço Shengen – foi por Amsterdam e o processo de imigração foi muito rápido. Não houve nenhuma pergunta e também não foi solicitado qualquer documento.

Leia também: 

Como se comportar na imigração viajando sozinha

Perguntas Frequentes na Imigração (Com respostas em inglês)

Sozinha na Holanda – Segurança

Sozinha na Holanda Como é a Segurança

Em relação à segurança de estar sozinha na Holanda, você não precisa se preocupar, apenas ficar atenta. O país é considerado seguro, com baixo índice violência, porém com alerta de terrorismo de acordo com o Governo do Canadá.

Pequenos crimes, como furtos de carteira e roubos de bolsas, ocorrem nas cidades grandes, como Amsterdam, na região Central, de acordo com o Governo do Reino Unido. Os ladrões geralmente visam turistas e, por isso, precisamos estar sempre vigilantes e prestar atenção no que acontece a nossa volta. Mas isso a gente já faz aqui no Brasil, né? Então é só repetir na sua viagem sozinha na Holanda.

Baixar E-Book Viajar Sozinha em Segurança

Assegure-se de que os seus pertences pessoais, incluindo o passaporte e outros documentos de viagem, estejam seguros o tempo todo. Não leve objetos de valor ou grandes somas de dinheiro. Nunca deixe bagagem ou pertences pessoais desacompanhados.

É aquela velha história: tem acúmulo de gente? Trate de ficar atenta aos batedores de carteira e ladrões oportunistas. Preste sempre atenção na sua bolsa, carteira, celular e câmera fotográfica.

Chip & Internet

Se você não fala outro idioma e quer chegar conectada, pode sair do Brasil com um sim card já ativado e funcionando. Assim, quando você chegar, cansada da viagem, não vai precisar perder tempo para procurar por uma operadora holandesa.

Confira os planos para comprar um chip com internet  entregue na sua casa no Brasil. Você chega ao seu destino já conectada e não precisa perder tempo com isso. Fácil e prático!

Se você não tem problema com outros idiomas e está com o orçamento mais justo, poderá comprar um chip no aeroporto em Amsterdam na área de desembarque. Assim que você chega há um quiosque que oferece o sim card Lycamobile por 30€ para 2G e 40€ para 5G (Abril 2019). Comprei um pra testar e funcionou bem, mas achei bem caro e pra mim durou só uma semana. Na Orange, na França, paguei 40€ por 20G. As operadoras mais comuns na Holanda são: Vodafone, KPN, Lebara e Lycamobile.

Como chegar e se deslocar

Avião

A única companhia aérea que faz voo direto Brasil-Holanda é a KLM. Mas, se você não se importa em fazer 1 ou 2 paradas, existem diversas outras opções de empresas para escolher – desde a própria LATAM, até as europeias Iberia, Air Europa, TAP, Lufthansa, Air France, entre outras.

Confira os melhores preços de passagens aéreas para a sua próxima viagem 

A chegada é geralmente pelo Aeroporto Schiphol, em Amsterdam, considerado o principal aeroporto da Holanda. Fica a 20-25 minutos de carro do centro da cidade. Possui wifi gratuito, guarda-malas e há várias opções de transporte para o centro da cidade que vou detalhar em outro artigo. Já em Rotterdam, o aeroporto é o Rotterdam The Hague Airport.

Caso a Holanda não seja a primeira parada da sua viagem ou se você já está na Europa, vale a pena checar os valores de passagens com as empresas de baixo custo (low cost), como a Ryanair e a Easy Jet.

Viajar Sozinha para a Holanda Amsterdam

Trem

Uma das formas mais tranquilas de se viajar para e pela a Holanda é através de trem. Existem diversas linhas ferroviárias que ligam Amsterdam a outras cidades turísticas da Europa Ocidental.

Como o país é bem pequeno, é fácil se deslocar de uma cidade a outra utilizando o trem. De Amsterdam a Utrecht, por exemplo, são apenas 30 minutos de viagem. Até Rotterdam, apenas 36 minutos. Já cruzar o país de norte a sul, da cidade de Groningen (quase na Alemanha) a Maastricht (na fronteira com a Bélgica) levaria um pouco mais de 4 horas de trem.

Se você pretende incluir no seu roteiro outros países da Europa, o trem também pode ser uma ótima opção, apesar de não ser a mais barata. Como não comprei a minha passagem de trem com antecedência, acabei pagando 97€ (Abril 2019) o trecho Amsterdam para Paris com a Thalys. Veja a duração de alguns trechos partindo de Amsterdam:

  • Paris, França: cerca de 3h30
  • Bruxelas, Bélgica: cerca de 2h
  • Londres, Inglaterra: cerca de 5h
  • Frankfurt, Alemanha: cerca de 2h45

Para comprar passagens de trem online, acesse a Nederlandse Spoorweegen (NS) ou a Thalys.

Ônibus

Pode ser uma alternativa de deslocamento dentro do país para quem está com orçamento apertado e tem um roteiro mais folgado. Algumas das empresas de bus que operam na Holanda são a Connexxion, Qbuzz, Syntus e HTMbuzz . Se você pretende viajar para fora da Holanda, empresas como Flixbus e Eurolines tem rotas por toda a Europa.

Bicicleta

Viajar Sozinha para a Holanda Cuidados com as Bicicletas!
Imagem de larahcv por Pixabay

Não dá para falar sobre a Holanda e não citar a bicicletas. O pessoal realmente ama andar de bike por lá e as ciclovias geralmente são amplas, com bom calçamento e sinalização.

Ao chegar na Holanda, você pode alugar uma bicicleta com facilidade. Existem diversas empresas que oferecem o serviço de aluguel de bike, com os mais variados preços e planos. Os planos mais recorrentes são calculados por hora, turno ou número de dias.

Da mesma forma, diversas cidades holandesas também oferecem passeios turísticos de bicicleta e muitos trens e bondes elétricos possuem uma área reservada para o embarque de ciclistas.

Mesmo que você não resolva pedalar por lá, é necessário tomar cuidado com as ciclovias. Já perdi as contas das vezes em que me descuidei com as ciclovias e fui quase atropelada por um ciclista em alta velocidade. Então, fique atenta às placas e ao som dos sininhos!!

Dicas para pedalar em Amsterdam:

Se você já está acostumada a andar de bicicleta no Brasil, vá sem medo. Aproveite para desfrutar das ruas planas e da infraestrutura nota dez.

No entanto, se você não tem tanta prática com a bicicleta, recomendo que comece pedalando em algum dos diversos parques que a cidade possui. Desta forma, você pega um pouquinho de prática antes de se aventurar no trânsito das bicicletas.

Também indico evitar os horários em que as ciclovias estão mais movimentadas, quando os moradores estão indo ou voltando do trabalho (7h às 8h30 e 17h até às 19h).

Lembre-se de ficar à direita na ciclovia. Os holandeses costumam não ter muita paciência com turistas sem muita habilidade nos pedais, então, ao pedalar, deixe um espaço para que os ciclistas possam te ultrapassar sem dificuldades.

Carro

Por fim, outra forma de viajar sozinha pela Holanda é alugando um carro, mas para quem viaja sozinha, nem sempre é uma vantagem pela questão do preço, já que não dividimos as despesas com ninguém. Se você não tem problema de orçamento, pode ser uma opção legal, já que as estradas têm ótimas condições e boa sinalização.

Leia também:

Viajar sozinha e alugar um carro: o que você precisa saber

Alugar um carro viajando sozinha: suas dúvidas esclarecidas

Os limites de velocidade na Holanda são um pouco mais altos do que no Brasil. Nas áreas urbanas, o limite é de 50 km/h, enquanto que nas auto-estradas, pode-se chegar a 120 km/h. Ao dirigir na cidade, você terá que tomar um cuidado redobrado com os ciclistas e os motociclistas.

A Fran, do blog Viagem que sonhamos, fez recentemente uma road trip pela Holanda e conta como foi a experiência com carro alugado na Holanda.

Não esqueça de levar a sua Permissão Internacional para Dirigir. Esse documento nem sempre é pedido pelas locadoras de carro, mas é recomendável tê-la em mãos, caso aconteça algum acidente e você precise acionar o seguro.

Sites com Informações Relevantes sobre a Holanda

Gastronomia

Viajar Sozinha para a Holanda Gastronomia
Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay

Os restaurantes holandeses são muito cosmopolitas e é possível encontrar diversas opções de comidas étnicas, que vão desde gastronomia europeia, asiática, fast food e até churrascarias argentinas. Mas por que não aproveitar a sua viagem solo na Holanda para experimentar comidas típicas holandesas?

Dá uma conferida no que você pode saborear por lá:

  • Stroopwafel: bolachinhas doces e redondas com textura semelhante àquelas bolachas waffer. São servidas em padarias ou feirinhas de comida.
  • Dutch fries: é a prima holandesa da batata frita que conhecemos, mas possui um formato mais gordinho. Podem ser chamadas de “Friet”, Patat”, “Frites” ou até “Vlaamse frieten” e acompanham molhos feitos à base de maionese e cebola.
  • Bitterballen: são bolinhas de carne fritas servidas com uma seleção de molhos feitos com maionese e especiarias. É a famosa comida de boteco para os holandeses.
  • Poffertjes: pequenas panquecas amanteigadas e fofinhas. Geralmente são cobertas com açúcar de confeiteiro e, no inverno, são vendidas na rua.
  • Stamppot: prato tradicional feito com batata cozida em formato de purê, que acompanha vegetais ou linguiça. Pode levar chucrute, cebola, cenoura ou couve cozidas.
  • Queijos: os queijos holandeses mais famosos são o Gouda e o Edam, que levam os nomes de suas cidades de origem.

Dicas para montar o seu roteiro pela Holanda

Como a Holanda é um país relativamente pequeno, você pode organizar o roteiro a partir das duas principais cidades holandesas: Amsterdam e Rotterdam.

Amsterdam

Honestamente, seria difícil resumir em poucos parágrafos todas as coisas interessantes que Amsterdam tem a oferecer, portanto, vou apenas listar os principais pontos e depois fazer um post específico sobre isso.

Museu Van Gogh, Casa de Anne Frank, passear de barco pelos canais do bairro Joordam, Look Out, Heineken Experience, Dam Square, Casa de Rembrandt, Palácio Real, Stedelijk Museum, Leidseplein, Mercado das Flores, Begijnhof, só para listar algumas coisas pra você já ir pesquisando e se apaixonando pela cidade.

Bate e Volta a partir de Amsterdam

Existem várias cidades próximas de Amsterdam que você poderá visitar contratando passeios com agências ou, se preferir, ir por conta própria.

Lisse: cidade sede de Keukenhof, o famoso parque das tulipas. É uma visita quase que obrigatória se você ama tulipas e natureza. Mas o Parque de Keukenhof tem data certa para abrir e fechar, então, se você pretende visitá-lo, precisa programar a sua viagem durante a primavera. Vou escrever todos os detalhes em outro artigo contando a minha visita por lá.

Viajar Sozinha para a Holanda Lisse Parque Keukenhof
Em Lisse, descabelada e encantada!

Zaandam: destino ideal para quem quer ver de perto os moinhos holandeses, que ficam no bairro de Zaanse Schans. Poderá visitar o Zaans Museum que conta a história da cidade, várias casas tradicionais preservadas e os moinhos. Achei o passeio legal, mas nada de excepcional. Então, programe-se para ir se você tem bastante dias no seu roteiro na Holanda.

Viajar Sozinha para a Holanda Bate e Volta a Zaanse Schans
Moinhos em Zaanse Schans

Voledam: pequena cidade turística onde se pode visitar o museu do queijo e aprender sobre a fabricação dos tradicionais tamancos holandeses.

Utrecht: cidade universitária que é lar do castelo medieval “Kasteel de Haar” e que possui um belo centro histórico.

Muiden: região ao norte de Amsterdam onde pode-se visitar um castelo medieval muito bem preservado, chamado “Muiderslot”, bem como fortificações do século 19.

Rotterdam

Viajar Sozinha para a Holanda Conheça Rotterdam
Imagem de Markus Christ por Pixabay 

Rotterdam é a segunda maior cidade do país e é considerada, por muitos, como uma espécie de Nova York holandesa. Não cheguei a conhecer, porque nesta minha última viagem, só tinha uma semana e estava querendo ficar mais em Amsterdam para revisitar alguns lugares. Quando fui a primeira vez ainda não tinha o blog. Mas como viajei sem planejar e sem roteiro diário definido, acabei pesquisando os principais pontos turísticos pra você ter uma ideia rápida do que esperar da cidade:

  • Casas cubo: é um conjunto de casas em formato de cubo que parecem ter sido construídas de ponta cabeça. Foram projetadas pelo arquiteto Piet Blom e são um referencial da arquitetura inovadora e moderna de Rotterdam.
  • Markthal: o mercado da cidade fica localizado no meio de um louquíssimo edifício residencial e comercial em formato semelhante a uma caixa, com vidros que dão um efeito visual de que o prédio é oco. É considerado um dos cartões postais da cidade.
  • Laurenskerk: esta igreja protestante é o único prédio medieval que sobreviveu em Rotterdam, resistindo à guerra e ao tempo.
  • Rota das esculturas: Rotterdam possui uma vasta coleção de esculturas ao ar livre que ficam localizadas em um parque, na beira de um canal não tão bonito quanto os de Amsterdam, mas ainda interessante.

Bate e Volta a partir de Rotterdam

Você também poderá visitar estas cidades a partir de Rotterdam, lembrando que Haia merece mais do que um bate e volta.

  • Delft: local onde nasceu o renomado pintor holandês Vermeer. Lá, pode-se visitar prédios e igrejas históricas, bem como moinhos e as lojas que vendem a cerâmica tradicional da região, que leva o nome da cidade.
  • Gouda: cidade onde foi desenvolvido o queijo Gouda, parte importante da gastronomia holandesa. É possível visitar museus e conhecer o processo de fabricação do laticínio.
  • Haia: além de ser o terceiro maior centro urbano da Holanda, Haia também é a sede da monarquia e do governo holandês. É lá que fica o Museu Mauritshuis, onde está o quadro “A Moça com Brinco de Pérola”, de Vermeer.

Espero que essas dicas sejam úteis na hora de viajar sozinha para a Holanda. Tenho certeza que você vai adorar o país e que a sua viagem vai ser pra lá de interessante. Se tiver alguma dúvida, deixe nos comentários que terei prazer em responder.

Encontre o melhor hotel para a sua viagem solo

Viaje Conectada! Chip internacional entregue na sua casa!

Seguro Viagem com desconto!

Vai alugar um carro? Encontre as melhores locadoras e preços!

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.