Muitas pessoas moram em pequenos barcos em Amsterdam e, claro, bate a maior curiosidade em conhecer por dentro uma destas casas flutuantes. Morar em uma casa-barco poderia ser uma experiência mais do que interessante, ainda mais nos belos canais de Amsterdam.

Fico imaginando a cena: pegar um vinho, queijinhos e uma mantinha para assistir ao por do sol no deck de uma dessas incríveis casas flutuantes. Consegue imaginar a cena? Ahhhh tem tantas casas flutuantes charmosas e cheias de flores espalhadas pelos canais de Amsterdam.

Leia também:

Como viajar sozinha: um guia completo

Manifesto Viajante Solo

Viajar Sozinha para a Holanda

Casas Flutuantes e o Houseboat Museum⁣

⁣Cheguei até a procurar uma casa flutuante pra ter a experiência de me hospedar em barco, mas acabei desistindo por conta dos valores serem mais altos e pelo fato da minha viagem ser de três meses. Ficaria extremamente caro. Mas ainda não desisti de viver essa experiência, não!⁣

Dá uma olhadinha nessas opções que estão no Booking:

Assim você pode ter uma ideia de valores de hospedagem.

Casas Flutuantes em Amsterdam | Curiosidades

Agora vamos falar algumas curiosidades sobre as casas flutuantes de Amsterdam.

Planner Viajante Solo

Basicamente, existem dois tipos de casa-barco por lá: navios cargueiros de ferro com porões, que foram convertidos em moradias, como é o caso do Houseboat Museum; ou as mais modernas casas retangulares de concreto construídas especialmente para moradias. ⁣

Imagem do site >> https://www.deblauwewimpel.nl/home.html

Existem, aproximadamente, 2.256 casas flutuantes e não existem mais locais vazios para atracar. Então, se você tem o sonho de morar em um barco em Amsterdam só é possível se você comprar ou alugar uma casa-barco já existente.⁣

Curiosa que sou, andei pesquisando em um site de venda de casas e o preço de uma casa flutuante é um pouco menor do que o de uma casa. Cheguei a ver uma com 50m2, um quarto e ancorada perto do centro histórico de Amsterdam, que estava à venda por € 389.000.

Mas vamos lembrar que a manutenção de uma casa dessas deve ser bem mais intensa e trabalhosa. Acho que eu não gostaria muito de ter uma casa flutuante muito em função de não ser tão simples. Afinal sua casa pode afundar e, com certeza, balançar bastante.⁣

Voltando as curiosidades, também se paga pela atracagem do barco, além do imposto municipal. O imposto seria tipo um IPTU e varia de acordo com o preço do barco. Custos de água, luz, gás são os mesmos de uma casa, porém o seguro residencial de um barco é muito mais caro do que assegurar uma casa.⁣

Bom, como não me hospedei e essa já era a minha segunda visita à Amsterdam, resolvi ir conhecer o Houseboat Museum.

O Houseboat Museum

Uma das maneiras de você matar a curiosidade a respeito das casas flutuantes de Amsterdam é visitar o Houseboat Museum que, no momento, está com as visitas suspensas por conta da Covid-19. Acompanhe o site para ver as atualizações sobre a situação das visitas na época da sua viagem.⁣

O barco se chama Hendrika-Maria e foi construído em 1914. Funcionava como um cargueiro usado para transporte de areia e brita. Em 1967, há 54 anos, o porão foi transformado em uma casa flutuante de 80m2 e serviu de moradia para uma família até 1997. Por conta do número de visitas, o proprietário Vincent van Loon, acabou tornando o barco, de forma independente, um museu.⁣ ⁣

A visita vai ser rapidinha, porque o barco não é tão grande assim, mas é super interessante para você entender como tudo funciona e imaginar como seria uma família inteira morar ali.

O legal é que tem informações em português e você pode comprar o ticket na hora. Aceitam cartão de crédito e você pode fotografar e filmar à vontade. ⁣

Adorei a visita e espero que você goste desta sugestão de passeio em Amsterdam.

Informações Práticas

👉 Site Houseboat Museum: https://houseboatmuseum.nl/

👉 Onde: Prinsengracht 296 K – Bairro Jordaan (5 min a pé da casa de Anne Frank⁣)

👉 Como Chegar: TRam 13 e 17

👉 Quanto: € 4,50 euros – preço adulto⁣ (Fev 2021)

👉 Instagram: @houseboatmuseumamsterdam/