economizar na sua viagem sozinha

A pergunta que ouço sempre: viajar sozinha é mais caro? Por mais que eu seja apaixonada por viajar sozinha, isso não quer dizer que tudo é um mar de rosas e que não há desvantagens. Uma delas é que acabamos, por vezes, gastando mais sim. Primeiro e óbvio, porque não dividimos as despesas com ninguém. Segundo, porque existe o tal single supplement, que já expliquei nesse post e dei dicas de como evitar a cobrança. Mas é claro que existem maneiras de economizar na sua viagem sozinha e é disso que vamos falar agora.

Planeje com antecedência

Uma coisa que não faço nunca é viajar de última hora. Pode ser muito legal sair de repente e cair na estrada, mas é muito mais caro também. Não há tempo para pesquisar as melhores opções de passagens aéreas, hospedagem e ver as promoções que estão rolando. Daí já viu, vai sair mais caro mesmo. Se você fizer com antecedência pode fazer um planejamento financeiro e ter a exata noção do que vai gastar e até mesmo determinar um orçamento diários de gastos.

Escolha a baixa temporada 

O período da sua viagem, de acordo com o destino, é um fator que pode encarecer muito a sua viagem. Viajar na baixa temporada pode ser uma benção econômica e uma tranquilidade. Como você estará viajando sozinha, tem mais flexibilidade de escolher as datas da sua viagem.

Na alta temporada, a cidade está mais agitada, com mais visitantes, portanto custos como refeição, hospedagem e locomoção estão mais altos. Evitar estas épocas pode reduzir em 50% os custos da sua viagem. Portanto, se organize para que suas férias coincidam com a baixa temporada.

Evite períodos com grandes eventos na cidade

Ás vezes, a gente faz tudo certinho: escolhe a baixa temporada, marca a passagem e descobre que os hotéis estão lotados ou super caros, porque há um grande evento na cidade que a gente não sabia! As cidades costumam trazer grande eventos na baixa temporada justamente para atrair mais turistas e movimentar o mercado. Um exemplo? A fashion week em Paris ou Milão ou as Olimpíadas no Rio de Janeiro. Aliás, desde a Copa do Mundo que temos preços Olímpicos na cidade e não vejo sinal de voltar ao normal 🙁

Escolha viajar durante a semana

Reza a lenda que viajar no meio da semana é mais barato e, como você vai viajar sozinha, tem mais flexibilidade para determinar a data da sua viagem. Eu já consegui muitos descontos em passagens aéreas mudando a data em um ou dois dias.  Essas diferenças de tarifas você consegue ver ao pesquisar nos sites das companhias aéreas, pois a maioria dos buscadores mostra essa variação de preços. Também já peguei desconto na compra de passagens de trem na França. Às vezes, viajar em uma segunda, ao invés de domingo, altera bastante o valor da passagem. Fique atenta e verá que pode diminuir seu custo de transporte.

Experimente outros tipos de hospedagem

Hoje em dia existem inúmeras alternativas de hospedagem, além do velho e bom hotel. Dependendo do seu estilo de viagem, você pode experimentar o Couchsurfing, que nada mais é, do que se hospedar gratuitamente no sofá de alguém. Mas não é sempre sofá, não, viu? No site você vai ver inúmeras opções e é você quem escolhe onde ficar.

Também tem a possibilidade de alugar um apartamento inteiro ou o quarto na casa de alguém. E isso você encontra no site de locação AirBnB. Dependendo de quanto tempo você vai ficar no seu destino, pode encontrar um preço mais em conta do que em um hotel, além de você ter uma cozinha completa e poder fazer as refeições por lá. Fiz isso na minha viagem de 10 dias a Santiago, no Chile. Aluguei um apartamento que tinha supermercado embaixo e ficou super em conta.

Encontre e reserve o melhor hostel para a sua viagem solo!

 

Outra alternativa é se hospedar em quartos compartilhados em hostels, que são cobrados por pessoa. Mas aí diga adeus a sua privacidade. Não podemos ter tudo, né? Mas muitos hostels tem o preço mais barato que os hoteis de redes e oferecem quartos compartilhados. Sempre vale a pesquisa e você pode fazer essa busca no HostelWorld.

Visite um supermercado

Não sei vocês, mas quando estou fora do Brasil um dos primeiro locais que gosto de visitar é o supermercado. A D O R O! Gosto de ver os produtos diferentes, o que eles consomem, comprar uma coisa estranha pra experimentar e por aí vai. E fazendo isso sempre, passei a economizar meio que sem querer, porque aproveitava e comprava água e cerveja para levar para o hotel, além de pequenos lanchinhos para a madrugada e para o dia. Bem mais barato do que consumir o frigobar de um hotel ou comprar durante os passeios nos lugares turísticos. Também passei a viajar sempre com a minha garrafinha de água, saindo do hotel com ela cheia e depois recarregava em bebedores ou acabava comprando menos água. Barrinhas de cereal (que minha nutri não me ouça) ou frutas também são uma boa para a hora da fominha em frente a Torre Eiffel.

Use Uber, Cabify e / ou transporte Público

Quando escolho a minha hospedagem posso até pagar um pouquinho mais caro, mas opto em ficar bem localizada e com várias opções de transporte público. Gosto de explorar as cidades a pé ou de metrô / ônibus / tram (tipo VLT), o que sai bem mais em conta. Táxis? Somente à noite e, se a cidade tiver Uber  ou Cabify  é a minha preferência, pois a diferença de preço é gritante. Mas informe-se bem antes: se optar pelo Uber, verifique se está regularizado e se funciona bem. Se for usar alguma empresa de táxi veja a que seu hotel / hostel ou amigo local recomenda. Escolher com cuidado nunca é demais!

Alugue uma Bike

Se você gosta de explorar a cidade e ainda fazer exercício, alugar uma bicicleta é uma ótima opção, além de ser mais barato que transporte público. Nas grandes cidades você vai encontrar isso fácil, fácil. Geralmente, o sistema de locação oferecido pelas prefeituras das cidades, é bem fácil e você faz na hora com o seu cartão de crédito. Pega em um ponto e devolve em outro. Como funcionam as laranjinhas aqui no Rio de Janeiro. Em Paris, tem a Velib; em Amsterdam, a Yellow Bike, em Londres a Santander Cycles e por aí vai. Basta você procurar  no Google que vai encontrar muitas opções. Além de barato, alugar uma bike é saudável 🙂

Pesquise as atrações turísticas gratuitas

Nas grandes cidades, sempre há um dia em que algumas atrações, como museus por exemplo, são gratuitas. No Louvre, em Paris, por exemplo, de outubro a março, você pode acessar as coleções permanentes gratuitamente no primeiro domingo de cada mês. Monte seu roteiro tirando vantagem destes dias e faça o que não tem gratuidade nos outros dias. Talvez as atrações estejam mais cheias, mas é uma alternativa pra economizar.

Compre ingressos online

Algumas atrações possuem descontos na venda antecipada pela internet. Já que estamos pesquisando toda a nossa viagem, não custa dar uma olhadinha nas promoções e condições das atrações mais caras e até comprar antecipado. Só que pra isso valer a pena, você precisa comprar somente quando estiver com tudo certo para a sua viagem e também organizar bem seu roteiro para não perder o ingresso.

Evite restaurantes nas áreas turísticas

Essa dica todo mundo sabe, né? É claro que os restaurantes e bares localizados nas áreas turísticas das cidades tem os preço mais salgados. Às vezes, só saindo da rua principal já há diferença nos preços. Então, dê uma circulada, observe os preços no cardápio antes de entrar. Não tenha vergonha de fazer isso, pois economizando nesta refeição sobra mais dindin para a próxima viagem. Pense nisso!

Se você tiver algum amigo ou conhecido na cidade, pergunte pra eles lugares legais para almoçar ou jantar. Com certeza,  terão dicas de restaurantes e bares com ótimo custo e excelente qualidade.

Faça alguns passeios por conta própria

Nada contra as agência, quero deixar claro. Eu as uso sempre para um ou outro passeio, pois vamos em grupo e há a possibilidade de conhecermos outras pessoas e tal. Também pelo fato de alguns deles serem longe e mais complicados de ir sozinha. Mas você não precisa fazer todos os passeios com agências. Muitos deles são totalmente possíveis de fazer por conta própria gastando menos. Vale aqui uma boa pesquisa e uma análise do que pode ser feito com as suas próprias perninhas.

Estabeleça um orçamento diário

Durante o seu planejamento de viagem já vai dar pra ter uma noção de quanto você vai gastar para se locomover, com os ingressos e com alimentação. Então, estabeleça um orçamento diário para você ter controle do seu dinheiro. Anote as suas despesas diárias. Não quero que você vire escravo disso, afinal você está viajando pra relaxar e curtir. Mas, se por ventura você extrapolar um dia, saberá o porquê e pode pegar mais leve no dia seguinte, né? Ninguém quer voltar pra casa com o cartão de crédito estourado e dívidas para pagar por um ano.

Sobre compras, eu estabeleço um orçamento total separado das despesas diárias. Se tem algo que eu já saiba que quero comprar naquele destino, já pesquiso antes e chego na cidade sabendo exatamente onde e o que vou comprar. Economiza tempo e dinheiro.

Aproveite o WiFi

Eu vou dar essa dica, mas não a uso. Eu sempre compro um chip, porque preciso postar em função do blog e também porque prefiro estar 100% online por medida de segurança. Mas essa sou eu e você deve analisar como será pra você. É uma opção não comprar chip e usar apenas o wifi gratuito disponibilizado na maioria dos restaurantes, hotéis e até mesmo atrações.

Pechince

Sabe aqueles lembrancinhas que você tem que trazer pra família toda? Pois é, sempre tem isso, né? Mas eu cortei a metade e compro bem poucas coisas. De qualquer forma, se você não cortar este item por completo, na hora de comprar, não custa você perguntar se pode ter um desconto ou se existe alguma promoção. Não há vergonha alguma nisso.

Seja flexível nas suas escolhas

Temos que ser um pouquinho flexíveis em nossas escolhas, afinal não podemos ter tudo do bom e melhor, se quisermos economizar. Faça uma análise do que é mais importante para você, gaste mais nisso e economize em outras coisas que não são tão imprescindíveis. Isso depende do estilo de viagem de cada um. Não tem certo ou errado. A viagem é sua e tem que ter o seu jeito, afinal você vai viajar para relaxar, curtir a sua companhia e conhecer um lugar novo. Então, tenha em mente que você precisa estar confortável e feliz. Isso é o mais importante!

Bom, espero que estas dicas te ajudem a economizar em sua viagem sozinha. Relaxe e divirta-se! Bon voyage! 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here