fbpx

Guia Viajar Sozinha em Segurança

HomeViajar SozinhaDesvantagens de viajar sozinha e como contorná-las

Desvantagens de viajar sozinha e como contorná-las

O que podemos fazer para contornar as desvantagens que se apresentam na hora de viajar sozinha

Planner Viajante Solo

JÁ ESTÁ ME SEGUINDO NO INSTAGRAM? BORA VOAR!

28,3k Seguidores
Seguir

Por mais que eu seja apaixonada por viajar solo, isso não quer dizer que tudo é um mar de rosas. Com certeza há desvantagens de viajar sozinha ou podemos chamar também de situações a serem administradas. Como tudo na vida, tem o lado bom e o não tão bom.

Vamos ver quais são as desvantagens de viajar sozinha e como podemos lidar com elas da melhor forma?

Custos da viagem são mais altos

Por não dividirmos as despesas com ninguém, dependendo do nosso estilo de viagem, vamos acabar gastando um pouco mais do que se estivéssemos acompanhadas, principalmente no quesito hospedagem.

Algumas empresas aplicam o single supplement, uma taxa cobrada dos viajantes solo que varia de 10 a 100% da tarifa normal.

Um exemplo são os hotéis ou cruzeiros que alegam cobrar quase o preço pra duas pessoas por terem custos fixos a serem pagos, independente do número de pessoas. Um exemplo disso seria a camareira, por exemplo, que recebe a mesma coisa pra limpar um quarto que tenha uma ou duas pessoas.

Leia também >>

Como viajar sozinha: guia completo pra mulheres

Quanto custa viajar sozinha? 

Como Contornar

Hospedagem

Se for se hospedar em hotel, procure os que não cobram essa taxa. Pelo menos que tenham uma redução atraente entre uma tarifa Double (quarto pra duas pessoas) e Single (hospedagem pra uma pessoa). Já existem alguns hoteis que oferecem quartos com áreas menores pra viajantes solo e que possuem um preço mais atrativo.

Você pode também se hospedar em um hostel, em quarto compartilhado, e acabará pagando por pessoa / cama. Mas daí precisará abrir mão da privacidade o que, no meu caso, não rola de jeito nenhum.

Cruzeiros

Planner Viajante Solo

As empresas de cruzeiros estão começando a olhar com mais carinho para os viajantes solo, mas ainda estão longe de me conquistarem, sinceramente.

Um exemplo é a empresa Norwegian Cruise Line, que oferece cabines para viajantes solo em navios específicos. Porém, o preço não é a metade do preço pra duas pessoas.

Também o que percebo é que, em alguns casos e em outras empresas, as cabines oferecidas para quem viaja sozinha são diminutas e até sem qualquer janela. Se você não se incomoda com isso, não tem claustrofobia, pode pesquisar que talvez encontre algo que te agrade.

Eu, particularmente, sigo sem incluir cruzeiros nas minhas viagens. Prefiro investir esse dinheiro em outras experiências. São escolhas que precisamos fazer.

Deixar de fazer alguns passeios

Como mais uma das desvantagens de viajar sozinha, há passeios que você não poderá fazer 🙁

Às vezes, queremos fazer uma tour que exige um mínimo de pessoas para acontecer e, infelizmente, não há ninguém interessado naquele passeio no dia que você pode fazer.

A agência, muitas vezes, não tem interesse em fazer pra uma só pessoa ou poderá lhe cobrar o custo mínimo para saída, normalmente dividido por vários turistas. O preço acaba ficando inviável, o que acaba não valendo a pena.

Não esqueça de contratar o seguro viagem para sua viagem solo. Faça uma cotação nas melhores seguradoras e escolha o plano ideal para você e para o seu estilo de viagem.

Um exemplo, pode ser passeios de barco. Em Manaus, Paraty ou Ilha Grande tentei negociar uma lancha rápida ou voadora pra fugir dos passeios nas escunas que vão lotados e com um roteiro predefinido.

Porém, sempre o custo com o diesel deixava o valor extremamente alto e acabava não compensando! Então, acabamos tendo de nos render aos passeios coletivos.

Passeando de Barco no lago Guaíba, em Porto Alegre – Foto: Criz Azevedo

Como Contornar

Agende os passeios com antecedência para que você tenha flexibilidade de trocar o dia no seu roteiro e ser encaixada em um dia onde já tenha outras pessoas interessadas pelo mesmo passeio. As agências costumam organizar esse encaixe de quem está avulsa, como costumo dizer! kkkkk

Eu costumo também perguntar na recepção do hotel se já houve alguém interessado em fazer o mesmo passeio. Às vezes, você acha uma família ou outros viajantes solo e podem juntos conseguir um preço legal para o grupo pequeno, ao invés de ter que se juntar à multidão.

E, por último, eu sempre avalio se não vale a pena mesmo fazer o passeio coletivo. Mesmo que, ás vezes, tenha uma música chata e muita gente, pode ser que o atrativo valha a pena, como o mar de Angra pra ver as Ilhas Botinas, por exemplo.

Paraty-Passeio-de-Barco
Passeio de Barco em Paraty, Estado do Rio

Pratos pra duas pessoas

Essa é mais uma das desvantagens de viajar sozinha, pois é preciso ficar rodando e perdendo tempo até achar algum local que ofereça uma opção individual mais em conta.

E, acredite, ainda existem muitos, mas muitos mesmo, restaurantes / estabelecimentos de alimentação que não oferecem a porção individual. E aqui são duas as coisas que me incomodam: o preço e o desperdício de alimentos.

Isso porque, na maioria das vezes, não há como “levarmos a quentinha”, pois estamos em um hotel que não oferece estrutura pra isso ou também porque determinados locais nem oferecem essa possibilidade.

Como contornar

Olhar o cardápio antes de se acomodar no restaurante pra ver se há porções individuais, pode ajudar bastante no seu descontentamento.

Também procure perguntar diretamente pro garçom se há a possibilidade de fazer meia porção. Muitas vezes eles topam pra não perder o cliente, mas não está escrito no cardápio.

Se você é daquelas que planeja tudo em detalhes, pode até pesquisar isso antes de viajar e assim não perde muito tempo andando com fome até achar algum que ofereça refeições pra uma pessoa.

Se você se hospeda em hostel e o restaurante oferece a quentinha, você pode usar o almoço como janta também! Economizar sempre é bom se você não se importa em repetir! Pra mim não tem problema nenhum!

E pra finalizar essa questão da porção individual, sempre que puder, fale com o garçom ou com o gerente como seria legal se eles tivessem essa opção, afinal, os viajantes solo estão viajando cada vez mais e merecem serem vistos e atendidos nas suas necessidades.

Alugar um carro pode não valer a pena

Outra das desvantagens de viajar sozinha é na hora de alugar um carro. Se você não tem ninguém com quem dividir a diária de locação e o combustível, alugar um carro, pode não ser tão vantajoso. Mas antes de desistir sempre recomendo colocar as despesas na ponta do lápis para poder decidir.

E não me refiro apenas ao custo, mas também ao fato de que você não terá com quem dividir a direção e discutir rotas. Dirigir cansa e, dependendo da quilometragem, pode ser muito desgastante não ter com quem dividir a direção.

Viajar sozinha e alugar um carro

Alugar um arro viajando sozinha: dúvidas respondidas

Como Contornar

Usar outros meios de transportes, como ônibus ou trem pode ser uma opção. Eu gosto muito! Vai na janelinha, relaxada, curtindo a vista e vai acabar curtindo muito mais a viagem.

Pode não acordar a tempo de…

Bom, isso é uma experiência bem particular minha e que resolvi compartilhar. Foi a primeira e única vez que perdi um voo na vida!

Você está viajando sozinha e passou o dia na rua conhecendo a cidade. Chegou ao hotel, tomou um banho quente, jantou e tomou um vinho. Relaxou. Isso basta pra correr o risco de não acordar na hora no dia seguinte, podendo perder um passeio ou até mesmo o voo para o próximo destino. Não tem ninguém que vá sentir a sua falta e nem pra checar se você acordou!

Como contornar

  • Use o serviço de despertar do hotel e, além disso…
  • Coloque seu celular pra despertar. Mas olha a dica preciosa: não deixe seu celular em cima da cama, sobre o lençol. Com seu cansaço é provável você não ouvir ele tocar, porque o som será abafado pelo tecido. Foi o que me aconteceu…
  • Peça para alguma amiga checar se você realmente acordou!

Não haverá memória coletiva

Você não se sentará na mesa com amigos e lembrará de momentos incríveis que passaram juntos na viagem ao Sri Lanka, por exemplo, quando aconteceu X, Y ou Z.

Nas viagens que você faz sozinha, não há memória coletiva com o que chamo de vínculos afetivos, aquelas pessoas que fazem parte da nossa vida e que são próximas.

Porém, viajar sozinha e vivenciar momentos incríveis na nossa própria companhia também é incrivelmente compensador. Talvez não na primeira viagem, mas depois que passamos a amar a nossa própria companhia, guardar momentos só nossos será precioso pra você!

Como contornar

Você pode aceitar, definitivamente, que nem tudo em nossa vida precisa ser compartilhado com outra pessoa. Guarde experiências que serão só suas e está tudo bem. Em algum momento do processo você entenderá como isso é importante e maravilhoso.

Você também poderá compartilhar momentos com as pessoas que a estrada te traz, mas pra isso precisa estar aberta a esses relacionamentos que, às vezes, podem durar apenas um pôr do sol. E tá tudo bem. É assim mesmo! Por alguns minutos essa pessoa estará lá ao seu lado, vendo o mesmo que você e compartilhando o momento. Depois ela segue o caminho dela e você o seu. E isso não vai diminuir o momento, pode acreditar.

Bom, mas se você não se aguenta e P R E C I S A de toda maneira compartilhar com aquela X pessoa, mas ela não pôde estar com você naquele momento, tenha uma excelente conexão com a internet e use a tecnologia a seu favor.

Cittadella di Padova, Itália

Na Itália, quando visitei a cidade onde nasceu meu bisavô Domenico Tonin, liguei pra minha irmã por vídeo, enquanto caminhava nas muralhas que mostravam a cidade do alto. Compartilhei com ela a cidade do nosso bisavô.

Você se tornará a rainha da selfie e de paisagens

As paisagens poderão ser as suas melhores fotos! hehe E não tem muito jeito, né? Querendo ou não, você terá que aprender a tirar boas selfies, se quiser registrar sua viagem e estar nas fotos.

Não é toda hora que encontramos um excelente fotógrafo pra nos ajudar. Tem a questão da segurança também, pois temos que entregar nosso telefone pra um estranho.

E depois, às vezes, a gente acaba errando na escolha e pedindo para uma pessoa super gentil, porém que é péssima em fotografar. Tira 5 fotos e todas ficam uma droga. Eu, pelo menos, fico sem graça de pedir mais 5 clicks e acabo deixando de lado.

Essa é uma das grandes desvantagens de viajar sozinha, mas temos como dar um jeito, com certeza. Só precisa de um pouco de paciência e aprender algumas coisinhas.

Como contornar

  • Andar com bastão de selfie ou tripé e controle remoto;
  • Usar o temporizador, que permite que você posicione a câmera e corra para o local para aparecer na foto, evitando só ter fotos da sua cara ocupando todo o frame (como são as minhas hahaha).

Dá uma olhada no post que escrevi com várias dicas para fotos viajando sozinha.

9 dicas para você tirar fotos sensacionais viajando sozinha

Saídas à noite podem ser menos frequentes

Por mais que sejamos independentes e não tenhamos nenhum problema em fazer as coisas sozinhas, sair à noite pras baladas não fica assim tão confortável e divertido.

Além de ficarmos receosas com a nossa segurança, ainda existem as interpretações dos outros: acham que por estarmos desacompanhadas na balada, estamos em busca de algo ou alguém.

E nós mesmas acabamos nos sentindo estranhas, como se estivéssemos no lugar errado ou como se tivesse algo de errado com a gente. A boa notícia é que isso passa.

Eu já fui a shows sozinha, como o Rock in Rio, por exemplo. Também costumo frequentar shows / espetáculos sozinha. Não costumo ir a festas, bares e casas noturnas, porque hoje em dia não fazem mais sentido pra mim.

Outra razão pras saídas diminuírem quando estamos viajando sozinhas é que, na maioria das vezes, sobrecarregamos o nosso dia com muitas atividades e por todas as questões mencionadas acima, acabamos – consciente ou inconscientemente – desistindo das baladas.

Como Contornar

Pra quem gosta, por exemplo, de ir a barzinhos e também quer conhecer outras pessoas, uma excelente alternativa é procurar os Pub Crawls nos destinos. São passeios que te levam em grupo a conhecer bares da cidade. É super divertido, o ambiente é legal e você não vai se sentir fora do lugar, afinal o objetivo de todos naquele momento é o mesmo: beber, conhecer os bares e fazer novos amigos.

Pra quem está hospedada em hostels e ama uma baladinha procure se informar, pois muitos deles organizam os seus próprios eventos. Em Paris, fui em um happy hour bem legal no terraço do Generator. Só não fiquei porque já tinha outras coisas pra fazer.

Também já me aconteceu, em Santiago, no Chile de fazer um passeio durante o dia e conhecer 3 meninas que estavam viajando juntas. À noite, acabamos indo jantar no restaurante Giratório e foi muito legal. Uma pena, mas acabamos não tirando nenhuma foto juntas, só essa em um espelho na chegada que ficou péssima, mas vale a lembrança e a história pra contar.

Esteja aberta e enxergue as oportunidades e vai dar tudo certo.

Ir à praia será desafiador

Ir à praia viajando sozinha pode ser um tantinho desafiador nas primeiras vezes, ainda mais se você gosta muito, como eu, de aproveitar o banho de mar.

Temos algumas questões quando vamos à praia sozinhas:

Protetor Solar

Já sofro desse problema morando sozinha e é difícil passar protetor solar nas costas, sem ficar com algumas manchas por não enxergar o que está fazendo. Mesma situação com o hidratante, mas menos grave, né?

Poderia pedir pra outra pessoa passar o protetor? Sim, claro! Mas nem sempre dá, a gente precisa dar um observada antes de pedir algo assim.

A questão é que, infelizmente, as pessoas ainda julgam uma mulher que não está acompanhada de um homem. E os pré-julgamentos não são moles, não. Vem, muitas vezes das próprias mulheres e é tipo: é puta, piranha, está buscando alguém ou está disponível. Fora os olhares desconfiados.

E, vamos combinar, que a gente não está viajando sozinha e indo à praia pra se estressar e discutir, não é mesmo?

Então, prefiro tentar resolver a questão de outras formas. São escolhas, como sempre digo. Opto em não me estressar e ganho algumas manchas! kkkkkk

Banho de Mar

Na praia ou mesmo em passeios de barco, com paradas para banho, temos outro probleminha: o que fazer com as nossas coisas enquanto vamos mergulhar?

Fica um pouquinho complicado deixar na areia ou no barco sem ninguém olhando por muito tempo. Então, acaba que os banhos de mar serão mais rápidos e, no meu caso, sempre um pouquinho tensos, pois fico tentando localizar as minhas coisas. Não consigo relaxar completamente.

Em um passeio de barco em Paraty, acredito, pois não posso provar, roubaram meu óculos de sol. Eu tinha deixado todas as minhas coisas arrumadinhas e fechadinhas perto de uma família e havia pedido pra eles darem uma olhadinha. Ou eles roubaram ou não cuidaram e alguém levou. Não tenho como saber.

Poderia ter falado no barco, mas de que adiantaria? Iriam revistar mais de 50 pessoas? Iam chamar a polícia? Sei lá, resolvi aceitar e aprender com isso.

Já reservou hotel para sua viagem? Confira as melhores tarifas para sua estadia.

Como contornar

Em relação ao protetor solar, usar um protetor de spray pode ajudar bastante, pois é muito mais tranquilo de usar.

Sobre os pertences, levar o menos possível para estes passeios é essencial, mas nem sempre dá, eu sei. O que recomendo é fazer uma avaliação cuidados e levar somente o essencial mesmo! Essencial pras mulheres é algo complicado, te entendo, mas a gente vai melhorando com a prática!

Na hora do banho de mar, você pode usar aquelas capas a prova d’água para colocar o celular, dinheiro, cartão, estas coisas. Não confio 100% na vedação, mas hoje em dia, em relação ao celular, já não tem tanto problema. Mas o dinheiro poderá molhar. Se for comprar uma capa, procure checar bem e priorizar uma de qualidade.

Também gosto de colocar um pequeno cadeado na bolsa ou mochila. Resolve totalmente? Não, porque a pessoa pode sair correndo com a bolsa toda. Mas, pelo menos, dificulta aquela pessoa que pensa em fazer um pequeno furto, enquanto você está no mar.

E, claro, pedir pra pessoas que, na sua avaliação prévia, tem “cara de confiável”.

Terá que controlar a quantidade de drinks

Claro que isso depende muito de pessoa para pessoa. De qualquer forma, não vai poder beber como se estivesse em casa, relaxada, em ambiente “seguro”.

Isso somente porque você depende de você mesma pra voltar bem e tranquila para a sua hospedagem. Quando passamos um pouquinho do nosso limite, perdemos nossos instintos e reflexos e ficamos menos atentas ao que está acontecendo a nossa volta.

Como contornar

Se você ainda quer beber um pouco mais, faça isso na sua hospedagem. Já estará “em casa”, em “ambiente seguro”.

Mas lembre-se que no dia seguinte você precisa estar em forma para continuar aproveitando a sua viagem. Então, exagerar nunca é uma boa ideia.

Poderá se sentir sozinha

Pode acontecer de você, em um determinado momento da viagem, se sentir sozinha. E de fato você está sozinha, não é mesmo?! Aqui me refiro a solidão, a uma pequena tristeza, uma bad vibe.

Tem gente que administra isso muito bem, porque já sabe que dá e passa e também que isso acontece mesmo quando estamos acompanhadas. Faz parte da nossa existência. Quantas vezes você já se sentiu meio vazia, triste e sem muita vontade de fazer coisas, mesmo estando com a casa cheia?

Entenda que isso fará parte das suas viagens solo. Não de todas, mas talvez da maioria e isso não tem a ver com a viagem em si, mas com o seu estado de espírito naqueles momentos.

Das duas uma: ou você vai desistir de viajar sozinha ou vai descobrir que é normal passar por estes momentos e vai entender que eles são comuns pra todas nós.

Como contornar

Pra sair mais rapidamente desse mood (humor) você pode levar alguns companheiros de viagem que podem te distrair quando se sentir assim: livro, palavras cruzadas ou um caderninho, onde você pode inclusive escrever sobre o que está sentindo ou fazer anotações sobre a viagem.

Fazer uma ligação pra alguém, assistir um filme sobre aquele lugar onde você está, usar e abusar das mídias sociais, compartilhando seus momentos.

Ou você pode simplesmente aceitar e viver esse momento.

O questionamento vai chegar…

Vai ter algum momento em que você questionará o fato de estar ali naquele destino maravilhoso sozinha, porque afinal “você deveria estar acompanhada”.

  • Por que estou aqui sozinha?
  • Será que eu deveria mesmo ter vindo sozinha?
  • Será que tem algo de errado comigo?
  • Porque “todo mundo” viaja acompanhada e eu estou aqui sozinha?
  • Acho que aproveitaria melhor se tivesse mais gente…

Amiga, vou te dizer porque você está nesse destino sozinha e responder alguns dos seus questionamentos:

  • Você está sozinha nesse destino, talvez, porque não tivesse ninguém disponível física e financeiramente pra te acompanhar. Ou porque você decidiu realizar um sonho. Porque você merece conhecer esse destino!
  • Sim, você deveria ter ido sozinha. É um dos vários passos que vamos dar na vida para nos conhecermos melhor. Te afirmo com muita certeza que nós somos a nossa melhor companhia.
  • Não, não tem NADA DE ERRADO CONTIGO por viajar sem a companhia de outra pessoa. Você é totalmente capaz e independente.
  • Já dizia a minha mãe: você não é todo mundo! kkkk E é uma ilusão achar que todo mundo viaja acompanhada o tempo todo. veja por outro lado: tem muita gente que não tem companhia pra viajar por any motivos e ela não arrisca ir. Então, mulher, parabenize-se por ter ido e ter enfrentado qualquer dificuldade em relação a isso.
  • É uma ilusão achar que vai aproveitar mais um lugar ou qualquer coisa só porque está acompanhada. Te disseram isso e você sempre acreditou que deveria ser assim. Mas a verdade é que muitas vezes estamos acompanhada e tá tudo uma merda, porque a pessoa não está presente no momento. Garanto que você já passou por isso, fala a verdade!
Denise Tonin Amsterdam

Acredito que a maioria dessas desvantagens de viajar sozinha – ou será que podemos também chamar de desafios – vão sendo administradas de forma bem mais tranquila, na medida em que vamos nos aprimorando na arte de viajar sozinha.

Acaba sendo uma questão de prática e vamos descobrindo mais e mais maneiras de contornar as situações que, em um primeiro momento, incomodam ou soam estranhas e diferentes do que estamos acostumadas. Seja flexível, aberta e verá que não será nada complicado.

Agora me conta nos comentários: tem mais alguma coisa que você acrescentaria como uma das desvantagens de viajar sozinha?

Salvo algumas exceções devidamente sinalizadas, todas as viagens e experiências do Viajante Solo são custeadas com recursos próprios da autora, Denise Tonin. Por isso, se você achou esse conteúdo útil para a sua viagem, poderá adquirir os produtos oferecidos, como o Planner de Viagem, o Guia Viajar Sozinha em Segurança ou a Mentoria para Viajar Sozinha. Ficarei muito feliz e grata pelo seu apoio!

Guia Viajar Sozinha em Segurança

Planner Viajante Solo

Planner Viajante Solo

10 COMENTÁRIOS

  1. Olha, viajo muito sozinha e acrescento uma situação que é um desafio: ficar doente durante a viagem.
    Pode acontecer e nesses casos, a depender da gravidade, a gente precisa ter um seguro saúde. Mas se é algo passageiro, contar com o apoio do hotel e uma farmácia 24h é o melhor !

  2. Com a questão de alimentação, às vezes existe a possibilidade do menu kids. Se for pequeno, uma sobremesa ajuda a complementar. Quando a porção é muito generosa, eu pergunto se posso levar. Às vezes vira a janta ou uma doação se alguém precisar no caminho.

  3. Olá, Queria uma HELP (apesar das dicas maravilhosas acima). Eu nunca fiz uma viagem internacional. Quero muito ir para Holanda no ano que vem, mas não tenho nenhum parceiro de viagem. Acho que devo me jogar e fazer essa viagem sozinha? Sendo que nunca fui para outro pais e não sei falar inglês.

  4. Alimentação! Uma porção de petisco na praia, por exemplo. Ou mesmo refeições que geralmente servem duas pessoas. Nem todo lugar oferece prato executivo individual ou meia porção. E quando oferecem, as opções são poucas. A conta acaba ficando cara para apenas uma pessoa, às vezes há desperdício por você não consegue comer tudo ou você fica apenas nos lanches.

DEIXE UM COMENTÁRIO!

Please enter your comment!
Insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo, pois o mesmo está protegido pela Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998