HomeViajar SozinhaTransporteSkiplagging: como usar e os riscos envolvidos

Skiplagging: como usar e os riscos envolvidos

Com o preço dos bilhetes aéreos em alta, há quem busque estratégias para economizar! Será que o Skiplagging vale a pena mesmo?

-

Quantas vezes você já teve que pagar um absurdo por uma passagem de avião por não ter tempo de planejar aquele voo? Ou, até mesmo planejando, quantas vezes o preço da passagem já te assustou? Isso é muito comum, principalmente pra quem viaja sozinha que já gasta muito mais em hospedagem e alimentação! Então, alguns viajantes acabam por utilizar a estratégia de Skiplagging.

Neste artigo vamos ver os detalhes desta técnica e se vale a pena usá-las nas viagens!

Cuidados na hora de comprar passagens aéreas

Cidades baratas na Europa para conhecer sozinha

Você já conhece a conta global multimoedas da Wise? É a forma mais barata e segura de levar seu dinheiro viajando sozinha pelo mundo. Apenas uma conta para receber e enviar dinheiro em 40 moedas diferentes e funciona em mais de 150 países. Compra de moeda com taxa de câmbio comercial, tudo feito online e com apenas 1,1% de IOF. Abrir conta agora!

O que é skiplagging?

O termo em inglês Skiplagging quer dizer “pular” um trecho, uma “perna do voo”. Vamos ver uns exemplos pra você entender melhor.

Se você quiser viajar de São Paulo para Brasília, por exemplo, e tiver que comprar a passagem de última hora, terá que pagar um preço provavelmente muito alto para esse voo.

Porém, se você buscar uma passagem aérea de São Paulo para Curitiba e o voo fizer uma escala em Brasília, você poderá desembarcar nessa escala, ou seja, pular o trecho final do seu voo. Dessa forma, talvez você encontre uma tarifa muito mais em conta! Não precisa, necessariamente ser para um voo comprado de última hora.

A mesma estratégia pode ser feita para viagens internacionais: se você for do Rio de Janeiro para Londres, pagará um valor X, mas se escolher um voo do Rio de Janeiro para a Espanha, pode aproveitar para descer em uma conexão em Londres e este bilhete pode ser mais em conta do que um voo direto do Rio para Londres.

A verdade é que o Skiplagging tem incomodado muito as companhias aéreas. Algumas delas alegam ser uma prática ilegal e têm começado a até mesmo aumentar o preço da passagem dos voos com escala para driblar esse “esquema”.

O skiplagging é ilegal?

Ainda não existe uma lei específica que proíba o passageiro de descer na conexão e não no destino final do voo. Porém, algumas companhias aéreas já processaram alguns de seus clientes que adotaram essa prática. É mais uma questão ética e vai da opinião de cada um.

Mas, com certeza, as companhias aéreas consideram como uma violação dos termos de serviço. Pra complicar um pouco mais a questão, quando se trata de companhias aéreas internacionais, ainda temos que levar em consideração a legislação de cada país. Então, pra saber se é ilegal ou crime ainda vai um longo caminho.

Leia mais:

Estratégias para comprar passagens aéreas baratas

Por outro lado, me pergunto: se pagamos o trecho até o final, a companhia aérea recebeu por ele e eu abri mão de utilizar o produto já pago até o final. Não é isso? Outro argumento utilizado é que o fato de comprarmos um produto não nos obriga a usá-lo.

E quando olhamos para a prática de Overbooking das companhias aéreas? Como fica? Porque elas vendem assentos a mais, prevendo que algumas pessoas não comparecerão nos voos.

Não deixe de contratar o seguro viagem, pois é imprescindível quando viajamos sozinhas! Compare os planos e as seguradoras e obtenha desconto de 15% na hora de escolher o melhor plano para sua viagem solo.

Como fazer skiplagging

Na prática, usando o site Flight Connections você consegue ver as rotas de todas as companhias aéreas, suas conexões e alianças. Depois é só fazer as pesquisas de preços no Google Flights, por exemplo. E, por fim, ver os preços reais nos sites das companhias aéreas.

Lembre-se que a rota do voo nem sempre é óbvia, principalmente nas viagens nacionais e, portanto, pesquisar é a melhor maneira de encontrar os bilhetes mais em conta.

Outro site que também pode ajudar a encontrar as oportunidades de Skiplagging é o Skiplagged que promete te mostrar “ofertas de viagem ridículas que você não encontra em nenhum outro lugar”.

Quais os riscos do Skiplagging

Como nem tudo são flores, você precisa ficar atenta a algumas informações e detalhes, que, se passarem despercebidos, gerarão um gasto mais alto do que se você não tivesse feito o Skiplagging.

Mala

Se pretende aderir a estratégia do Skiplagging, precisa viajar com mala de mão. Certifique-se de embarcar com a sua bagagem dentro do avião. Isso porque, ao despachar a bagagem na origem, ela será enviada ao destino final e, portanto, você não terá acesso aos seus pertences durante a conexão.

Já reservou a sua hospedagem? Encontre aqui a hospedagem ideal para a sua viagem solo. Preços justos e diversas opções de hospedagem com cancelamento gratuito.

Cobrança de tarifa do voo direto

Se você for pego praticando o Skiplagging, a companhia aérea pode, no momento do desembarque na conexão ou escala, intervir e obrigar que você pague o valor do bilhete de um voo direto, que é mais caro do que o que você pagou. Se a companhia tivesse vendido o assento para outro passageiro no voo direto, teria sido provavelmente a uma tarifa mais alta.

Então, suponhamos que você tenha comprado a passagem de São Paulo para Curitiba, mas desceu na escala do voo em Brasília. A companhia aérea poderá cobrar de você o valor de um voo direto de São Paulo a Brasília que pode ser mais caro do que o voo até Curitiba com escala em Brasília.

Na verdade, como não há legislação específica sobre essa estratégia, você pode ficar totalmente a mercê das decisões da companhia aérea com suas regras tarifárias e letras miúdas.

Multa e indenização

Além da recompra do bilhete aéreo, você pode ainda ter que pagar multa e ser obrigado a indenizar a companhia aérea, como citei anteriormente. Sabe-se lá que multas podem ser plicadas. A Lufthansa está abriu um processo contra um passageiro que foi pego no “pulo”. E já pensou quantas vezes mais será o valor desse processo do que o de uma passagem normal?

Programa de fidelidade

Ainda, como retaliação você poderá ser banida do programa de fidelidade da companhia aérea e não conseguirá mais acumular milhas e usufruir de outros benefícios concedidos pela companhia aérea em questão.

contratou sua internet para a viagem? Para quem viaja sozinha, ficar conectada durante a viagem é super importante não só pela parte prática, mas também por segurança. E nada melhor do que usar um e-sim, um chip virtual que pode ser contratado online e de fácil ativação. Veja aqui os planos e coberturas para a sua viagem!

Enfim, viajar é algo incrível, ainda mais com passagem de avião barata, concordemos. Porém, pense bem e tome cuidado antes de usar a estratégia do Skiplagging, pois poderá trazer consequências não muito agradáveis durante a sua viagem. Você deve pesar bem o benefício versus o possível stress e prejuízo. Será que realmente vale a pena? Com certeza, uma decisão pessoal. 

Denise Tonin
Denise Tonin
Sou viajante solo por opção e paixão! Viajei muito mais do que escrevi por aqui, mas vale dizer que o que realmente importa não é a quantidade de países que visitei, mas o quanto consegui me conectar com cada lugar e com as pessoas que cruzei nas viagens. O mais importante ainda é o quanto consegui me conectar comigo mesma! Busque por conexão e se entregue e verá a mágica acontecer. Suas viagens, além de incríveis, serão transformadoras!
Salvo exceções devidamente sinalizadas, todas as viagens e experiências trazidas ao Viajante Solo são custeadas com recursos próprios. Por isso, se você achou esse conteúdo útil e ajudou na sua viagem de alguma forma, poderá apoiar o trabalho ao adquirir os produtos, como os Guias Viajante Solo®, ou ainda, contratar a Consultoria de ViagemFicarei muito feliz e grata pelo seu apoio e continuarei trazendo conteúdos originais e experiências testadas para ajudar nas suas viagens solo pelo mundo!

 

Success message!
Warning message!
Error message!