Livros para flanar e saborear a França

Conheça Paris e um pouquinho da França por meio de livros que farão você saborear e se transportar para o outro lado do mundo em uma viagem incrível!

Livros Paris

Livros para flanar e saborear a França é uma listinha de livros que tenho comigo e que vou devorando pouco a pouco durante essa quarentena que não termina nunca! Esses livros foram carregados com muito carinho na minha mudança recente do Rio para Porto Alegre e tem sido meus inseparáveis companheiros.

Por enquanto, não está dando para viajar, então a gente procura por livros que nos transportem para flanar, deixar o pensamento livre. Alguns deles começam sua narrativas em Paris e viajam para outros locais na França. Outros tem apenas a ver com costumes e a cultura. Outros são guias que podem te ajudar na sua próxima viagem.

Vamos lá?

1Paris é Uma Festa | Ernest Hemingway

Retomei a leitura de Paris é uma festa, de Ernest Hemingway, graças ao Clube de Leitura do @parisdehistorias. Se tiver oportunidade, participe das leituras dos próximos livros. Tem sempre indicações de livros, filmes e discussões muito legais. ⁣⁣
⁣⁣
Mas voltando a Hemingway e Paris, este não é um livro sobre Paris, exatamente. Mas é um dos principais livros do autor e traz Hemingway vivendo em Paris, aos 22 anos, quando lê pela primeira vez Tolstói, Dostoievski e Stendhal.

Ler Paris é uma Festa

Nesta época, ele convivia com nomes como Gertrude Stein, James Joyce, Ezra Pound, Zelda e F. Scott Fitzgerald.⁣ Era frequentador da livraria Shakespeare and Company, que se você já foi a Paris, talvez já tenha visitado.

Olha o que ele diz:⁣⁣
⁣⁣
“Naquele tempo não tinha dinheiro para comprar livros. Eu os obtinha na seção de aluguel da Shakespeare and Company, que era ao mesmo tempo a biblioteca e a livraria de Sylvia Beach… Nessa rua fria, varrida pelo vento, a S&C era um lugar acolhedor e alegre, com um grande fogão aceso no inverno, mesas e estantes de livros, novidades na vitrina e, nas paredes, fotografias de famosos escritores vivos e mortos”.⁣⁣

Livraria shakespeare and company, Paris
Livraria Shakespeare & Company, Paris

Fica a dica de leitura pra você viajar pela Paris dos anos 20! ⁣⁣
⁣⁣
“Se você quando jovem teve a sorte de viver em Paris, então a lembrança o acompanhará pelo resto da vida, onde quer que você esteja, porque Paris é uma festa ambulante”.⁣⁣

2A Livraria Mágica de Paris | Nina Geoge

A Livraria Mágica de Paris, de Nina George, pouco fala de Paris. Na verdade, conta a história de um cara chamado Jean Perdu, que tem um barco-livraria ancorado no Sena. Ele vende livros como se fossem medicamentos, pois consegue ler a alma das pessoas e saber exatamente qual “remédio” precisam para amenizar seus sofrimentos.

Ler a Livraria Mágica de Paris

Perdu teve uma grande desilusão amorosa e, depois de 21 anos, resolve abrir uma carta e a aventura começa. Uma viagem para o sul da França, onde acaba encontrando respostas para seus sofrimentos.

Nina George tem uma narrativa super gostosa de ler, com muitos detalhes que te faz viajar junto pelo Sena e conhecer cada cantinho de Sanary-Sur-Mer que, com certeza, pretendo visitar na próxima viagem à França.

3O Maravilhoso Bistrô Francês |Nina George

Também de Nina George, O Maravilhoso Bistrô Francês já está na minha cabeceira e será a próxima leitura desse final de ano tão conturbado.

Conta a história de Marianne que, durante uma viagem a Paris, se joga no Sena de cima da Pont Neuf! Uau! Já começa forte, hein? Um passante a salva e ela é levada ao hospital.

Ler O Maravilhoso Bistrô Francês

Inspirada por uma paisagem que ela vê pintada em um azulejo, parte para uma aventura na Bretanha onde há o restaurante Ar Mor. Entre refeições e paisagens incríveis, Marianne descobre uma nova versão de si mesma, assim como um novo jeito de viver.

Como disse, ainda não li, mas só esse resuminho já me dá vontade de sair correndo para folhear as páginas.

4História do Brasil nas Ruas de Paris

Em Junho de 1903, Alberto – Santos Dumont – sobrevoou a Avenue Champs-Élysées com seu balão. Pousou-o em frente ao prédio em que morava e foi tomar um café em casa.

Em 27 de julho de 1831, Luís Filipe I, espalha o cimento para fixar o primeiro tijolo da Coluna de Julho (aquela que fica bem no centro da Place de la Bastille). Logo em seguida passa o martelo ao seu convidado de honra, o Duque de Bragança, mais conhecido por nós como o Imperador Pedro I, para que ele fixe o tijolo.

Ler A História do Brasil nas ruas de Paris

Não estava esperando muito desse livro, pois achava que seria meio chato. Mas não, a narrativa é leve e adorei conhecer essas histórias que cruzam personalidades brasileiras com a França que amo tanto!

Na lista de personalidades notáveis com relevância em Paris, você ainda encontra Oscar Niemeyer, autor do projeto da Sede do Partido Comunista Francês, que fica em frente ao hostel Generator, onde me hospedei recentemente. Também Lúcio Costa e Heitor Villa Lobos estão presentes com suas histórias.

5A História Secreta de Paris | Andre Hussey

A História Secreta de Paris fala do começo de tudo, de Lutécia, quando em Paris nem se sonhava em encontrar a horda de turistas dos dias de hoje.

É a história de Paris contada nos bares, nos cafés, nas vielas escuras e saída da boca de pessoas comuns que explicam a cidade e acontecimentos relevantes. Nem só de glamour viveu a cidade luz.

Ler a História Secreta de Paris

Ladrões, Santas e prostitutas, donas de casa, anarquistas e poetas são os personagens que te trazem os segredos de Paris.

6Paris Era Ontem | Janet Flanner

Paris era Ontem, de Janet Flanner é o livro deste mês no Clube de Leitura do Paris de Histórias. De novo, encontramos a Paris dos Anos 20.

Janet, americana de Indianápolis, usando o pseudônimo de Genêt, escreveu suas Cartas de Paris para a revista New Yorker, das quais a maior parte está neste livro.

Por meio das cartas você terá uma visão da vida social efervescente, da política e da cultura da capital Francesa, entre os anos de 1925 e 1939.

Ler Paris Era Ontem

730 Jours à Paris | Carol Pio Pedro

30 Jours à Paris, de Carol Pio Pedro não é um romance, mas um guia com inspirações para você conhecer Paris de uma forma mais autêntica.

Ela traz os cartões postais da cidade, mas além disso mostra seus locais favoritos, o que fazer em dias de chuva e lugares fora do circuito turístico.

Ler 30 Jours à Paris

Vale super a pena. Encontrei locais que já conhecia apenas porque tenho muitos amigos que moram na cidade. Então, com certeza você vai gostar, pois sai bastante do convencional de Paris.

8Próxima Estação, Paris | Lorànt Deutsch

Próxima Estação Paris, de Lorànt Deutsch vai te levar por um passeio pelas estações de metrô. Se você já foi a Paris sabe que é a maneira mais fácil de se deslocar por lá. Mas o que você não sabe é quanta história tem para você descobrir desembarcando nelas.

Você sabia que Lutécia, a “Paris Original” na verdade ficava em Nanterre? Fica na Estação RER Nanterre-Ville, que eu sempre passava, mas não sabia nem o que era. Ou sabia que os últimos gauleses que lutaram com os romanos estão sob a Torre Eiffel?

Ler Próxima Estação Paris

É uma maneira super interessante de ir descobrindo a cidade e sua história. Eu levei o livro na minha última viagem e fui anotando várias coisas ao longo dos passeios. É ótimo livro para fazer passeios diferentes e mais profundos pela cidade.

9Os Franceses, Ricardo Corrêa Coelho

Aposto que você já ouviu muitas coisas sobre os franceses: que são grosseiros, que carregam o pão embaixo do braço, que não tomam banho, que tem os melhores vinhos do mundo e que a cidade luz é a mais romântica. Acho que algumas coisas são clichês e outras verdade.

Ao mesmo tempo, Paris é a cidade mais visitada do mundo, mas ouvimos regularmente que os franceses detestam os turistas. Vai dizer que você nunca ouviu alguém dizer que foi mal tratado em Paris? Aposto que sim!

E, nada melhor do que Os Franceses, de Ricardo Corrêa Coelho para entender melhor as imagens contraditórias dos franceses. Quem são eles afinal? Quais são seus valores e como vivem? Descubra em uma leitura leve e agradável.

Ler os Franceses

E, se você se interessar por outras culturas, também há livros de outros autores, mas da mesma coleção.

10E foram todos para Paris, Sérgio Augusto

E Foram todos para Paris, de Sérgio Augusto é um guia de viagem inspirado na Paris fervilhante dos anos 20. Traz os locais em que Hemingway, Picasso, Gertrude Stein e tantos outros notáveis circulavam.

Ler E Foram todos para Paris

Com mapas, fotos e muitas informações interessantes, você poderá perambular, ou melhor, flanar pela Paris dos anos 20 e 30.

11A Viúva Clicquot

A Viuva Clicquot não tem a ver com Paris, mas sim com o que gosto de beber em Paris: champagne Veuve Clicquot! Brincadeiras à parte, achei que valia colocar esse livro, pois conta a história de uma mulher incrível e poderosa chamada Barbe-Nicole Clicquot.

Após perder seu marido, comandou a companhia de bebidas durante as Guerras Napoleônicas e, não só se saiu muito bem, como colocou a marca Veuve Clicquot em destaque mundial.

Ler A Viúva Clicquot

Estamos falando de uma mulher que no século XVIII e XIX negou-se a casar de novo e lutou pela liberdade e controle de sua vida, assim como comandou brilhantemente uma companhia de bebidas. Mais uma mulher incrível e guerreira pra gente se inspirar!

Ainda tem muitos outros livros sobre Paris ou sobre a França que quero colocar aqui como dica para você. Mas vou esperar terminar de ler esses e depois trago os outros aqui, combinado?

Agora quero saber se você já leu algum desses livros ou se tem alguma outra dica pra nos dar. Conta nos comentários que vou adorar!