Passeio ao Mont Saint Michel com a Paris City Vision

Conheço muitas pessoas que, como eu, tem algum destino dos sonhos. Algum lugar que, de alguma maneira, as fascina. Lembro bem quando vi uma foto do Mont Saint Michel pela primeira vez. Estava em Paris, na casa de amigos e o ano era 2009! Nesta época, nem sonhava em ter um blog e uma amiga me sugeriu a ida até lá. Pesquisei, mas não era tão fácil ir por conta própria, além de ser um pouquinho longe de Paris (mais ou menos 370 km). Bom, 10 anos se passaram e, finalmente, meu tão sonhado passeio ao Mont Saint Michel, Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1979, aconteceu.

Leia também >> Vale do Loire: visita aos Castelos de Langeais e Chenonceau

Para que eu não tivesse nenhum problema pra realizar esse sonho de uma vez por todas, assim que cheguei em Paris para os meus três meses na Europa, pesquisei bastante e escolhi visitar o Mont Saint Michel com a Paris City Vision, uma agência que oferece passeios tanto em Paris, como em outras localidades na França, desde 1929.

Não esqueça de contratar seu seguro viagem, obrigatório na Europa. Compare os melhores planos e seguradoras  para o seu seguro viagem.

Segundo a vontade de Saint Michel

Antes de eu contar mais detalhes de como foi o passeio, quero contar um pouquinho da história que envolve o Mont Saint Michel. O nome do lugar era Mont-Tombe (monte tumba / túmulo). Em um manuscrito do século IX há o relato contando que, em uma noite no ano de 708, o bispo de Abranches, chamado Aubert, teve um sonho com o arcanjo Saint Michel. No sonho, o arcanjo lhe ordenava que construísse uma igreja em sua homenagem no Mont-Tombe. Só que o bispo tinha dúvidas se havia sonhado isso mesmo e deixou pra lá.

O arcanjo Saint Michel teve que voltar nos sonhos do bispo e, como nada acontecia, na terceira vez, perfurou o crânio do Bispo com seu dedo para ver se resolvia a situação (este crânio encontra-se no tesouro da igreja de Saint-Gervais, em Abranches). Aubert, então, compreendeu a mensagem e mandou construir uma réplica do Mont-Gargan, um santuário na Itália, onde Saint Michel teria aparecido no ano de 492.

Depois da construção da Abadia sob as rochas, Aubert mandou clérigos ao Mont-Gagan para que trouxessem relíquias de Saint Michel. Um pedaço de lençol e um pedaço de uma pedra mármore, onde o arcanjo havia pisado, foram trazidos para o Mont-Tombe e os fiéis passaram a peregrinar até lá. Entre os séculos X e XIV os monges beneditinos formaram o vilarejo e, desde então, o local passou a chamar-se Mont Saint Michel.

Leia também >> 11 Passeios Gratuitos em Paris para curtir sozinha

Dando um pulo grande na história, em 1979, o Mont Saint Michel passa a ser patrimônio da humanidade pela UNESCO e hoje é um dos locais mais visitados na França.

Como foi o passeio ao Mont Saint Michel

Partimos às 7h15 da manhã, pontualmente, para vencermos os muitos quilômetros que separam Paris do Mont Saint Michel. Fomos em um ônibus de 2 andares da Paris City Vision, super confortável, com ar condicionado, wifi e tomadas USB para carregar o celular. A estrada é super linda e nem vi o tempo passar. O que gostei muito é que foram, além da guia, dois motoristas, já que a viagem é longa e isso garante que eles descansem e que a gente viaje em segurança.

Chegamos ao Mont Saint Michel por volta de meio-dia e fomos direto para o Relais Saint Michel para um almocinho rápido com uma vista linda! Antes de iniciarmos o passeio ao Mont Saint Michel. Pudemos usar as instalações do Relais para nos refrescarmos e nos prepararmos para a subida, sob um calor de quase 40 graus! Por isso, foi importante termos esta infraestrutura tanto na ida, quanto na volta do passeio.

Para chegar próximo ao Mont Saint Michel, pegamos o bus Le Passeur, que sai quase em frente ao Relais Saint Michel e te deixa a poucos metros da entrada. A frequência é em função do número de visitantes do dia e não leva nem 5 minutos para você chegar até o pé do Mont.

Passeio ao Mont Saint Michel Onibus Le Passeur
Imagem Divulgação

Descemos a poucos metros da entrada e nossa guia sugeriu a subida pela entrada da esquerda, o que foi excelente, pois o caminho é por uma rampa e não havia tanta gente. A rua principal é um tantinho estreita e há muitas pessoas circulando, o que dificulta a subida íngreme.

Leia também >> Generator Hostel: o melhor hostel em Paris para quem viaja sozinha

Bom, sobre a subida, se você é sedentária ou tem algum problema de locomoção, vai sofrer um pouco, pois ela é longa, em algumas partes bem íngreme exigindo força nas pernas e ainda tem muitas escadas para chegar ao topo da Abadia. Fizemos o trajeto devagar e com paradinhas para explicações e apreciar a vista, pois era 1 da tarde quando começamos o passeio e fazia quase 40 graus. Se você subir sem pressa e aproveitar para ver a vista como fizemos, vai tirar de letra.

Passeio ao Mont Saint Michel Vista 2
Nessa imagem dá para ter uma ideia do quanto subimos para chegar a Abadia. Mas vale a pena, não?

Ao chegar ao topo, olhando a vista, você percebe o quanto caminhou para chegar até a Abadia, mas a vista é lindíssima e até esquecemos do “sacrifício”. Como disse a nossa guia, nós precisamos “merecer” ver toda esta beleza.

Anote ai o que não pode faltar na sua visita: calçados mega confortáveis, roupas leves, muita água, litros de protetor solar e um chapéu. Isso caso você venha agora ou nos próximos meses do verão europeu! Se vier no frio, prepare-se também, pois venta muito!

Iniciamos a visita guiada a Abadia (em inglês, francês e português) e percorremos vários espaços lindíssimos, ouvindo a história e as curiosidades que só quem estudou muito sobre o lugar pode saber.

Depois de nossa visita a Abadia, tivemos mais de 1 hora livre para explorarmos o lugar por conta própria, o que adoro fazer. Dessa vez, optei em descer pela rua principal, onde há várias lojinhas, barzinho e restaurantes. Além disso, ainda tem alguns mirantes pra você apreciar a belíssima vista.

Nos encontramos todos no horário marcado no Relais Saint Michel e, mais uma vez, pudemos nos refrescar, beber água e utilizar o banheiro. Essa infraestrutura foi essencial, já que esse foi um dos dias mais quentes na Europa nessa temporada. Parti em outro ônibus para continuar o passeio de dois dias com a Paris City Vision, agora seguindo para o Vale do Loire, para no dia seguinte, visitar os Castelos Langeais e Chenonceau e ainda degustar vinhos da região!

Só posso dizer que foi um passeio incrível e a realização de mais um sonho. Escrever sobre o Mont Saint Michel me fez reviver toda a emoção de novo e deu a maior vontade de voltar pra ver a maré subir lá de cima. Já pensou?

Passeio ao Mont Saint Michel Denise Tonin
Dignidade zero na foto por conta do calor (hahaha), mas felicidade nível 100% por ter realizado mais um sonho!

Denise Tonin viajou ao Mont Saint Michel à convite da Paris City Vision, porém sua opinião é isenta e representa a real vivência da autora.

Encontre o melhor hotel para a sua viagem solo

Viaje Conectada! Chip internacional entregue na sua casa!

Seguro Viagem com desconto!

Vai alugar um carro? Encontre as melhores locadoras e preços!

Reserva de Hospedagem com Desconto no AirBnb

Compre ingressos e Reserve Passeios pelo mundo

6 COMENTÁRIOS

  1. Olá Denise, adorei o passeio que fizeste ao Monte Saint-Michel! Estive lá , inclusive nosso grupo dormiu num hotelzinho lindo. Para mim foi uma experiência incrível. Ainda não é dessa vez que viajarei com sua orientação. Farei um procedimento na vista, o que me deixará sem opcão de viagem por bom tempo. Muita luz para você!

    • Olá Maria, tudo bem ? Realmente o Mont Saint-Michel é uma experiência pra lá de especial! Te desejo boa sorte no seu procedimento! Vai dar tudo certo e logo logo já poderá viajar novamente! Um beijo e obrigada pela visitinha <3

  2. Oi Denise,
    Adoro suas dicas de passeios. Desde meus 22 anos que sou viajante solo (tenho 78 agora). Desde a adolescência que é meu sonho visitar Mont St Michel, e nunca consegui. Na minha idade, um passeio de só um dia não dá, preciso de tempo. Ouvi dizer que tem hoteis no próprio vilarejo, sabes de alguma coisa? Gostaria de ficar pelo menos 2 dias. Abraço.

  3. Muito lindo, mas so para vc ke ainda e jovem e as demais ,bom passeio pelas proximas viagens e comquistas Deus a proteja sempre.

    • Oi Roselina, tudo bem ? Que jovem que nada! hahahah E, olha, tinham pessoas bem mais velhas do que eu que também subiram. Não precisa ter pressa e indo devargarzinho uma hora chega lá! 🙂 Obrigada pela visitinha e pelos maravilhosos e doces desejos <3 beijos

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.