Como tirar o Certificado Internacional de Vacinação CIVP
Marrocos para Mulheres 2019

Antes de viajar para o exterior, é importante tomar alguns cuidados com a nossa saúde, inclusive se tratando de vacinação. Manter a vacinação em dia, e tomar todas as vacinas necessárias antes da viagem, protegem tanto você de possíveis doenças, como a população do país para onde você vai viajar. Vamos ver como tirar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia – CIVP, pois ele é o documento que comprova as vacinações que você tomou.

O que é o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

O Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia é o documento que mostra todas as suas vacinações, mas toma como base a vacina contra a febre amarela, exigida em alguns países. Porém, essa exigência pode mudar caso seja constatada algum novo tipo de epidemia mundial.

Os países que pedem o documento CIVP de forma obrigatória são aqueles que constam na listagem da OMS (Organização Mundial de Saúde).

Não esqueça de contratar um seguro viagem, pois é essencial termos uma cobertura em caso de necessitar de cuidados médicos durante a viagem, principalmente, se estivermos viajando sozinhas. Faça uma comparação agora e escolha o melhor plano para a sua viagem.

Lembrando que com o surto de Febre Amarela que tivemos recentemente no Brasil, alguns outros países como o Panamá, Nicarágua, Venezuela e Cuba, também começaram a exigir o documento e a vacina contra febre amarela.

Para emitir o CIVP você deve seguir alguns passos.

Como tirar o Certificado Internacional de Vacinação

1º passo: Tomar a vacina

Primeiramente você precisa tomar a vacina em alguma unidade de saúde (postos de saúde e hospitais) em sua cidade. Atenção: para tirar o Certificado Internacional de Vacinação, a dose da vacina de febre amarela não poderá ser a fracionada, que vinha sendo dada em muitos locais pelo Brasil. Informe no posto que você irá viajar e precisa da dose completa.

Também é recomendado que a vacina de febre amarela seja tomada com pelo menos 10 dias de antecedência da  viagem,  tempo para que o organismo produza os anticorpos necessários.

passo: fazer pré-cadastro no site da Anvisa

Para fazer o pré-cadastro, acesse o SISPAFRA – http://www.anvisa.gov.br/viajante

Vá até a opção “cadastro novo” e preencha os dados exigidos.

O pré-cadastro não é obrigatório, mas agiliza bastante os processos no atendimento para a emissão do Certificado Internacional de Vacinação.

Além do cadastro, o site da Anvisa disponibiliza informações sobre os Centros de Orientação ao Viajante que são credenciados para a emissão do CIVP e orientação relacionadas ao país de destino.

passo: Emitir o CIVP nos órgãos credenciados

O terceiro e último passo é o mais simples. Você precisará comparecer pessoalmente – com os documentos necessários em mãos – em alguma unidade de saúde credenciada.

  • Cartão Nacional de Vacinação (com data de administração, fabricante e lote da vacina, assinatura do profissional que fez a aplicação, e a unidade de saúde onde foi aplicada a vacina.
  • Identidade original com foto (RG, Passaporte ou CNH)

Lá você poderá emitir seu certificado e fornecer a sua assinatura.

Leia também >> 6 passos para tirar o passaporte brasileiro

 

No caso de emissão do CVIP para crianças e/ou adolescentes menores de 18 anos, não é exigido o comparecimento dos mesmos no Centro de Orientação. Os pais ou responsáveis podem fazer essa retirada, apresentando os documentos necessários.

Antes de ir, lembre-se de entrar em contato diretamente com o Centro de Orientação escolhido para saber qual o horário de funcionamento.

Qual a validade do CVIP

A informação atual é que não é mais necessário tomar a segunda dose da vacina contra febre amarela. Depois de tomar a primeira dose, ela passa a ter validade por toda a toda, mesmo para os que tomaram a vacina antes da atualização da Resolução.

Alteração ao Regulamento Sanitário Internacional (2005), anexo 7 (febre amarela):

Prazo de proteção fornecida pela vacinação contra a infecção por febre amarela, e validade
do certificado de vacinação previsto no RSI, estendido para toda a vida da pessoa vacinada.
Febre amarela é a única doença especificada no Regulamento Sanitário Internacional (2005)
para a qual os países podem exigir prova de vacinação para os viajantes como condição de
entrada, em determinadas circunstâncias, e tomar medidas se um viajante chegar sem o
referido certificado.

Fonte: Anvisa e OMS

O meu caso, por exemplo, é o mesmo de quem tomou a vacinação antes dessa atualização e no meu CIVP consta a data de validade da vacina contra a febre amarela. Eu, particularmente, apesar de não ser exigido, vou tirar a segunda via para que apareça ao lado da vacina o vencimento LIFE (por toda vida), pois vai saber se os agentes de imigração estão atualizado das mudanças.

Em caso de perda ou extravio do CIVP

Caso você perca ou extravie o seu CIVP, é necessário que você retorne à unidade de saúde onde você tomou a vacina e solicite a segunda via. Os Centros de Orientação ao Viajante  emitem gratuitamente a segunda via do documento.

Para quem é alérgico a vacina de febre amarela

Não se preocupe, a Anvisa também emite o certificado para aqueles que não podem tomar a vacina, como:

  • Gestantes
  • Crianças com idade inferior a 9 meses
  • Alérgicos a ovo

Essas pessoas devem apresentar um atestado médico indicando o motivo das mesmas não poderem tomar a vacina.

Modelo de Pedido de Isenção

Com isso podem obter o certificado, sem problemas.

Leia também >> Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

 

Espero que esse artigo tenha ajudado a esclarecer as principais dúvidas sobre o Certificado Internacional de Vacinação – CIVP e, se tiver alguma dúvida não deixe de colocar nos comentários.

1 COMENTÁRIO

  1. Prezados viajante,

    As informações deste site referente ao 2º passo está muito bem explicado mas nosso atendimento está sendo feito por AGENDAMENTO no posto CVPAF-DF por este mesmo site informado: https://anvisa.gov.br/viajante
    Obs.: preencher apenas 2 campos: Dados do Viajante e Agendamento.

    Informações do procedimento da Anvisa do Distrito Federal e, caso precise entrar em contato conosco, ligue pelo telefone 3364-9220 ou 3364-9228.

    Atenciosamente,
    Gabriel Castro dos Santos Rocha
    gabriel.rocha@anvisa.gov.br

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.