São Paulo visita ao Aquário | Viajante Solo

Na última viagem a Sampa, a visita ao Aquário de São Paulo estava na agenda, pois já havia lido que é considerado uma referência no que diz respeito ao tratamento dos animais, uma questão que preocupa a todos. Fiz o passeio com mais 3 blogs queridos:  Cariocando por aí e Marola com Carambola e Viagem Primata

Blogs na Visita ao Aquario de Sao Paulo
Click do Rafa Leick do Viagem Primata, Eloah e Amanda do Marola com Carambola, Karla Alves do Cariocando por aí e eu

O Aquário foi inaugurado em 2006 e você nem acredita o tamanho que ele tem. Não tinha ideia, mas são 15 mil m²! Ficamos por lá mais de 3 horas e no final, devido ao horário avançado, começamos a andar mais rápido. Sim, porque a gente vai se encantando e em alguns lugares é impossível passar rápido. Vou falar aqui do que mais gostei, porque tem muiiitaaaa coisa legal!

O que adorei ver na visita ao Aquário

Na área Água Doce você encontrará algumas espécies de peixes ameaçados de extinção, como por exemplo a piracanjuba que – fiquei surpresa – habita o Rio Tietê, em trechos não poluídos. Mas, na minha opinião, as estrelas são o jacaré albino , o Jacaré do Pantanal e a Sucuri. Mas tem outros animais muito interessantes também.

Jacaré Albino | Viajante Solo
Foto gentilmente cedida pelo Aquário de São Paulo
Jacare e Tartaruga | Viajante Solo
Jacaré do Pantanal e sua amiguinha tartaruga da amazônia

Olhe bem a criaturinha da foto. Ela pesa apenas 230 kg e tem 10 metros de comprimento! É carnívora, coloca de 20 a 40 ovos e pode viver 30 anos! Estive próxima de uma em Manaus e morro de medo!!!

Sucuri | Viajante Solo

A Iguana habita as regiões tropicais e pode chegar até 170 cm. Elas se alimentam de insetos, lesmas, frutas, pequenos roedores, vegetais e até mesmo flores.

Iguana | Viajante Solo

O Monstro de Gila, como é conhecido, é um lagarto venenoso e hoje é protegido por lei nos Estados Unidos, já que seu veneno não é letal ao ser humano, somente as suas presas.

Monstro de Gila | Viajante Solo

Continuando a visita chegamos ao Oceanário que foi aberto em 2008 e é como se você tivesse dentro de um submarino naufragado. Lá que estão os tubarões da espécie lixa e mangona que, infelizmente, encontram-se em extinção. Minhas fotos não ficaram boas, então, vou deixar vocês com a surpresa!

Chegando no Pinguinário, hora de dar um alô para as simpáticas aves marinhas: os pinguins! Os malandrinhos não param quietos e posso ficar horas olhando as peripécias! 🙂 Tem como não amar?

Pinguinário | Viajante Solo
Foto gentilmente cedida pelo Aquário de São Paulo

Na área dos Mamíferos você entrará na selva amazônica e é possível ver macacos, lontras, bicho preguiça e tamanduás. O queridinho da vez foi Caucau, uma lontra que foi tirada de seu habitat natural e criada em meio a homens e animais domésticos. Depois de destruir as plantações onde vivia, em Iranduba (AM), foi abandonado…. tristeza. Desde que foi resgatado, ficou sobre os cuidados do Centro de Preservação e Pesquisa de Mamíferos Aquáticos e hoje em dia não tem mais condições de voltar pra natureza, pois perdeu seu comportamento natural 🙁

Lontra Cacau | Viajante Solo

Depois de uma grande reforma há alguns anos atrás, o Aquário expandiu suas instalações e criou o que chamam de parque. Para entrar nessa área você “pega um avião” em uma típica sala de embarque. Muito bem feita a cenografia!

Hora de visitar a África e você será recepcionado pelos Suricatos, criaturinhas encantadoras e que não param quietas um minuto sequer. Vivem em comunidades que podem chegar até 40 bichinhos, que constroem um sistema louco de túneis onde ficam a noite.

Suricatos | Viajante Solo

E os Lêmures? Gente, como são lindos! Lembrou de Madagascar, né?

Lêmures | Viajante Solo

Mereceram muitos clicks…. não resisti!

Lemures Colagem | Viajante Solo

Como vocês podem ver é uma visita para bastante tempo, pois tem muita coisa pra ver! Mas o legal é que em toda a visita você encontra infraestrutura de banheiros, as lojinhas para comprar uma lembrancinha e local para lanche. Não vou conseguir mostrar tudo que vi, então. depois de passar por lobos e leões marinhos, chegamos na grande atração: Aurora e Peregrino, casal de ursos polares que vieram transferidos do Zoo de Kazan, na Rússia.

Urso Polar | Viajante Solo

A área é totalmente climatizada e a transferência dos ursos tem relação com um projeto de pesquisa de Alexander Malev, que tem como objetivo preservação e conscientização desta espécie tão ameaçada.

Urso Polar Colagem | Viajante Solo

Vimos um verdadeiro ballet de um deles nadando, pois há uma parte que você consegue ver o fundo da piscina. São de uma beleza indescritível e de uma leveza ao nadar que nem demonstram os mais de 200 kg.

Chego ao fim desse post com mil fotos não publicadas, porque o Aquário de São Paulo é realmente enorme e com muitas espécies para você ver e aprender sobre elas. Claro que prefiro todos os animais vivendo em seu habitat natural, mas penso também que lugares como esse, que se preocupam com a preservação dos animais, podem ajudar a educar as crianças para que preservem a natureza e respeitem os animais.

O Viajante Solo foi ao Aquário de São Paulo à convite, porém o texto é isento e reflete a minha experiência real durante a visita. 

Serviço:

Aquário de São Paulo
Rua Huet Bacelar, 407 – Ipiranga | São Paulo/ SP
Tel: (11) 2273-5500 – Horários: Seg à Dom, de 9h às 17h
Ingressos: consultar site oficial antes da sua visita
Abril 2016: Adulto: R$ 80,00,  Crianças (de 3 a 12 anos): R$ 40,00, Acima de 60 anos: R$ 40,00 e Professor: R$ 40,00. Nas Segundas há promoção: R$ 40,00 | Entrada grátis para deficientes físicos e crianças menores de 2 anos.

4 COMENTÁRIOS

    • Minha amiga, esse lêmure já é meu. Minha foto ficou muito show, modéstia a parte! Mas ó…tinham outros lá pra você roubar! kkkkkk O Aquário é demais! Queria nadar com os ursinhos, mas não deixaram. Não sei porquê…. beijos e obrigada pela visitinha

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.