Solitude X Solidão Viajante Solo
Imagem de Engin_Akyurt - Pixabay

Transcrição do Podcast Papo de Viajante Solo – EP#12

A solidão é quando você está sentindo falta do outro.

A solitude é quando você está encontrando a si mesmo.

Osho

A solidão é um medo constante de quem ainda não viajou sozinha. A solitude é ainda um conceito pouco conhecido pelas pessoas. E qual a diferença entre esse dois “estados”? Neste episódio do podcast Papo de Viajante Solo, Denise explica cada sentimento por meio do seu ponto de vista. E você? Sente solidão ou solitude?

Você pode ler o texto ou apertar no play e ouvir o podcast.

Olá, tudo bem com você? Estamos começando mais um Papo de Viajante Solo e hoje o assunto é solitude e solidão.

Antes que eu me esqueça, a frase que eu falo no começo desse podcast é do Osho.

Solitude

Eu queria falar sobre isso, sobre o que é solitude e o que é solidão. Qual a diferença?

A solitude se conquista passo a passo. A solitude é quando a gente está em estado de isolamento voluntário. A gente escolheu estar ali com a gente mesma. É um estado de privacidade.

A solitude está sempre associada aos sentimentos positivos, à alegria. Você está bem com você mesma, você está bem ali naquele local, naquele lugar, na sua casa. Esse momento de solitude acaba fortalecendo, de uma certa maneira, a sua autoconfiança, o seu amor próprio.

Quando a gente está em um estado de solitude, a gente começa a se conhecer mais, começa a entender quais são as nossas virtudes, quais são os nossos defeitos, os nossos valores. A gente sabe o que nos faz feliz, o que nos anima, o que nos deixa alegre, empolgada. Porque a gente está só, a gente está prestando atenção na gente mesma. 

Leia também

Por que eu viajo sozinha?

Por que VOCÊ não viaja sozinha?

Solitude não é egoísmo

Muitas vezes a gente pré julga, tem pré conceito sobre as pessoas que ficam bem sós, que estão bem, que estão ok, que estão felizes, alegres. A gente acaba apontando isso como uma certa dose de egoísmo. Mas geralmente, se você parar para pensar, quem acaba falando isso é quem não consegue estar bem consigo mesma.

Pare e pense se alguém já falou isso de outra pessoa ou se você mesma já falou. E está tudo bem, eu também já falei, eu também já achei isso Às vezes a gente acaba achando que só pode estar alegre, estar feliz, quando a gente está compartilhando com outras pessoas ou com outra pessoa ao nosso redor. Pare e pense: quantas coisas você já deixou de fazer por conta disso?

Quantas coisas você já deixou de fazer?

E aí não precisa ser só viajar. Eu estou falando de abrir uma garrafa de vinho, uma garrafa de cerveja, porque você estava a fim de relaxar, ou porque você estava a fim de comemorar alguma coisa e não tinha ninguém a sua volta. Ou porque era sexta-feira e a chegou final de semana. Você trabalhou a semana toda, estava super cansada, estava a fim de tomar uma cerveja ou um vinho, mas não tinha ninguém para compartilhar esse momento e você acabou indo dormir sem tomar sua cerveja e sem realizar aquele seu desejo.

Solitude X Solidão

a solidão vem com sentimento de tristeza, uma sensação de vazio, de que você tá isolada, mas não aquele isolamento voluntário como é a solitude. Você foi isolada por uma coisa externa a você, externa à sua vontade. É mais do que você querer uma companhia ou querer realizar assim alguma atividade com outra pessoa porque você está isolada. Os teus sentimentos estão precisando de algo novo, tem aquela coisa do vazio.

A solitude não, é o contrário. A solitude está relacionada a alguma coisa positiva, não deixa de ser uma alegria. Quando a gente está vivendo a solitude, a gente está refletindo, a gente toma decisões, a gente faz escolhas conscientes, a gente repensa determinadas situações, ações, decisões. A gente pode despertar nossa espiritualidade, a gente pode até mesmo despertar a criatividade, se conectar com a gente, com o nosso interior.

A solitude ela está rodeada de sentimentos positivos, tem autoconhecimento, tem alegria, tem prazer. E se você se incomoda com esse momento, é porque você está sentindo um pouco de solidão. A solitude é uma coisa positiva.

E aí como que faz para a gente sentir tudo isso de bom? Transformar o momento onde a gente está só, com a gente mesma, em um momento alegre e feliz? Não tem uma receita de bolo, não tem uma fórmula secreta, nem mágica. Sinto muito te informar.

A conquista da solitude

A solitude, essa sensação, a gente conquista passo a passo, dia a dia. A gente pratica e olha em volta e diz: “Bom, eu estou sozinha. O eu vou fazer com esse momento? Eu vou aproveitar? Vou refletir? Ou eu vou me sentir triste, vou sofrer, vou sentir dor, vou sentir tristeza?”

Então, não deixa de ser uma escolha, mas não deixa de ser também uma prática. A minha solitude, os meus momentos de solitude, fazem parte, assim como “eu vou tirar férias, eu vou viajar sozinha”, “eu vou passar essa semana aqui em casa trabalhando nos meus conteúdos, eu não vou encontrar ninguém, eu não vou sair”. Eu escolho os meus momentos de solitude como uma prática, porque me faz bem.

O que eu posso dizer para você: primeiro, para você refletir se o que você sente hoje é solitude, se você está caminhando para a solitude ou se você está caminhando para a solidão. E é normal, e está tudo bem a gente sente a solidão. Faz parte também.

Tem momentos, às vezes, que eu me sinto só, eu sinto solidão e não a solitude. Ninguém tem só solitude ou só solidão. Basta a gente exercitar isso, praticar esse “aproveitar dos momentos com a gente mesma”. E eu garanto para vocês que é muito bacana, a gente cresce muito quando a gente começa a ver dessa forma, porque a pessoa que convive bem com a solitude não quer dizer que ela esteja sempre sozinha.

É o que eu sempre falo. Quando a gente viaja sozinha, a gente só vai ficar sozinha se a gente escolher. Não é que você vai viajar sozinha e você vai se isolar do mundo, não vai conversar com ninguém. Não, não é isso. Você está indo sozinha, rompendo os laços do teu dia-a-dia aqui. Você saiu, foi sozinha foi sem o seu irmão, sem o seu companheiro, a sua amiga, a sua mãe, o seu pai e você foi você e você mesma.  Mas quando você chega ao outro destino, inevitavelmente você vai conhecer outra pessoa, a não ser que você não queira.

Eu já tive várias viagens em que eu não estava a fim de me relacionar, estava a fim de ficar comigo mesma. Estava praticando a minha solitude feliz, alegre. Me isolando mesmo para refletir, para pensar.

Eu acredito que a solitude é uma prática, ela vai acontecendo passo a passo, com tempo, com prática e a gente vai se sentindo em paz, se sentindo cada vez mais confortável com a gente mesma e tudo fica melhor, porque a gente começa a se conhecer mais.

A gente se fortalece, a gente se equilibra entre estar sozinha e estar com os outros. E quando a gente está com os outros, como a gente está preenchida de nós mesmas, a gente consegue escutar mais o outro, se dedicar mais ao outro, dar mais atenção ao outro.

Então eu sugiro que você conquiste a sua solitude. É um processo, cada um tem o seu tempo, cada um tem a sua maneira de exercitar. Mas quem sabe você experimenta ou ao menos reflete sobre isso. Tudo vai ficar mais fácil depois que você consegue entender que você é a sua melhor companhia.

Por hoje é isso. Encerramos aqui mais um “papo de viajante solo”. Eu espero que você tenha gostado, que eu tenha colocado uma sementinha aí no seu coração para você praticar a solitude porque é muito bom.

O que é solitude pra mim

A solitude é minha companheira. ⁣A solidão também faz parte. Aparece de vez em quando e está tudo bem.

Mas qual a diferença entre as duas?⁣

A solidão é quando eu sinto falta do outro… Já a solitude…

Eu conquistei passo a passo. ⁣

Eu a escolhi. ⁣

É quando eu ME escolho. ⁣

É quando estou em paz e confortável comigo ⁣
mesma. ⁣

É o meu estado de privacidade. ⁣

É o meu isolamento mais do que voluntário.⁣

É quando reflito, penso na vida, faço algumas escolhas e tomo decisões.⁣

É quando consigo despertar a minha criatividade e, às vezes, a minha espiritualidade.⁣

É quando acho paz no silêncio da meditação.⁣

É quando entendo quem eu sou, quais são os meus valores, meus defeitos e o que me faz bem.⁣

É quando entendo e tenho certeza de que sou a minha melhor companhia. É quando sou viajante solo por opção e paixão.

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.