HomeBrasilParintinsFestival de Parintins: informações práticas para participar

Festival de Parintins: informações práticas para participar

-

O boi Garantido é representado pela cor vermelha e tem como símbolo o coração. O curral (local de ensaios e onde as alegorias e carros são confeccionados) fica na Cidade Garantido ou Baixa do São José. O boi vermelho é considerado mais popular e chamado boi do povão.

O Festival Folclórico de Parintins é uma festa reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e eu tive o prazer de ver 6 edições de uma das festas mais emocionantes em que se pode participar na vida!⁣ to Folclórico Festival

2015 foi o meu sexto ano no Festival Folclórico de Parintins! Então, resolvi fazer este post resumo para quem está pretendendo se aventurar nas terras parintinenses.

Vamos ver todas as questões práticas pra que você possa viajar à Parintins e assistir ao Festival.

⁣O Ritual da Amazônia

Em Parintins o coração é azul e vermelho e bate ao ritmo alucinante dos animais mais festejados da floresta: os bois do ritual da Amazônia!

São três dias de celebração em um dos mais espetaculares eventos folclóricos brasileiros. A cada ano a cidade é palco de um evento memorável que dá ritmo e majestade ao Bumbódromo, onde Caprichoso e Garantido disputam o coração dos torcedores e de milhares de turistas do mundo todo.

Os bois folclóricos disputam entre si usando temas regionais, rituais indígenas e lendas, representados por carros alegóricos, encenações, muita música e fantasias. Mas não se iluda, pois o Festival é muito diferente do Carnaval que temos no Rio de Janeiro.

São três horas de apresentação para cada boi, com um intervalo de meia hora. No total, 6 horas de muita magia!

Seis mil brincantes vibram ao som das toadas, exaltando a natureza com coreografias, ritmos e elementos que traduzem o entusiasmo da população local pelos mistérios da maior floresta do mundo!

Os Bois-Bumbás

Já o boi Caprichoso é representado pela cor azul e tem como símbolo a estrela. Muitos o chamam de boi da elite.

Não tem como ser parcial neste Festival! Você deve escolher o seu lado, hein? Meu conselho? Entre no Bumbódromo, assista as apresentações e eu te garanto que por um deles seu coração vai bater mais acelerado!

Boi Garantido e Boi Caprichoso | Viajante Solo

⁣Garantido: breve história

O Boi Garantido é branco e tem um coração na testa. Nasceu em 1913, na Baixa do São José. Lindolfo Monteverde, um menino de 11 anos, costumava ouvir as histórias de seu avô e uma delas falava de um boi que dançava para divertir as crianças e os adultos. Inspirado por essa história, Lindolfo, criou uma armação coberta com tecido e saiu brincando com seu boi bumbá.

Mais tarde Lindolfo acaba adoecendo e faz uma promessa a São João Batista: se ficasse bom, enquanto estivesse vivo, seu boi estaria sempre saindo na rua. Desde então, todos os anos, os brincantes saem pelas ruas de Parintins declarando que as festividades já começaram.

Não deixe de contratar o seguro viagem, pois é imprescindível quando viajamos sozinhas! Compare os planos e as seguradoras e obtenha desconto de 15% na hora de escolher o melhor plano para sua viagem solo.

Caprichoso: breve história

Preto com uma estrela na testa, o Boi Caprichoso também nasceu em 1913 nas mãos de Roque da Silva Cid que na época tinha 33 anos. Cearense de Crato, Roque chegou em Parintins em 1897 e ouviu de um amigo, José Furtado Belém, sobre uma festa do boi que acontecia na Praça 14, em Manaus.

Foi então que Roque resolveu reunir seu irmão e os amigos para uma grande festa como a de Manaus. Com o passar dos anos, a festança ficou super conhecida na história do Boi Bumbá de Parintins.⁣

Vídeo a Saga do Boi

Pra entender um pouquinho mais da história do Festival Folclórico de Parintins e como tudo começou, assista ao vídeo A Saga do Boi, produzido e gentilmente cedido pela AV Produções e Eventos.

Principais Personagens do Festival

❤️ Apresentador: é o mestre de cerimônia e narra cada momento do espetáculo, além de conduzir e animar a galera.                      

❤️ Galera: torcedores apaixonados que cantam e dançam

❤️ Batucada (Garantido) e Marujada (Caprichoso): conjunto rítmico ou a bateria.

❤️ Levantador de Toada: quem canta as toadas

❤️ Toada: letra e música, o fio condutor do espetáculo.

❤️ Amo do Boi: simboliza o colono que trouxe a cultura da criação de gado para a Amazônia, é o dono da fazenda. Expressa a rivalidade entre poesia e versos.

❤️ Sinhazinha:  é a filha do dono da fazenda, representa a herança deixada pelo europeu colonizador.

❤️ Porta Estandarte: é a guerreira da tribo que exalta o respeito à natureza e conduz o estandarte.

❤️ Rainha do Folclore: representa o sincretismo cultural, a miscigenação

❤️ Pajé: curandeiro, xamã, sacerdote.  Encena as lendas indígenas e é quem ressuscita o boi.

❤️ Cunhã-Poranga: a índia mais bonita da tribo que com a sua dança expressa amor e paixão. É o símbolo da ancestralidade, garra e força da mulher indígena.

❤️ Tripa do Boi e Boi Bumbá: é o tripa quem dá vida ao símbolo maior da festa, o Boi Bumbá. E é ele quem faz todos os movimentos de evolução durante o espetáculo.

Ainda tem outros itens como: tribos indígenas, Tuxauas, Lenda amazônica, alegoria, figura típica regional, vaqueirada, coreografia e organização do conjunto folclórico.

Parintins, a ilha da fantasia

Parintins faz parte do conjunto de ilhas Tupinambarana e fica à direita do Rio Amazonas. Foi descoberta em 1749 pelo explorador José Gonçalves da Fonseca, quando descendo o Rio, notou-a pela sua grande extensão.

A origem do nome da cidade vem dos índios parintintins que antes habitavam a ilha.

Chegada-em-Parintins-Viajante-Solo

Está localizada a 369 km de Manaus e possui pouco mais de 110 mil habitantes, o que a faz ser a segunda maior cidade do Estado. Na época do Festival chega a receber mais de 70 mil pessoas para a grande festa!

O curioso de Parintins é a divisão da cidade em função da disputa dos bois. Da catedral Nossa Senhora do Carmo até o Bumbódromo existe uma linha imaginária que divide a cidade entre azul e vermelho.

Olhando a Catedral de frente, a direita, para o lado da Baixa do São José, a cidade torna-se vermelha, seja na pintura das casas ou na sinalização turística. Para o lado esquerdo, a cidade colore-se de azul.

O engraçado é ver as marcas que patrocinam o Festival, tradicionalmente vermelhas, apresentando-se na cor azul, como o Bradesco, por exemplo.

Parintins Sinalização | Viajante Solo

Como chegar em Parintins

Avião

Para chegar em Parintins o ideal é sair de Manaus que oferece voos diretos e regulares. Com 55 minutos de duração, geralmente em aeronaves menores como o ATR-72. A Azul Linhas Aéreas opera esse trecho.

Avião ATR 72 Azul Parintins | Viajante Solo

Na época do Festival, outras companhias operam os voos de Manaus à Parintins e a frequência chega a ser quase de hora em hora.

No momento a única que fornece opções de voos é a Azul. A Gol comprou a MAP que fazia o trecho também, então, é provável que ofereça voos na época do Festival de Parintins.

Você vai chegar ao Aeroporto Júlio Belém que está há 8km do centro da cidade. Na época do festival há vários táxis para te levar a sua hospedagem.

Para ir a Parintins, você deve planejar com bastante antecedência, pois perto do Festival as passagens sofrem aumentos consideráveis e você pode encontrar dificuldade em achar lugar. 

Barcos

Bem mais demorada, porém mais aventuresca é a ida a Parintins de barco. A viagem pode ter duração de até 24 horas, dependendo do tipo de embarcação que você escolher.

Barcos Parintins | Viajante Solo

Os barcos de linha são os mais lentos e durante a descida do Rio Amazonas você “dorme” em redes. Dormir é apenas uma forma de expressão, porque os barcos são verdadeiras festas navegantes.

Você pode comprar as passagens dos barcos em guichês no Porto de Manaus, onde eles ficam ancorados. Não tenho como indicar alguma embarcação, pois normalmente eu ia no Iberostar Grand Amazon, fretado para convidados da Coca-Cola, onde trabalhei coordenando a participação da empresa no Festival de Parintins.

Existem Pacotes que incluem a viagem ida e volta até Parintins e a hospedagem nos próprios barcos em redes. Para ver preços dos pacotes só na época do Festival. Cheguei a visitar umas destas embarcações e era uma festa só. Acho difícil você dormir pelos três dias, a não ser na volta.

Em minhas pesquisas achei uma tabela de preços no Porto de Manaus e o trecho em embarcação normal é de R$ 140,00 (Set 2021). Serve apenas de referência, pois na época do Festival Folclórico de Parintins os preços quadruplicam!

Também existem agências que fretam barcos de pesca com cabines e banheiros individuais e fazem um grande pacote incluindo os ingressos para o Festival.

Lanchas Rápidas / Expresso / Ajato

Também existe a opção de chegar em Parintins com lanchas rápidas que tem os preços bem mais salgados, mas que levam de 6 a 8 horas de viagem. Essas lanchas saem do Terminal Ajato, que fica na Avenida Lourenço Braga, atrás do Mercado Adolfo Lisboa, em Manaus.

Como se locomover em Parintins

Nos dias do Festival Folclórico de Parintins a cidade se transforma e fica abarrotada de gente, muito diferente da pacata cidade que você encontra ao longo do ano.

Em geral os meios de transporte por lá são a bicicleta e as pequenas motinhos que podem ser alugadas sem muito mistério.

Durante o Festival de Parintins surgem também inúmero triciclos que podem te levar em todos os locais da cidade.

Imagem Amazontour

Onde se hospedar em Parintins

Amazon River Hotel em Parintins

Quando fui a primeira vez a Parintins, existia apenas um “hotel” na avenida principal e era comum você se hospedar na casa das pessoas, que construíam suítes nos fundos da casa para receber os milhares de turistas que invadem a cidade no mês de junho. Este tipo de hospedagem hoje em dia você encontra no AirBnb. E super recomendo pra que você possa tirar o máximo dessa experiência amazônica. Era uma delícia participar do dia a dia das famílias parintinenses e tomar o café da manhã com tapioquinhas deliciosas ouvindo as histórias das família!

Também já me hospedei no Amazon River que até 2015 era o hotel que possuia uma infraestrutura mais completa.

Já reservou a sua hospedagem? Encontre aqui a hospedagem ideal para a sua viagem solo. Preços justos e diversas opções de hospedagem com cancelamento gratuito.

Ingressos do Festival de Parintins 2023

O Festival Folclórico de Parintins teve suas duas últimas edições, em 2020 e 2021, canceladas em função da pandemia de Covid.

As novas datas para 2023, a serem confirmadas, são de 30 de Junho e 01 e 02 de Julho de 2023. Até o momento, a operadora oficial do Festival é a Amazon Best.

É possível entrar no Bumbódromo para assistir ao Festival de graça! Mas, para isso, você precisa madrugar e enfrentar as grandes filas, além de concorrer com grande parte da população parintinense.

Então, para garantir sua entrada no Festival é melhor mesmo comprar o seu ingresso e com bastante antecedência.

Inúmeras empresas já operaram o Festival de Parintins e geralmente são vendidos pacotes para os três dias de Festival. Algumas agências vendem o pacote completo, incluindo a navegação até Parintins em barcos fretados.

O que ver e fazer em Parintins

  • Visitar o Curral do Garantido – Curral da Baixa do São José
  • Visitar o Curral do Caprichoso – Curral Zeca Xibelão
  • Passeio de Voadora no Lago Macurany
  • Assistir ao Pôr do Sol no Chapão
  • Conhecer a Praça dos Comunas
  • Ver as lembrancinhas no Mercado Municipal
  • Subir na Torre da Catedral de Nossa Senhora do Carmo
  • Experimentar a Culinária Parintinense: Comer Tacacá, Caboclinho, Tucunaré, costelinha de tambaqui, pirarucu e provar diversos sucos de frutas.
  • Visitar o Balneário do Cantagalo
  • Fazer um Passeio de Triciclo pela cidade
  • Curtir a Praia de Itaracuera

Informações Oficiais

Associação Parintins de Turismo – (92) 99207-9333

CAT Parintins – Centro de Atendimento ao Turista – (92) 3533-0044 – Av. Jonathas, 2471 – Centro – Seg a Sext das 8h às 12h e 14h às 17h

Denise Tonin
Denise Tonin
Sou viajante solo por opção e paixão! Viajei muito mais do que escrevi por aqui, mas vale dizer que o que realmente importa não é a quantidade de países que visitei, mas o quanto consegui me conectar com cada lugar e com as pessoas que cruzei nas viagens. O mais importante ainda é o quanto consegui me conectar comigo mesma! Busque por conexão e se entregue e verá a mágica acontecer. Suas viagens, além de incríveis, serão transformadoras!

22 COMENTÁRIOS

  1. Olá! Quero muito ir à Parintins comemorar meus 50 anos.
    Não sei por.onde começar. Podes me ajudar?
    Sou de Canoas / RS
    Obrigada! Ester

    • Olá Ester, tudo bem ? Leia este post que tem muitos detalhes. Comece vendo as datas certas do festival (estão no post) e planeje com bastante antecedência, pois na época do Festival os ingressos acabam rápido e todos os preços sobem! É uma festa linda demais! Aproveite! bjos

  2. Olá, Denise!
    Adorei as dicas de Parintins.
    Seu post foi o melhor e mais elucidativo que encontrei na internet, já estou explorando o blog!

    Estou indo pra Festa de Parintins esse ano e estou com algumas dúvidas, você pode me ajudar?
    – Só é possível comprar o pacote de ingressos para os 3 dias? É possível/vale a pena assistir apenas 1 dia? É possível comprar os ingressos já estando lá? Não sei se compraria para o Caprichoso ou o Garantido, como você disse, o coração tem que bater por um dos bois 🙂
    – Parintins tem outras boas atrações além da Festa? Quanto tempo você acha que vale a pena ficar na cidade?

    Obrigado!
    Bjs do mais novo leitor,
    Felipe

    • Oi Felipe, tudo bem ? Muito obrigada pela sua mensagem! Vamos as suas perguntas: Ingressos: é melhor ver diretamente com a Tucunaré, que é a empresa oficial autorizada a vender os ingressos. Não sei se há a venda para somente 1 dia, mas acho que sim. Como eu ia a trabalho, não tenho essa informação precisa. Eu não deixaria pra comprar na hora, provavelmente não encontrará mais. Lota mesmo! Vem bastante gente de fora. Cada noite do Festival é diferente, então, eu veria, no mínimo, 2 noites 🙂 Não há muitas coisas a fazer na cidade, apenas curtir o clima da festa, ver o por do sol no Rio, passear na praça e ver o movimento. Mas olha, é muito bom não fazer nada por lá! Prepare-se para o calor e chuvas rápidas 🙂 Beijos

  3. Oi adorei mesmo vc falando da sua experiencia em relação a nossa cultura parintinense. Sou dessa cidade maravilhosa!! Consigo lugares em conta…a minha casa mesmo fica cheia nessa época..rsrs. Qualquer interesse pode entrar em contato 9299180-4460.

    • Oi Inaiê, que bom que você gostou! A D O R O Parintins! E obrigada por deixar seu número, assim quem vier ler e planejar a sua viagem, já pode entrar em contato com você! beijos

  4. Esse seu post é sensacional! Eu nunca fui pra festa de Parintins mas sei que é uma das maiores festas folclóricas do Brasil, pena só ser um tanto complicado pra chegar.
    beijos!

  5. Bem legal!!! Já tinha lido esse seu post antes, mas caí nele de novo hoje! rs Manaus com certeza eu tenho que conhecer um dia, quem sabe já não emendo e completo a experiência de Norte – que eu não tenho nada? rs

  6. Muito bom esses postes da festa…moro em Fortaleza..Agora foi que deu mais vontade de conhecer,peço que se possível fornecer enereços ou telefone/email dessas pessoas que hospedam visitantes,pois o valor dos hotéis estao fora de minha realidade…..obrigado.

  7. Muita vontade de conhecer essa festa…deve ser linda.
    As suas dicas excelentes…muito obrigado …só aumentou mais minha vontade de ir…..moro em FORTALEZA……..
    Peço se possível algum contato com essas pessoas que alugam vagas….não consigo na net…..
    pois o hotel esta fora de minha realidade…abraços.
    fico aguardadando.

    • Oi Lúcio, a festa é lindíssima mesmo e recomendo a todos assistir! Eu não tenho nenhum contato que possa recomendar no momento. Fiquei há muito tempo na casa de uma família, mas acabei perdendo o contato. Se eu conseguir indicações com um amigo, farei um post com as indicações! Abs

  8. Que maravilha de post! Me ajudou muito e me esclareceu muitas dúvidas. Estarei me aventurando e indo a Parintins. Vou pela Amazon Destinations. Quem sabe nos veremos por lá?

    • Oi Oton, obrigada pela visitinha e pelas palavras. Que bom que ajudou, fico contente. Pena que não consegui escrever todas as informações que eu tenho de tantos anos. Logo, logo sai para o ano que vem 🙂 Este post foi um resuminho. Boa sorte! Vai dar tudo certo e você vai amar a experiência. Depois, por favor, me conte como foi com a Amazon Destinations! Quero saber tudinho! beijos

  9. De! Um dos meus grandes sonhos é conhecer Manaus e participar de Parintins.
    Que delícia de post, delícia de blog! Adorei tudo! E as suas dicas pra quem, como eu, vai começar a viajar sozinha, são incríveis.
    Obrigada pelo trabalho tão lindo!
    um beijo

    • Pam querida, obrigada pela visitinha! uhuuuuu Olha, Parintins é uma experiência que todo viajante deve ter! Ainda vem mais posts por aí, porque a logística de lá é fogo! rs rs Mas vc tira de letra, com certeza! beijão

  10. Oi Denise!
    Prazer te conhecer ao vivo e que honra fazer parte do seu blogroll! 🙂
    Vou organizar o meu em breve e essa lindeza de blog com certeza estará lá.
    Sempre quis ir a Parintins, obrigada por me levar até lá com você hoje!
    beijos e até a próxima aventura,
    Deb

DEIXE UM COMENTÁRIO!

Please enter your comment!
Insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Success message!
Warning message!
Error message!