Conheça algumas opções de hospedagem para sua viagem solo

Quando começamos a planejar nossa viagem solo sempre bate uma dúvida: onde devo me hospedar? A resposta que sempre dou é: depende do seu estilo de viagem, do seu objetivo com a viagem e do seu orçamento. Hoje em dia existem muitas opções alternativas de hospedagem, fugindo do tradicional hotel, que também é super válido. E é sobre os tipos de hospedagem que você tem a sua disposição que vamos falar neste artigo.

Tipos de Hospedagem

Hotel 

hotel slaviero full jazz curitiba
Slaviero Full Jazz, Curitiba | Imagem: Divulgação

O tradicional meio de hospedagem da maioria dos viajantes. Possui uma classificação com estrelas que vão de 1 a 5, dependendo das comodidades e serviços oferecidos. Os quartos são mobiliados e com banheiro privativo e oferecem – dependendo de sua classificação – inúmeros serviços como: lavanderia, serviço de quarto (room service), café da manhã, internet, telefone, piscina, sauna, academia, estacionamento e outras facilidades que podem ou não estar inclusas na diária.

PARTICIPE DA SOLO TRAVEL WEEK

Uma semana com muitos conteúdos online e gratuitos sobre viajar sozinha. Vamos falar sobre:

  • Mitos sobre viagem solo e receios de viajar sozinha
  • Passo a passo para planejar a sua viagem solo

Resort

Resort Ibero Praia do Forte-min
Iberostar Praia do Forte, Bahia | Imagem: Divulgação

Os resorts são como hotéis, porém com muito mais serviços, comodidades e atividades. Vamos dizer que você terá muito, mas muito mais mordomias, durante a sua hospedagem. É um local onde, basicamente, você nem precisa sair durante a estadia, se não quiser. Em muitos deles você terá a sua disposição: praia, piscinas, spa, shows, boate, bares diversos, restaurantes temáticos, recreação, quadras de esporte, área kids, etc. Normalmente, são classificados entre 4 e 5 estrelas e oferecem diárias ALL INCLUSIVE (tudo incluso), o que significa dizer que você terá todas as refeições (café da manhã, almoço e jantar), além de uso livre de mil serviços e atividades, inclusos na sua diária.

Hotel Fazenda

hotel fazenda roseira brotas
Hotel Fazenda Roseira, Brotas, São Paulo | Imagem: Divulgação

Mas não é a mesma coisa que hotel? Sim, mas há esta classificação pelo Ministério do Turismo separada. São hotéis, alguns com cara e atividades de resort, mas que ficam em áreas rurais e que oferecem lazer e a vivência no campo. Também são classificados de 1 a 5 estrelas como os hotéis.

Flat ou Apart Hotel

flat promenade Casa del Mar Rio de Janeiro
Promenade Casa del Mar, Rio de Janeiro | Imagem: Divulgação

É uma mistura de hotel com ares de casa. É como se fosse o seu apartamento, porém com todas as comodidades e serviços de um hotel. Ou seja, você conta com quarto, banheiro, sala e cozinha equipada, com a cara de um apartamento mesmo, porém dispõe de serviço de recepção, limpeza, arrumação, etc. Ele vai sair mais caro que um hotel e é ideal para períodos de hospedagem mais longos e, nesse caso, sai mais em conta do que reservar um quarto em um hotel.

Hostel ou Albergue

travellers house lisboa portugal
Travellers House, Lisboa, Portugal | Imagem: Divulgação

O hostel hoje em dia é o queridinho dos viajantes e está na moda. Oferece uma hospedagem mais econômica e um ambiente mais descontraído. Oferece acomodação em quartos compartilhados que podem ser mistos ou separados por gênero e os banheiros também são compartilhados. As diárias são cobradas por pessoa e não oferecem serviços como lavanderia, room service, telefone no quarto, etc. Seus pertences são guardados nos chamados lockers e você (quase sempre) deve levar seu cadeado. A maioria oferece café da manhã simples e internet wifi. Sua popularidade se dá pelo preço, áreas comuns ondes os hóspedes fazem amizade e interagem e também há uma cozinha compartilhada, onde você pode fazer as suas refeições. Muitos deles organizam eventos e tours para os hóspedes, o que é muita bacana, se o seu objetivo na viagem é fazer novas amizades.

Leia também: Viajar Sozinha: onde se hospedar? Hostel ou Hotel?

Engana-se quem acha que só jovens e mochileiros se hospedam neles. Não é verdade. Eu mesma tenho 49 anos, viajo com mala de rodinhas e adoro o ambiente, mas sempre prefiro os quartos privativos que muitos oferecem e, dependendo da localidade, custam até mais do que os hotéis.

Hostel Soul Kitchen, Lisboa, Portugal | Imagem: Divulgação

Recomento o HostelWorld para a busca e reserva de hostels. Se você reservar pelo meu link de afiliado, recebo uma pequena comissão, mas ela não aumenta o preço da reserva pra você 🙂

banner-hostelworld_postsPousada

pousada do Outeiro praia do espelho bahia
Pousada do Outeiro, Praia do Espelho, Bahia | Imagem: Divulgação

As pousadas também são muito populares e classificadas de 1 a 5 estrelas. Normalmente, a estrutura do imóvel é horizontal e você pode encontrar também chalés ou bangalôs. As pousadas não possuem um número de quartos muito grandes, no máximo 90. Oferecem alguns serviços como recepção, alimentação, piscina, jardins para relax e internet. Dependendo do destino você vai encontrar pousadas com extremo luxo e outras bem mais simples. Os preços variam de acordo com os serviços oferecidos e o ambiente é bem mais intimista do que os hotéis.

Para busca e reserva de hotéis, resorts e pousadas recomendo o Booking.com. É a mesma coisa que acontece no HostelWorld: se você reservar pelo meu link de afiliado, recebo uma pequena comissão, mas ela não aumenta o preço da reserva pra você 🙂

Banner Booking | Viajante SoloSofá de alguém

Hoje em dia é muito comum você “surfar no sofá de alguém” e este tipo de hospedagem ficou muito popular por causa do site Couchsurfing, uma rede de hospitalidade gratuita e que hoje conta com mais de 11 milhões de membros, em mais de 150 mil cidades pelo mundo. O site funciona conectando amantes de viagens: uns que tem pouco ou nenhum recurso para pagar por hospedagem e outros que adoram receber pessoas em suas casas (sofás) e não cobram nada por isso. O resultado é positivo para ambos os lados no momento em que compartilham culturas diferentes e ainda uma grande amizade pode surgir.

Existem outros sites que também oferecem este tipo de hospedagem, como o Hospitality Club ou o GlobalFreeLoaders.

Aluguel de casa, apartamento ou quarto

airbnb apartamento em Paris
Airbnb, Apartamento em Paris, França | Imagem: Airbnb

Muito comum em cidades de praia, existem os aluguéis por temporada. É quando você aluga um imóvel, por exemplo, por 1 mês no verão. O apartamento é todo mobiliado e tem tudo que você precisa para passar esta temporada mais longa.

Recentemente surgiu outra opção com o site AirBnB que facilita a comunicação entre os proprietários de imóveis e os viajantes, sem intermediários (imobiliárias e corretores de imóveis). Você pode alugar o apartamento / casa inteiro ou ainda tem a possibilidade de alugar um quarto com o proprietário habitando o local. Existem desde imóveis bem simples até casas super luxuosas. Daí depende do seu orçamento, mas muitas vezes vale a pena e sai mais em conta do que hotéis.

O mais popular no Brasil, sem dúvida é o AirBnb, porém existem alguns outros que vale a pena checar: VRBOHomestayRoomorama, HouseTrip, Bedycasa e One Fine Stay.

House Sitting

É uma outra maneira de se hospedar gastando quase nada, ou melhor, algumas horinhas do seu tempo. Você se hospeda na casa de pessoas que estarão fora por um tempo, sem pagar um aluguel ou diárias e, em troca, você fica responsável pela residência, podendo fazer pequenos trabalhos, como:  molha as plantas, cuidar dos bichinhos de estimação e assim por diante. Você será uma espécie de babá da casa pelo período acordado. Uma prática muito adotada fora do Brasil.

Os sites mais conhecidos para você pesquisar sobre esse tipo de hospedagem são: TrustedHousesittersMind My House, House CarersHouse Sitting World, NomadorLuxury Housesitting e Housesit Match. A maioria deles cobra um fee mensal para você ver as oportunidades.

Se você se interessa pelo assunto, o blog Vida Cigana tem um Guia de House Sitting excelente.

Work Exchange (hospedagem em troca de trabalho)

work exchange worldpackers
Worldpackers | Imagem: Divulgação

O Work Exchange nada mais é do que trabalhar algumas horas do seu dia em troca de um lugar para dormir e também pela alimentação. É bastante usado por pessoas que vão fazer uma viagem mais longa e possuem pouco orçamento para gastar com hospedagem. Você pode acabar aprendendo mais uma habilidade, praticar idiomas e fazer uma super imersão na vida local do destino escolhido.

Existem alguns sites especializados neste tipo de ofertas: WWOOFWorkawayHelpX ou Worldpackers. Cada um tem a sua maneira de funcionamento e vale atentar para o número de horas de trabalho exigido, pois você também quer conhecer o lugar, não é mesmo? Veja também o período mínimo de hospedagem, o que exatamente você deverá fazer e o que terá em troca.

Bom, a ideia aqui era mostrar as diversas opções de hospedagem para sua viagem solo. Não existe um tipo específico para quem viaja sozinha. Existe o seu estilo de viagem, o seu objetivo com a viagem e seu orçamento. Você vai escolher de acordo com estas questões e não por estar viajando sozinha 🙂

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here