o-plagio-nosso-de-cada-viagem

Este artigo foge um pouco aos conteúdos normais do blog, mas resolvi escrever sobre um assunto que, cada vez mais, incomoda a mim e aos colegas produtores de conteúdo sérios, diga-se de passagem. O objetivo aqui é um desabafo e uma ajuda aos colegas. Por que? Porque só esta semana foram 2 casos: um “blog” mequetrefe que copiou um texto meu na íntegra e assinou como se fosse seu, na maior cara de pau; e um site que estava vendendo as minhas imagens – e as de muitos outros blogs – para a confecção de posters. Pode, produção? NÃO!

O Viajante Solo tem como objetivo ajudar as pessoas a viajarem mais, sozinhas e fazer disso uma experiência de vida interessante, única, maravilhosa! E, pelos emails e comentários que recebo, acho que tenho conseguido ajudar algumas pessoas e fico muito feliz com isso. Mas nunca foi o meu objetivo trabalhar de graça pra “sites” e “blogs” copiarem o que produzo com muito esforço e dedicação. #ficaadica

Todo o meu conteúdo é original e são experiências reais, vividas por mim. Com exceção de algumas hospedagens, quando faço parceria – e que são informadas aos leitores, conforme o código de ética dos blogs de viagem – todas as despesas das viagens são pagas por mim. 95% das fotos são minhas e outras utilizadas, vem de bancos de imagens, onde os autores deram a sua autorização para serem usadas. O Viajante Solo é membro da ABBV e da RBBV e segue o código de ética e as regras de cada uma das entidades. Também possui Políticas e Termos de Uso e sempre procuro agir de forma correta.

Voltando ao plágio, ao contrário do que algumas pessoas pensam, o que está na internet não é de domínio público. Não existe essa de pegar o que está no Google e usar como se fosse seu. Ou vir com o mimimi de ahhhh mas eu não sabia. Oi? Estamos em 2016 e, se resolvemos entrar nessa de ter um blog ou site, no mínimo, precisamos pesquisar a respeito e entender como a coisa funciona e não sair se apropriando de conteúdos alheios. Qualquer um consegue entender que por trás de um texto, de uma imagem, de uma música, etc., existe alguém que botou o cérebro pra funcionar e despendeu tempo e esforço pra produzir aquilo. Então, é inaceitável que alguém venha e meta a mão descaradamente no que foi produzido por outra pessoa e assine como se fosse seu.

Além disso, qualquer conteúdo na internet está protegido pela Lei do Direito Autoral (Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998) e, por conta disso, é possível entrar com um processo judicial por mais demorado e complicado que possa parecer. E eu te garanto que tenho a maior energia para levar a coisa até o fim. Mas eu tenho usado outro método: fazer da vida dessa pessoa um inferno, como vou mostrar mais abaixo. Na maioria das vezes, isso funciona e eles acabam retirando o conteúdo do ar, sem que você tenha que passar para as vias judiciárias! Não sou advogada, mas aprendi na marra, algumas providências necessárias. Vamos ver como faço?

Como lidar com o plágio descarado? Denunciando, ora.

Dois passos pra começar

  1. Tire print de todas as telas onde apareça seu conteúdo. Isso é a prova de que a pessoa copiou seu conteúdo, seja ele imagem, texto (parcial ou na íntegra), vídeo, etc. Tire o print da tela toda do PC, pois vai mostrar a URL onde o conteúdo copiado está e também a data e hora.
  2. Entre em contato com o plagiador >> Você deve mandar uma mensagem gentil e educada – esta é a parte mais difícil – informando que seu conteúdo é protegido e exigindo a retirada do mesmo em até XX horas. Eu azucrino mesmo e vou te dar o meu roteiro:
  • E-Mail via contato do blog / site
  • Comentário no texto copiado no blog / site
  • Mensagem Privada no Facebook
  • Comentário público na página do Facebook
  • Comentário público no Instagram
  • Mensagem privada no Instagram
  • Idem Google +
  • Idem Twitter
  • Idem Youtube

Não esqueça de guardar todos os emails enviados, possíveis respostas e ainda tirar prints de todas as mensagens publicadas nas redes sociais como prova de que você solicitou gentilmente a retirada do conteúdo.

Gasta tempo? Sim, mas com certeza muito menos tempo do que você levou para escrever seu texto, editar as suas imagens…. Então, vambora proteger o que é nosso e ensinar um pouco de respeito a estas pessoas.

Normalmente, com essa quantidade de mensagens expondo o plagiador e mostrando “ao mundo” que ele não tem capacidade de produzir algo original, você já consegue que ele retire seu conteúdo do ar. Mas existem alguns que ainda argumentam, acham normal e pensam que tem o direito de fazer isso. Daí a gente continua com o bombardeio de mensagens todos os dias e por todas as vias possíveis. Chama-se guerra e “ganhar pelo cansaço”.

2. Denuncie no Google  >> Eu não espero a resposta das mensagens acima e já faço a denúncia no Google, pois quero que essa pessoa, no mínimo, já fique com um histórico de violação de direitos autorais no Google. O formulário é simples e fácil de preencher. Se o Google tiver alguma dúvida ou não localizar ou entender o pedido, ele vai enviar um e-mail solicitando informações adicionais. Se ele comprovar a violação dos direitos, o ladrãozinho terá seu link (aquele em que está o conteúdo protegido) removido dos resultados das buscas. Se o Google considerar como uma violação gravíssima, pode ter todo o seu site eliminado dos resultados de buscas. 🙂 E sites que não aparecem no Google, não existem, cá pra nós. hihi

Links úteis do Google

Com estes dois passos, até hoje, consegui resolver as questões. Mas vai saber o que vem por aí, não é mesmo? Então, continue lendo para ver como denunciar em outros canais.

Denúncias em outros canais

Denuncie no Provedor de Hospedagem

Sabia que você pode também denunciar a violação de direitos autorais no provedor de hospedagem do site? Aháaaaa! E como faz para descobrir onde o site está hospedado? Simples. Vá até o site Whois, insira o domínio do site / blog em questão e em 1 segundo você terá a informação. Mesmo domínios que pagam para proteger os seus dados pessoais, tem seus provedores revelados na área Name Servers.

name-servers

Sabendo em que provedor o site do plagiador está hospedado, procure as formas de contato e mande bala! Cada provedor tem o seu procedimento e eles não tem a responsabilidade de vigiar os conteúdos de seus clientes. Mas, normalmente, se avisados e se a denúncia tiver embasamento,  eles tiram o conteúdo do ar.

Ainda não fiz este tipo de denúncia, mas no caso da Hostgator, por exemplo, há uma área específica para você reportar a violação e também uma área que explica o procedimento.

Denuncie no Facebook

Aqui a denúncia é válida apenas se a pessoa publicou o conteúdo protegido no Facebook. Não vá fazer a denúncia somente por fazer. Isso também não é correto. O Facebook sugere que, antes de denunciar, você entre em contato com a pessoa para tentar resolver de forma amigável, conforme orientado aqui no passo 1.

Denuncie no YouTube

Denuncie no Instagram 

Fez todas as denúncias possíveis e não adiantou? Procure um bom advogado especializado em direito autoral e siga em frente. Não dá para ficar calado!

Ahhhh e sem esquecer que quem me inspirou a escrever este texto contando a minha experiência e o que faço, foi a Tatiana Inda, do blog Leitora Viciada que escreveu um post ótimo sobre o assunto com mais informações para você ficar bem informado sobre o assunto.

Bom, por hoje foi o que pesquisei, mas vou continuar meu estudo sobre o assunto e ficarei atualizando este post para ajudar a quem passa pelo mesmo perrengue.

2 COMENTÁRIOS

  1. Denise, boa noite. Não sei se você viu o site Tip2Trip. Mas eles estão copiando váaaarios posts de outros blogueiros. Estou tentando fazer a denúncia no Google, mas como nunca fiz, estou receosa. Você poderia me orientar???

    Obrigada

    • Oi Dani, tudo bem ? Não tem mistério nenhum. O formulário é bem fácil. Você precisa explicar o que está acontecendo e depois vai informar onde está o conteúdo infrator (urls) e onde está o conteúdo original (seus links). O mesmo com imagens, se for o caso. Se você tiver dificuldade, me manda um email explicando o que precisa, ok? Beijos e boa sorte 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here