Dicas básicas de inglês para viagens

Não falar inglês não é um impeditivo para você fazer a sua viagem. Existem muitas mulheres que viajam sem falar nadica e se viram muito bem. Mímica é uma das ferramentas e garante muitas risadas e, às vezes, mal entendidos. Mas uma coisa importante que gostaria de dizer é: aprender inglês, – que seja o básico, que fale errado, não importa – abre muitas possibilidades. E me refiro a novas amizades pelo mundo, a entender melhor outras culturas (sempre alguém fala um pouco de inglês) e a mergulhar mais na sua experiência solo. E a Laisla é uma apaixonada pelo idioma e traz algumas dicas básicas de inglês para viagens que podem ajudar você 🙂 Vamos conferir?

Dicas básicas por Laisla

“Hello! Do you speak English?”, “What’s your name?” ou “How are you?”, ou ainda “What time is it?” Quem nunca ouviu ou utilizou essas frases em sala de aula ou até mesmo em um bate-papo informal? Sim, questões básicas que você pode se deparar com elas em uma viagem ao exterior, por exemplo, e terá que fornecer as devidas informações.

Então você decide investir suas economias em uma viagem dos sonhos, para um país cuja língua oficial é o inglês. Detalhe: você e suas malas farão essa “aventura”, sem companhia de conhecidos. Ops, inglês… E agora?! Tenho pouco ou nenhum conhecimento da língua, o que faço? E o básico, do dia a dia, você já domina para aproveitar essa viagem ou até mesmo resolver algum “aperto”?

Está com bastante tempo até o dia do embarque? Te programa e investe em um curso básico. Não há necessidade de ser presencial, tem muitos cursos online que te preparam para um certo nível em um determinado tempo, só é necessário ter dedicação e determinação.

Está com um período curto até o dia da viagem ou então com a grana curta? Te organiza e procura outras opções para aprender ou destravar o inglês. Sugestão: defina algo que você goste, assim você conseguirá manter e focar sua atenção no estudo, bem como se dedicar no aprendizado. Ex.: viagem. Procure materiais, vídeos sobre o assunto (em inglês, é claro). Aprenda sobre saudações, sobre dar e receber informações, comece pelo simples, pois é isso que vai lhe ajudar de início. E, acima de tudo, pratique, pois como qualquer atividade, se você não mantiver o contato, acabará “atrofiando” seus conhecimentos. Essa dica vale mesmo que você esteja fazendo curso de inglês, vai alavancar seu aprendizado, “aguçando” seu ouvido, auxiliando na pronúncia e memorizando a escrita. Outra sugestão é organizar um grupo de conversação presencial com amigos que tenham conhecimento da língua, assim você pratica também a fala.

OK, chegado o dia do início dessa “aventura”. Claro que podemos contar com a tecnologia para nos auxiliar nesses momentos, como os aplicativos de celulares, mas qual seria a emoção de você conseguir, por conta própria, poder informar ou até mesmo pedir uma informação e entendê-la? A principal regra é simples: TENTE! Não hesite em arriscar pelo medo de errar ou de seu sotaque não ser exatamente como o do povo local. Já li depoimentos que as pessoas, principalmente em alguns locais da Europa, costumam ser amigáveis e simpáticas. Então, de alguma forma, se faça entender.  Eu mesma tive dificuldades em praticar a fala em curso de inglês por esse medo do erro ou de ter um sotaque “carregado” (detalhe: o curso era aqui mesmo no Brasil, com professora brasileira). Deixa o medo de lado e aproveita o momento.

Curtiu as dicas e quer começar a estudar, praticar ou afiar o inglês para suas próximas viagens? Transformei minha paixão pela língua inglesa na página English is not difficult By LKP, no Facebook, onde você encontra dicas e sugestões de estudos, desde o básico, como saudações, até um pouquinho de gramática, pois ela é primordial para melhorar o “speaking”, aprimorar o “writing”, entender o “listening” e compreender o “reading”. Aproveita e confere lá!

Have a nice day!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here