Documentos exigidos para entrar na Europa

Recebo muitos e-mails de leitoras querendo saber quais os documentos exigidos para entrar na Europa. Como você vai ver, não tem muito mistério, mas é bom prestar bastante atenção nesses documentos para que você não tenham nenhum problema na imigração.

Passaporte

Uma coisa que sempre fiz foi ter meu passaporte em dia, mesmo antes de programar uma viagem. Não custa nada e você já está pronta para qualquer viagem internacional. Se você ainda não tem seu passaporte é hora de providenciar junto a Polícia Federal.

Caso você já tenha seu passaporte é necessário verificar a validade do mesmo. A regra para entrada na Europa é que seu passaporte tenha, no mínimo, 90 dias de validade após o fim da sua viagem. Se, por exemplo, você chegou dia 03/10/2016 e vai ficar 1 mês em Paris, é necessário que seu passaporte seja válido até 03 de Fevereiro de 2017.

Levando em consideração que estas regras podem mudar a qualquer momento e que outros países fora da Europa possuem regras diferentes, eu sempre renovo o meu passaporte mais ou menos 7 meses antes da sua expiração.

Solo Travel Week

PARTICIPE DA SOLO TRAVEL WEEK

Uma semana com muitos conteúdos online e gratuitos sobre viajar sozinha. Você vai aprender como planejar uma viagem solo única!

Visto

Não é exigido visto aos brasileiros pelos países que fazem parte do Tratado de Schengen. O Espaço Schengen abrange 26 países europeus (22 dos quais são Estados‑Membros da União Europeia): Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça. Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre ainda estão em fase de implementação.

A Irlanda e o Reino Unido não fazem parte do tratado Schengen, mas possuem um acordo de livre circulação entre eles, chamado Common Travel Area (CTA). Para entrar nestes dois países também não é exigido visto dos brasileiros.

Tempo de Permanência

Você pode ficar até 90 dias circulando por vários países do Espaço Schengen ou em apenas um deles. É importante ressaltar que estes 3 meses são válidos a cada 180 dias (6 meses). Caso você fique, por exemplo, 15 dias em Paris e depois vá para a Irlanda ou para qualquer outro país que não pertença ao tratado, quando retornar ainda terá mais 65 dias dentro do Espaço Shengen.

Comprovante de Hospedagem

Nem sempre é solicitado, mas é imprescindível que você tenha uma maneira de comprovar onde ficará hospedado. Este comprovante de hospedagem pode ser uma reserva em um hotel ou hostel. Quando você faz a sua reserva no Booking ou Hostelworld, por exemplo, você tem como imprimir o detalhamento da sua reserva e servirá para a imigração. Caso tenha feito por agência ou diretamente com o hotel, solicite um voucher.

reserva hotelNo caso de você se hospedar na casa de algum residente europeu (legalizado, hein?), uma carta-convite, contendo todos os detalhes da sua viagem e as datas que permanecerá em cada destino, servirá como comprovação. Mas atenção: para cada país há uma regrinha  e o órgão emissor pode ser diferente. Então, o ideal é que você cheque direitinho qual é a regra do seu destino.

Por exemplo, em Paris, se chama Attestation de Accueil (Atestado de acolhimento) e minha amiga foi até a Prefeitura para que a carta fosse carimbada e autenticada. Na França é possível solicitar a Attestation pela internet. Para ver um modelo clique aqui.

Comprovante Financeiro

O que a imigração quer é que você comprove que tem condições financeiras de se manter durante a sua permanência no país. O que vale como comprovante: extrato do seu cartão de crédito pré-pago (VTM), comprovação dos limites dos seus cartões de crédito, informar a quantia em cash que você está levando (sempre tenha uma quantia em dinheiro), extratos bancários, etc. Calcule uma média de 60 a 70 euros por dia de permanência e por pessoa.

Passagens

Tenha em mãos uma cópia impressa da sua passagem aérea ou trem com todos os detalhes da sua viagem: datas de ida e volta, horários, voos, companhia aérea, etc. Isso comprova que você não tem intenção de permanecer por lá pro resto da vida. Pode ser o e-ticket que você recebeu por e-mail da companhia aérea. Imprima e tenha com você na hora da imigração.

Seguro Viagem

Para sua entrada nos países que fazem parte de Schengen é exigido um seguro viagem com cobertura no valor mínimo de € 30 mil euros, que cubra assistência médica em caso de acidente ou doença. Leva a sua apólice e ela servirá de comprovação.

Se você comprou a sua passagem aérea com cartão de crédito, verifique junto a sua operadora, se eles não oferecem seguro viagem. Caso negativo, você terá que adquirir um seguro viagem dentro das condições exigidas.

Você pode fazer uma cotação na Real Seguros, parceira do blog, que vai fornecer uma lista com diversas seguradoras e coberturas para que você possa escolher a mais adequada ao seu orçamento e ao seu estilo de viagem.

seguro_viagem_geral_728x90

Caso efetue a compra do seguro pelo link do Viajante Solo, eu recebo uma pequena comissão que não aumentará o valor para você.

Leia também >> Como contratar um seguro viagem internacional?

Tendo os documentos exigidos para entrar na Europa dificilmente você terá qualquer problema na imigração. Mantenha a calma, jamais minta, tudo dará certo e sua viagem será maravilhosa. Voltará com muitas lembranças maravilhosas! 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here