Livro: Uma viagem em um bloco de notas, Tatiana Fadel Rihan | Viajante Solo

Rolando pelo Face há uns dias atrás, vi que uma conhecida havia feito o Caminho de Santiago e escrito um livro no bloco de notas do celular. Nada mais contemporâneo. Fiquei curiosa pelo Caminho, pela experiência dela e resolvi comprar pra depois recomendar por aqui.

A Tati não foi minha colega e nem mesmo amiga. Uma conhecida que sempre simpatizei. Temos uns 3 anos de diferença e conheço os irmãos dela da escola. Lembro da Tati pelos corredores do Colégio Anchieta: magrela, tagarela, animada e meio louquinha – do bem. Depois, há uns 6 anos atrás – acho – em uma visita aos meus pais em Porto Alegre, acabei indo meio que por acaso, com amigos, ao Di Rihan Bistrô – espaço que ela administra. Comprei uma vela enorme, em uma leiteira gigante que tenho até hoje e amo muito! Linda! Lá pelas tantas da madrugada ela fechou a bistrô e ficamos só nós, anchietanos, bebendo e cantando. Foi divertido demais! Ela é assim, alegre, com energia boa.

Uma viagem em um bloco de notas é a narrativa da experiência de Tatiana Fadel Rihan no Caminho de Santiago. Pra quem não sabe, o Caminho não é pra qualquer um… São mais de 800 km que podem ser percorridos a pé, de bike, a cavalo, enfim, da maneira que você escolher fazer o seu caminho.

A narrativa é em tom simples, íntimo, sem censuras. A cara da Tati! Parece que você está sentada em um café e ela está te contando o que aconteceu e falando tudo ao mesmo tempo, em um turbilhão de sentimentos que acontece a cada passo do Caminho. Ela descreve as paisagens por onde passou e você, que ama viajar, fica querendo se teletransportar até lá imediatamente.

Uma viagem em um bloco de notas, Tatiana Fadel Rihan ¬ Viajante Solo

Ao longo do livro muitas  fotos e QR codes que dão acesso aos vídeos gravados pelo celular durante a viagem de dois meses recheada de aventuras e fortes emoções.

O que pude perceber na narrativa da Tati é que o Caminho de Santiago é você quem o faz, dentro das suas possibilidades e dos seus limites. O “sacrifício”, no caso da Tati com fortes problemas nos joelhos, pode ser super bem recompensado com belas paisagens, novos amigos, mas, acima de tudo, pelas descobertas de si mesmo e lições aprendidas.

Como viajante solo há muitos anos, posso afirmar que este processo de autoconhecimento é super válido e prazeroso pra qualquer pessoa. Se você, como eu, não se imagina caminhando mais de 800 km, aproveite e viaje pelo olhar da Tati que é doce, energético e fascinante. Garanto que vai valer super a pena!

Viajante Solo Siga no Instagram

4 COMENTÁRIOS

    • Oi Susana, tudo bem? Você pode comprá-lo pela internet no site da Amazon (o link está acima, clique na imagem do livro) e receberá um arquivo digital para ler no computador ou tablet. Beijos

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here