viajar-sozinha-para-manaus

Manaus, capital do estado do Amazonas é um dos principais centros financeiros da região Norte e tem mais de 2 milhões de habitantes. Além de ser uma cidade histórica, é também uma cidade portuária bem no meio da maior floresta tropical do mundo! Mas como é viajar sozinha para Manaus? Eu te digo que é tranquilo, porém você deve ter alguns cuidados, como em qualquer lugar do mundo que listamos a seguir.

Centro Histórico

A maioria dos pontos de interesse estão concentradas no Centro Histórico da cidade e você pode fazer tudo a pé. Fiquei hospedada alguns dias no Centro e a recomendação que recebi do hotel – seguida a risca – é de não circular por lá a pé e sozinha, depois de 21 horas.Como as minhas atividades são quase sempre diurnas mesmo, não tive nenhum problema.

Pois bem, mesmo durante o dia, você precisa ficar atenta, porque como em qualquer cidade, você está no Centro e sempre há coisas acontecendo. Eu tinha acabado de chegar do passeio de ônibus turístico, estava atrás do teatro Amazonas e ouvi uns gritos. Batedor de carteira básico. Até aqui nada que não conhecemos, não é mesmo? Então, é só andar atenta e respeitando as regrinhas básicas de não andar sozinha a pé e à noite. É chato? Sim. Mas pegue um táxi e vá fazer o que tem que fazer. Nenhum drama.

Mercado e Passeios de Barco

O Mercado Adolfo Lisboa é uma das principais atrações da cidade e fica bem próximo ao Porto de Manaus. Zona portuária é um lugar que temos que ficar atentas sempre, mas andei por lá várias vezes e não vi nenhum problema. Evite andar pelas ruas com a câmera no pescoço. Dentro do Mercado está abarrotado de turistas e é super tranquilo.

Quanto aos passeios de barco, minha sugestão é não negociar diretamente com os barqueiros no porto, por dois motivos: você estará sozinha e não os conhece e também porque existem muitos barcos que não obedecem os quesitos de segurança. É preferível pagar mais caro e fechar os passeios com alguma agência para estar em segurança.

Transporte

Infelizmente, Manaus não conta com Uber (até Jun 2016) e o transporte público não é lá muito fácil de entender. Optei em não me aventurar por questões de segurança (andando com câmeras, etc.) e apelei para táxi comum, motorista privado e táxi privado. Indico os nomes e telefones dos motoras de confiança no post Roteiro e Informações Práticas de Manaus.

Bairro da Compensa

Fique longe. É um dos lugares mais perigosos da cidade e você passa por lá a caminho da Praia da Ponta Negra. Não há nada para você fazer lá, mas não custa estar atenta no caminho para a Ponta Negra. Outros bairros são citados como violentos nesta matéria do Jornal A Crítica.

Outros Viajantes

Eu fiquei surpresa com a quantidade de viajantes solo que encontrei em Manaus. Confesso que não esperava. No passeio de ônibus turístico, conheci uma moça de Belém que estava na cidade a trabalho e que tinha aproveitado uns dias para conhecer melhor a cidade. Almoçamos juntas e depois fomos visitar o Palácio da Justiça.

Durante o Cruzeiro pelo Rio Negro, encontrei mais três solos: uma rapaz do Rio e duas moças: uma do Rio e outra de Campinas. Quando chegamos do Cruzeiro, passamos a tarde no flutante Abaré. Foi muito divertido.

Os manauaras

Os manos e as manas são extremamente gentis e carinhosos. A M O ! Você será muito bem recebido na cidade e sempre vai ter ótimas dicas e ajuda, quando precisar de informações. Ou, às vezes, vai ouvir: Rapaissss, não sei, ó! Em poucos minutos você já estará se sentindo muito à vontade com as pessoas de lá. São alegres e calorosas.

Conclusão

Vá sem medo, apenas seja cautelosa. Eu super recomendo uma viagem a Amazônia, sozinha ou acompanhada, pois foi uma das melhores viagens da minha vida. Se você gosta de natureza, de paisagens deslumbrantes e dá valor ao que é nosso, não pode deixar de ir. Assista ao vídeo resumo da minha viagem e entenda o que estou falando!

Compartilhar
Artigo anteriorParis em time lapse
Próximo artigoBuenos Aires: bate e volta a San Isidro
Cariúcha da gema, amante de um bom livro e de dias chuvosos. Descobriu faz um tempão que viajar sozinha é uma experiência incrível e que muda toda a perspectiva da vida! Agora, se denomina viajante solo por paixão e opção! Idealizadora da Solo Travel Week e do Programa Viajante Solo, seu objetivo é incentivar cada vez mais mulheres a viajarem sozinhas.

DEIXE UM COMENTÁRIO! VOU ADORAR!

Please enter your comment!
Please enter your name here